Pais e professores, precisamos continuar trabalhando juntos

Manter uma boa comunicação com os professores de seu filho pode ser a chave de que precisa para o sucesso acadêmico.

Emma E. Sánchez

A essas alturas da vida, não é uma grande descoberta para ninguém saber que quando pais e professores trabalham juntos, o impacto nas crianças é poderoso e rende grandes frutos.

Da mesma forma, já sabemos muito bem que uma boa e respeitosa comunicação com o professor é essencial para encontrarmos juntos soluções para problemas de qualquer natureza, bem como para encontrar ou desenvolver formas de apoio para que o nosso filho possa crescer e se desenvolver da melhor maneira possível.

Temos um projeto em comum

Isso ocorre simplesmente porque, como adultos e profissionais, estamos comprometidos com o único propósito de garantir que a criança, nosso aluno, tenha a melhor experiência possível para atingir seus objetivos acadêmicos.

Juntos, pais e professores podem complementar observações sobre a criança quanto ao seu comportamento, reações, manias que começam a desenvolver, mudanças bruscas e, com isso, prevenir desde o fracasso escolar até problemas mais graves de saúde e estabilidade emocional.

Quando as duas partes andam juntas, elas se complementam, por exemplo:

Advertisement

O professor está preocupado por não estar atraindo o interesse de seu filho em matemática, mas você diz a ele que seu filho adora dinossauros. O professor pode desenhar um projeto que os inclua para que a aprendizagem da matemática seja mais interessante e envolva a criança.

Certamente, é um exemplo simples, mas pode acreditar que é assim que surgem grandes soluções.

Vamos trabalhando juntos

Estabelecer uma relação de colaboração entre pais e professores começa, como todas as boas relações humanas, com uma comunicação sincera e clara. Nem sempre é fácil, é verdade, mas tem que ser feito.

O lugar, a hora e a maneira adequados

Alguns pais cometem o erro de esperar para falar com o professor até a reunião geral de pais, até que haja problemas, ou quando as notas são divulgadas e elas não são os melhores.

É um grande erro esperar até que algo disso aconteça. Assim que o ano letivo tiver começado, solicite um breve encontro para conhecer o professor; se ambos os pais puderem ir, melhor ainda. Nessa primeira abordagem, fale sobre suas expectativas como pais, sobre as dificuldades, gostos de seu filho e, principalmente, sobre suas necessidades e estratégias que você usa com ele e que funcionam.

Advertisement

Se você já souber de um problema com seu filho ou se já receber algum tipo de apoio ou terapia, diga ao professor para que ele fique atento e apoie. Pode até ser que devam ser feitos ajustes curriculares para seu filho desde o início.

Hoje em dia, muitos professores compartilham o número do telefone com os pais e isso é muito bom, mas é preciso ter cuidado e não ligar no primeiro desafio que tiverem, em horários inadequados ou nos finais de semana.

Tente não se aproximar do professor no estacionamento ou na rua para perguntar sobre seu filho. Marque sempre uma reunião, para que o professor possa reunir informações valiosas e atendê-lo com tranquilidade.

Lembre-se: na hora certa, no lugar certo e da maneira certa. Isso evita muitos problemas.

Reuniões posteriores ou e-mails

Normalmente, os professores organizam uma reunião geral de pais para apresentar o plano de trabalho do período; então, se houver qualquer problema ou preocupação, ele chamará no privado os pais do aluno em questão.

Advertisement

Se ele não ligar e você tiver dúvidas, marque uma reunião.

Em outros casos, o que você precisa saber ou compartilhar não é tão urgente, portanto, enviar um e-mail é o melhor caminho. O professor certamente o lerá à tarde, após a jornada de trabalho, e lhe dará uma resposta o mais rápido que puder e estiver informado.

Datas previstas das avaliações

As escolas fornecem regularmente aos pais um calendário anual de atividades para que as famílias saibam com antecedência tudo aquilo para ao qual precisam se organizar.

Verifique as datas de avaliação, revise os trabalhos, as provas ou o que será necessário e apoie seu filho de acordo com sua idade no acompanhamento ou supervisão que ele requerer. Entre em contato com o professor pelo correio se houver falta de informações ou dificuldades, e se as coisas não melhorarem com o passar das semanas, marque uma reunião com antecedência. Esperar pelos exames ou pelos resultados nem sempre é o melhor.

Necessidade de suporte extra ou encaminhamento a especialistas

Pela minha experiência, muitas vezes já aconteceu de o ano letivo começar muito bem, mas, ao longo do caminho, professores e docentes perceberem algo irregular ou anormal no aluno. Então é preciso se reunir, avaliar a situação, e se depois de várias estratégias as coisas não melhorarem, ambos devem pensar em pedir apoio de outros especialistas conforme a necessidade da criança.

Advertisement

As recomendações que esses especialistas dão devem ser consideradas primeiro pelos pais e, em seguida, compartilhado com os professores (aquilo que for adequado) para que eles apoiem desde a sala de aula, apliquem as estratégias sugeridas ou levem as observações ao especialista e o acompanhamento dos o caso.

Finalizo dizendo a vocês que o professor joga no seu time, ele é seu parceiro e estará sempre ao lado da criança. Dessa forma, ele pode ser os seus olhos, seu apoio e fonte de recursos. Os professores estão ávidos de pais que os acompanhem, que trabalhem com seus filhos, porque eles sabem que você é vital para seu filho e que essa é a chave para que todos alcancem seus objetivos.

De coração, convido você a estabelecer uma boa comunicação com o professor. Isso é para o bem do seu filho. E você,  já sabe.

Traduzido e adaptado por Erika Strassburger, do original Padres y maestros, necesitamos seguir trabajando juntos

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.