Como ajudar seus filhos com os exercícios de matemática sem perder a paciência

Fazer o dever de casa com os filhos requer não apenas que saibamos a matéria, mas que também tenhamos em mente que esse é outro processo de formação para a vida.

Emma E. Sánchez

Ajudar os filhos com a lição de casa nunca foi uma tarefa simples. A situação fica ainda mais complicada quando as mães trabalham fora, porque elas têm mais coisas para fazer e menos tempo ou paciência para ajudar os filhos com isso. Digo “mães” porque os pais, infelizmente, são os que menos ajudam com os deveres de casa.

Uma dificuldade que os pais têm em ajudar os filhos nos deveres de casa tem a ver com a sensação de “ignorância” em relação às novas metodologias, por vezes bem diferentes das da época em que eram crianças.

Então, pouco tempo, pouca paciência e um sentimento de insegurança. Há mais alguma coisa para complicar a situação?

Claro! Nosso filho não se lembra de nada da aula, não sabe fazer as coisas e fazer a lição de casa com a mamãe não é exatamente o que ele mais gosta, e para piorar, é matemática.

Agora sim, o quadro está completo.

Advertisement

Bem-vinda ao clube

Esta é a dica mais importante a ter em mente o tempo todo:

Você nunca deve dedicar mais de 20 minutos a um dever de matemática que nem você nem seu filho entendam, porque a ansiedade e a frustração começam a causar estragos e isso pode ser altamente prejudicial, especialmente se o aluno, seu filho, estiver observando e ouvindo você.

Lembre-se de que ele está aprendendo com você, ele a observa, assimila e muito provavelmente começará a agir e reagir como você.

Então, vamos acertar.

Em teoria, seu filho do ensino fundamental deve fazer o dever de casa “moderadamente sozinho, moderadamente acompanhado”

Ou seja, se ele faz o dever sozinho todos os dias, você verifica se ele está se sentando em um determinado horário para fazer o dever ou estudar, você verifica se ele tem tudo o que precisa ou que lhe pediu para que ele não fique se distraindo ou parando o tempo todo; e assim que ele começar , você se afasta, dando-lhe espaço. Você se vira para trazer água, senta um pouco para verificar se tudo está em ordem ou o ajuda, e então vai fazer suas coisas ou se senta perto para ler um livro e simplesmente acompanhá-lo.

Advertisement

À medida que ele cresce, há menos supervisão e mais acompanhamento “de longe” até que ele se torne totalmente autônomo e independente em seu aprendizado. No último ano do ensino médio, isso já deveria ser um fato.

Portanto, trabalhe nisso desde já.

4 passos para ajudar seu filho com a lição de matemática

1. Reconheça tudo o que é bom

Se seu filho lhe disser que não entende alguma coisa e lhe pedir ajuda, agradeça que ele tenha confiança em você e deixe tudo que estiver fazendo para dar o apoio de que precisa, isso gera confiança e um grande vínculo entre vocês.

Ele reconhece que trouxe para casa o que era necessário para fazer o dever de casa, que ele anotou as tarefas, que se lembrou das tarefas e até tentou resolvê-las sozinho. Isso o ajudará a se lembrar de todas as etapas anteriores necessárias para realizar a tarefa, ele está aprendendo a fazer.

2. Diga a ele para mostrar um exemplo

Isso é importante, pois você o ajuda, mas não vai fazer o dever de casa e, outra coisa, você está ensinando a ele como resolver o problema, como abordá-lo, o caminho a seguir. Muitas vezes, ao fazer esse caminho, ele vai encontrar a resposta e dirá: sim! Eu sei como! Eu já entendi!

Advertisement

3. Revise o exemplo

Peça a ele que lhe explique o quanto ele sabe fazer, procure em livros, um tutorial e cheguem juntos à resposta. Hoje, a internet é uma maravilha para buscar um tutorial e encontrar procedimentos. Experimente vários, faça exercícios e vocês verão que é mais fácil.

4. Peça ajuda

A última opção é seu filho ligar para um colega e pedir ajuda se não encontrarem o que estão procurando.

Coisas a evitar ao ajudar com a lição de casa

Nunca comece a gritar, repreender ou falar mal do professor. Lembre-se: seu filho está aprendendo a reagir a uma dificuldade, essa é a lição mais importante, mais importante até mesmo que matemática.

Se você tem pouco tempo e não sabe nada sobre o assunto, vá para um lugar à parte e veja tutoriais. Faça anotações. Então, faça o processo com seu filho, mas já em um ritmo seguro e com as perguntas adequadas. Significa fazer o mesmo procedimento, mas de forma um pouco mais rápida. Não é a melhor opção, mas pode poupar um dia.

Não vá correndo chamar outras mães, fazer um alarde no grupo do WhatsApp, e por mais que você esteja com pressa, também não chame a professora. A lição aqui é aprender como resolver sozinho.

Advertisement

Outro favor: não escreva um bilhete dizendo que seu filho não entendeu a designação, e que o perdoem por isso e lhe expliquem novamente. Por favor, não faça isso. Ajude seu filho a explicar tudo o que ele fez e até onde foi, diga o que ele não conseguiu resolver e seja o mais específica possível.

A lição é: aprender a explicar, seja direta e peça mais tempo para resolver etc. Ele sozinho, sem mãe. Isso estará aumentando a autoestima, a segurança e a autoconfiança.

Você, vigilante por trás de todo o processo, já sabe “de longe e de pertinho”

Se o tema de matemática ou de qualquer outra matéria continua, é frequente ou está causando desconforto ao seu filho, não hesite em marcar uma consulta com o professor, o psicólogo da escola; ou peça você mesma algumas aulas de como ajudar o seu filho em casa.

É verdade que as metodologias mudam, mas também é verdade que hoje existem melhores formas de aprender e nos comunicar para resolver as dificuldades. O mais importante é que seu filho aprenda a resolver problemas, peça ajuda e não pare de tentar com a melhor atitude.

Essas são lições para a vida.

Advertisement

Traduzido e adaptado por Erika Strassburger, do original Cómo ayudar a tus hijos con las tareas de matemáticas sin perder la paciencia

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.