Como posso ajudar o meu filho a desenvolver uma autoimagem positiva

Conseguir que seu filho tenha uma autoimagem positiva é possível. Você, como mãe, pode conseguir, pelo bem de toda sua família.

Emma E. Sánchez

Quando vê as notícias, as redes sociais ou conversa com alguém, certamente percebe que cada dia são mais as pessoas que estão de acordo em aceitar-nos todos como somos, em não discriminar ninguém por seu tamanho, peso, maneira de vestir ou aparência, certo?

Todos concordamos que os sentimentos e a educação que uma pessoa manifesta são muito mais importantes do que o seu exterior, mas – aí vem o terrível “mas” – no final do dia, continuamos a mostrar rejeição pelas pessoas com excesso de peso, as que não se vestem como alguém acha que deveriam fazê-lo, e o mais terrível é que fazemos tudo isso.

Então, falamos isso diante de nossos filhos, o que faz com que, primeiro, e nada bom isso, imitam nossas condutas e, segundo e muito grave, aprendem a desprezar a si mesmos.

Como pais, professores e familiares ou figuras de referência para um menor, é muito importante que consideremos e implementemos estas recomendações para que nossos filhos, alunos e meninas, principalmente que nos rodeiam, aceitem a si mesmos e se amem como são e pelo que são.

Quero lembrá-lo de que uma criança que mantém uma autoimagem positiva tem menos chances de sofrer assédio de qualquer tipo, tem notas mais altas na escola, tem mais amigos, é mais ativa, por isso sofre menos de doenças. Também tem menos relacionamentos pessoais conflitantes, e em suma, vive mais tranquila e feliz.

Advertisement

Você gostaria de algo assim para seus filhos? Eu acho que sim. Então, mãos à obra!

Seja você um modelo de uma autoimagem saudável

Esta regra é para todas as mães e pais, sem exceção, mas duplamente importante para aquelas mães que têm filhas. Memorize isto: jamais, jamais faça comentários depreciativos sobre seu corpo, sua inteligência ou sua aparência. Nunca faça isso!

Uma coisa é dizer: “Ontem à noite comi demais, hoje tomarei um café da manhã mais leve”, e outra coisa é dizer: “Sou uma porca! Comi como uma porca!”.

Essas expressões prejudicam muitíssimo, não só a si mesma, mas a todos os que a rodeiam! E mais aos meninos e meninas.

Deixe suas filhas e filhos ouvirem mensagens positivas sobre seu corpo. Enfatize como você é saudável, as coisas que você pode fazer com ele. Tente enviar mensagens que reforcem os comportamentos saudáveis e a responsabilidade de cuidar dos seus corpos.

Seus filhos devem ouvir com frequência seus propósitos, seus objetivos, o gosto por se arrumar, usar roupa limpa e sua alegria por se ver bem porque se sente muito bem.

Advertisement

Não há nada que possa vencer uma boa atitude e aceitação pessoal. Conhecer seus defeitos, aceitá-los e amá-los, a fará invencível. Isso é o que queremos para nossos filhos.

Aceite não só com palavras, mas com ações, toda a diversidade

Seja amável, atenta e afetiva com todas as pessoas. Evite fazer comentários sobre o quão mal alguém está se vestindo ou o quanto está o gordo, o quanto sua aparência está ruim, ou que envelheceu muito e coisas assim. Tratar uma pessoa bem na presença dela e falar mal por trás é um péssimo exemplo para seus filhos.

Mude esse mau hábito, fale bem das pessoas em público e no privado, faça elogios sinceros às pessoas.

Uma vez, uma amiga que se caracteriza por ser gentil e amável, disse a uma senhora na fila do super: “Senhora suas unhas…”, ainda não terminara a frase quando a senhora se voltou para ela superirritada e com uma cara péssima, gritou “minhas unhas, o quê?”. A minha amiga, sem perder a compostura, disse-lhe “são lindas!”. A mulher trocou seu rosto irritado por um banhado em lágrimas, a mulher disse à minha amiga: “desculpe-me, faz muito tempo que ninguém me dizia algo tão amável”. As duas mulheres se abraçaram e foram juntas comprar esmaltes. Elas continuam sendo amigas desde então.

Muitas pessoas são constantemente agredidas por causa de seu físico. Vamos ser mais gentis uns com os outros!

Advertisement

Vamos realmente nos concentrar na saúde e no bem-estar

Comer de maneira saudável, fazer exercício e manter uma atitude positiva para com o corpo é uma forma de vida, não uma pressão social, não uma moda.

Nosso corpo é único, não há necessidade de entrar em um molde, por mais que a mídia insista. Hoje em dia, temos que estar muito atentos a todas as mensagens falsas que a publicidade nos vende e que as crianças absorvem muito facilmente, e até mesmo os adultos.

Fale com seus filhos sobre os transtornos alimentares e sobre o que não é verdade, e a liberdade que eles têm para escolher o que é certo, o que é saudável e o que lhes preserva sua liberdade de escolha.

A melhor maneira de ter uma atitude em relação ao nosso corpo e aparência física é envolver-se com um esporte, uma atividade artística, um talento, saber que é forte e sentir-se forte, talentoso e amado.

Isto é possível, você como mãe pode conseguir, pelo bem de toda sua família.

Advertisement

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original Cómo puedo ayudar a mi hijo a desarrollar una autoimagen positiva

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.