Você não faz cocô? É isso que o seu corpo está tentando lhe dizer

Veja os hábitos que podem contribuir para que você tenha dificuldades de evacuar!


Renata Finholdt

Algumas pessoas simplesmente não conseguem fazer cocô com facilidade. Às vezes até ficam mais de semanas sem conseguir evacuar.

Fato é que esse hábito não é nada bom. Não é necessário que se faça cocô todos os dias, mas, segundo especialistas, o prazo máximo entre uma evacuação e outra deve ser de até três dias. Um período de tempo maior pode gerar problemas de saúde a médio e longo prazo.

É bem verdade que algumas coisas prejudicam o bom funcionamento do intestino, mas para isso há tratamento e é importante começar o quanto antes. Algumas pessoas podem, desde a infância, criar traumas com a evacuação, este tipo de reação prejudica o organismo e também merece atenção.

Quando você não consegue fazer cocô com a frequência necessária seu organismo pode estar querendo lhe dizer algumas coisas:

Falta de fibras

As fibras são fundamentais para o bolo fecal. Elas retêm a água e tornam as fezes macias. A falta de fibras faz com que as fezes fiquem duras e consequentemente secas, o que não promove o bom funcionamento dos intestinos, e isso leva à constipação.

Pouca água

A exemplo das fibras, a água também é fator importante para a composição das fezes. Pouco líquido prejudica a evacuação. Tomar no mínimo dois litros de líquido por dia ajudam bastante na frequência correta para evacuar.

Muito tempo sentada

Se você está levando uma vida sedentária pode estar contribuindo para prisão de ventre, então é hora de colocar movimento em seu dia.

Advertisement

Alimentação errada

Alguns alimentos, dentre eles fast-food, alimentos processados ou com farinha refinada colaboram para o mau funcionamento do intestino. Se você não está evacuando com a frequência necessária, precisa repensar sua alimentação.

Tempo para você

Provavelmente você já sentiu vontade de fazer cocô, mas estava em um ambiente pouco propício segundo seu julgamento. Isso é muito comum. A vontade vem, mas você acaba deixando pra lá e depois esquece. Quando vê, percebe que está sem evacuar há dias. É preciso respeitar os sinais de seu organismo e atender suas solicitações. Quando sentir vontade, vá.

Outros fatores como menstruação, gravidez e avanço da idade colaboram para alterar a frequência de evacuação. Nestes períodos é fundamental dar mais atenção para isso, se alimentando de forma correta, se exercitando e bebendo mais líquido.

Se mesmo com as mudanças de hábitos notar que tem dificuldades de evacuação, não hesite em buscar auxílio médico.

Toma un momento para compartir …

Renata Finholdt

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.