Uma oração para seus momentos difíceis como mãe

Quando você desmoronar e não souber o que fazer, convide Jesus para o seu caos. Ele dará ordem e resolução ao que tanto o incomoda.

Marilú Ochoa Méndez

Ontem, enquanto jantávamos, minha filha de 13 anos me disse que não gostaria de ser adulta. Para ela, esse negócio de ter de ficar atento ao vencimento da conta de luz e telefone, saber qual remédio cada criança precisa tomar e que horas, e acordar cedo para preparar o café da manhã são obrigações que ela espera que sejam muito distantes.

Devo confessar que sua reflexão me fez rir e incentivei-a a aproveitar sua vida de menina, mas, ao mesmo tempo, comecei a pensar em minha vida diária como adulta e mãe de seis filhos, quase sete filhos. Nós, mães, fazemos muito! E às vezes fazemos tanto que esquecemos de ser.

Somos capazes, mas não incansáveis

No dia seguinte à reflexão que compartilhei acima, meus limites foram roubados de mim: acordei com uma dor nas costas que me atormentou o dia todo. Meus filhos decidiram que, naquele dia, não queriam ouvir minhas instruções e passaram todo o almoço entre piadas e disputas muito irritantes. Além disso, enquanto eu me sentava para escrever um pouco, deixei meu menino de dois anos dormir além do necessário, então, consegui dormir somente às onze da noite… Nossa! Que dia caótico!

Obviamente, naquele dia eu não fui a mãe amorosa que eu queria, mas estava de cara fechada, reclamei mais do que de costume, dei bronca na minha filha de 7 anos que precisa do meu apoio e aprovação, passei um mau bocado. À noite, quando finalmente tive um momento de paz, desmoronei.

Na minha cabeça, não havia espaço para mais nada além das minhas preocupações: meu filho que se sente sozinho, aquele que se sente incapaz, aquele que não encontra seu lugar nem mesmo entre os irmãos, aquele que me pede atenção com sua irritabilidade e cara fechada… e, além disso, um parto iminente e outros problemas em casa. Você pode imaginar o tamanho do meu desânimo.

Advertisement

É preciso deixar sair a pressão

Nesse momento, as lágrimas fizeram muito por mim. Como mãe, sinto-me poderosa ao observar as habilidades que pude desenvolver com anos de experiência: agilidade, paciência, serenidade, mediação, entre outras… mas me dói assumir que preciso dar conta de tudo.

Já aconteceu algo assim com você?

Lembro-me de que, depois do meu casamento, uma amiga me deu belas boas-vindas. Ela disse: “Bem-vinda ao mundo adulto, um espaço de responsabilidade que não nos torna nem um pouco perfeitos”. Então, ela conversou comigo sobre o risco de eu me deixar levar por modelos pré-fabricados, o que só me frustraria, e convidou-me a abraçar minha imperfeição e sempre me esforçar muito, mas confiando em Deus e nos meus quando desmoronasse.

Felizmente, naquela noite triste, lembrei-me das palavras dela e decidi orar.

Uma oração para os dias ruins

Quero compartilhar com você o belo texto de Marisa Boonstra que encontrei naquele dia, que encheu meu coração de encorajamento e conforto:

Advertisement

A beleza de não saber o que você está fazendo, e saber que você não está qualificado o suficiente para uma determinada tarefa, é o que o leva a permanecer conectado a Deus, que sabe e está perfeitamente qualificado.

Nunca terei tempo, energia, paciência e amor suficientes para meus filhos, esforçar-me mais não é a resposta, entregar-me a Deus, sim.

Como mães, chega um momento em que queremos levantar a bandeira da paz, e esse é o exato momento para convidar Jesus para o caos e a frustração do nosso dia a dia . ”

Não há problema em não dar conta de tudo!

Não acho que seja coincidência eu me sentir muito mais leve hoje em dia. Acho que é porque lembrei que não sou obrigada a dar conta de tudo. Devo, sim, dar todo o meu amor a todo momento, e dar o melhor de mim com minhas (muitas) limitações, mas, só até aí!

Felizmente, sou filha do rei mais poderoso do mundo, que também ama meus filhos, ainda mais do que eu. E – como diz o texto que citei acima – Ele está perfeitamente qualificado para lidar com tudo o que não dou conta de fazer.

Advertisement

Neste mundo de multitarefas e habilidades, não é fácil aceitar que não conseguimos, que não alcançamos, que estamos cansados. Mas é extremamente necessário. É mais! É até educativo para nossos filhos.

Reconhecer diante deles que temos um dia ruim, que às vezes não sabemos, não podemos ou não queremos, ajuda-os a olhar naturalmente para seus próprios limites e imperfeições. E isso nos ajuda a educá-los conscientemente.

Mas, é suficiente com orações?

Sim e não. Orar é um grande consolo, porque a fé nos diz que Deus pode fazer tudo, Ele sabe tudo, vê tudo e é puro amor. Além disso, “vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.” (Mateus 6: 8).

Orar remove espinhos da alma, porque confiamos que nossas preocupações não poderiam estar em um lugar melhor do que em suas mãos. Isso nos ajuda a fazer o que podemos, a amar nossos filhos a partir do que somos: companheiros de viagem, às vezes estudantes de seus corações profundos, e sempre guias diligentes para ajudá-los a extrair o melhor de si mesmos.

Mas orar não resolve magicamente nossos problemas de mãe. Também é necessário dar-nos um tempo para nos acalmar, sentir-nos fortes novamente e voltar aos trilhos.

Advertisement

Para isso, podemos contar com leituras enriquecedoras, com amigas, com conselheiras e com nós mesmas, e podemos tentar realizar atividades reconfortantes e saudáveis ​​que restauram nossa sanidade.

Esse equilíbrio – autocuidado e oração – fará maravilhas em sua vida como mãe.

Se você estiver passando por um momento difícil, confie, estamos sempre sob o abrigo de nosso amoroso Criador, que nos ama loucamente. Tenha fé, você terá êxito, e sua família também terá, graças ao seu amor e oração.

Leia também:  Uma boa mãe sempre ora por seus filhos

Traduzido e adaptado por Erika Strassburger, do original Una oración para tus momentos difíciles de madre

Toma un momento para compartir ...

Marilú Ochoa Méndez

Enamorada de la familia como espacio de crecimiento humano, maestra apasionada, orgullosa esposa, y madre de seis niños que alegran sus días. Ama leer, la buena música, y escribir, para compartir sus luchas y aprendizajes y crecer contigo.