Tudo o que você precisa saber sobre depressão

A depressão é uma doença que precisa de tratamento como qualquer outra, mas algumas pessoas acometidas ainda sofrem com o preconceito. Saiba quais são alguns dos equívocos mais comuns sobre a doença.


Marcia Denardi

Apesar de toda informação acerca da seriedade de problemas psicológicos, ainda é grande o preconceito que existe em torno deles. É comum escutar chacotas ou equívocos sobre depressão por parte de pessoas que não procuram entender o que significa a apelidada “doença da alma”. Quem nunca ouviu frases do tipo: “ela está fazendo manha” ou “o remédio que ele precisa é uma boa surra”? Mal sabem essas pessoas que comentários preconceituosos desse tipo só servem para agravar ainda mais o quadro de uma depressão.

O que é a Depressão?

A depressão é uma doença, sim! Diagnosticada por profissionais da saúde como um problema clínico, ou seja, está associada, não só a sentimentos de tristeza, mas também a diagnósticos físicos. Em todos os casos, a doença precisa de tratamento. Muitas vezes, ela pode ter uma boa melhora com terapia, mas outras, ela precisa estar acompanhada de um tratamento com psiquiatra e neurologista, que vão detectar a causa e receitar o medicamento adequado.

Como ajudar o depressivo?

Paralelo ao tratamento, o depressivo precisa do máximo de colaboração dos familiares e amigos, que podem ajudar simplesmente dando-lhe apoio e o respeitando. Já que o principal sintoma da depressão é a tristeza, que leva, quem está acometido, a sensações constantes de inutilidade e pensamentos de morrer.

Muitas pessoas insistem em afirmar que quem tem depressão é fraco, ou não tem fé suficiente em Deus, ou ainda, que é mimado. Mas afirmações sem fundamento como essas fazem com que o depressivo realmente acredite nisso e sinta que não vai conseguir melhorar.

Outra afirmação equivocada muito comum é a seguinte: “ela disse que está com depressão, mas na verdade quer só chamar a atenção, pois uma pessoa com depressão nunca admite que tem a doença”. Esse é um grande mito. A pessoa que afirma ter depressão pode ter percebido que algo está errado, e já ter se informado com alguém que teve sintomas parecidos e foi diagnosticado com depressão. Apesar de não ser correto o auto-diagnóstico, mas sim a confirmação da doença por um profissional, o depressivo não só pode, como deve, sim, admitir a doença quando ela existe, o que ajuda muito na cura.

Causas da depressão

Diversos são os motivos que levam à depressão. Algumas pessoas têm uma predisposição genética, e podem herdar a doença dos pais. Outros têm dificuldade em produzir alguns neurotransmissores relacionados com as emoções, como a serotonina, por exemplo, um dos mais importantes, que regula várias funções do corpo, como o sono, o apetite e o humor.

Como reconhecer e tratar a depressão

A verdade é que existem centenas de estudos a respeito do que causa a depressão e de como combatê-la. O mais importante, no entanto, é que você fique alerta caso perceba que alguém próximo, que costumeiramente é alegre, esteja com distúrbios de humor, como irritabilidade e tristeza constantes. Principalmente se esses sintomas apareceram sem motivo. E mesmo que haja motivo, mas eles estão se prolongando, é fundamental que se busque ajuda profissional o mais rápido possível, sob o risco de a doença se agravar, caso o tratamento não comece assim que ela for descoberta.

Advertisement

Fontes:

Veja aqui um excelente artigo sobre a depressão na atualidade.

Confira nesta página explicações sobre a doença e algumas dicas de como minimizá-la.
Saiba mais sobre a serotonina e suas funções para o corpo.

Leia também:

Depressão é doença séria: Lidando com quem não entende o que é depressão

Toma un momento para compartir …

Marcia Denardi

Márcia Denardi é jornalista, musicista e uma mãe e esposa loucamente apaixonada pelos filhos e pelo marido. Tem como objetivo profissional usar a informação para fortalecer as famílias. Curta a fan page www.facebook.com/blogmarciadenardi.