Sinais mais comuns de que seu adolescente está envolvido com práticas indesejáveis, perigosas ou ilegais

Confira 6 práticas indesejáveis, perigosas e ilegais, e os sinais de alerta que acusam o envolvimento do seu filho com essas coisas.


Erika Strassburger

De um tempo para cá seu filho apresentou mudanças de comportamento drásticas? Você sabe que a adolescência é um período difícil para o jovem, que acompanha muitas mudanças, mas você acha que o que está acontecendo está muito além disso? Leia: 5 coisas que os pais devem saber sobre a fase da adolescência para ter certeza de que não são somente mudanças típicas da adolescência, antes de tirar conclusões precipitadas.

Mas você pode ter razão de estar preocupado. Muitos jovens mudam seu comportamento porque estão envolvidos com práticas indesejáveis, perigosas ou ilegais. Confira 6 dessas práticas e os sinais de alerta que acusam o envolvimento do seu filho com essas coisas:

1. Consumo de álcool e cigarro

O consumo de cigarro e bebida alcoólica é facilmente detectado. Quem fuma apresenta um odor típico no hálito, na pele e nas roupas. Quem bebe, por sua vez, tem dificuldade de se equilibrar, lentidão no falar e odor de álcool exalando pelo suor.

2. Consumo de drogas ilícitas

Alguns sinais típicos são:

  • Piora na aparência pessoal e higiene.

  • Olhos vermelhos ou pupilas dilatadas.

  • Maior tempo para reagir a estímulos.

    Advertisement
  • Diminuição da atividade motora.

  • Sonolência.

  • Perda de apetite ou apetite insaciável.

  • Dificuldade de memorização.

  • No caso de uso da maconha, odor de tabaco adocicado.

  • Agitação fora do normal.

  • Apologia a drogas, seja por meio de estampas de camiseta, músicas, compartilhamentos nas redes sociais.

  • Furtos, mentiras e trapaças.

  • “Perdas” de objetos pessoais.

  • Agressividade, nervosismo, revolta sem motivo aparente.

    Advertisement
  • Tempo excessivo fora de casa.

  • Fugas noturnas de casa.

Leia: 8 coisas urgentes que você precisa conversar com seus filhos sobre as drogas

3. Prática de bullying

Tão preocupante quanto ter um filho que sofre bullying é ter um filho bully – aquele que pratica bullying. O bully pode apresentar algumas das seguintes características:

  • Baixa autoestima.

  • Hostilidade, intolerância, apatia.

  • Não suporta ser contrariado.

  • Inveja e ressentimento.

  • Comportamento autoritário, dominador e agressivo.

  • Presenciam ou são vítimas de violência doméstica.

  • Deseja se destacar, tornar-se popular.

  • Agride ou persegue com frequência.

  • Agride tanto na frente dos amigos quanto secretamente.

  • Pode praticar também o cyber bullying (na internet).

Leia: 7 sinais de que seu filho é o que está causando bullying

4. Descaso com os estudos

Alguns sinais são fáceis de serem detectados:

  • Não traz para casa as provas e trabalhos corrigidos.

  • Os cadernos estão sem conteúdo ou incompletos.

  • Desperdiça tempo nas redes sociais, jogando ou com outras distrações.

  • Raramente é encontrado estudando.

  • Diz frequentemente que não há tarefa escolar para fazer.

  • Joga fora os bilhetes que a escola lhe manda, ou falsifica sua assinatura.

  • Fica nervoso quando você diz que irá conversar com os professores.

  • Quando é desmascarado, coloca a culpa nos colegas barulhentos ou diz que os professores que não sabem explicar bem o conteúdo.

5. Roubo ou furto

O adolescente passa a se comportar da seguinte maneira:

  • Valoriza a amizade com jovens que ostentam roupas e acessórios caros.

  • Cobiça os pertences dos amigos, dizendo que precisa ou tem o direito de ter coisas como aquelas.

  • Está sumindo dinheiro da sua carteira.

  • Outros membros da família sentem falta de dinheiro ou coisas de valor.

  • Ele compra coisas caras e não consegue explicar onde conseguiu o dinheiro, ou mente que ganhou de presente ou que comprou parcelado no cartão de crédito de um amigo.

  • Você encontra no lixo cupons fiscais de compras desconhecidas.

  • Ele passou a sair de casa usando roupas largas e mochilas vazias (lugares onde escondem os itens furtados).

  • Não devolve o troco que recebe a mais.

  • Você percebe que no quarto dele há coisas que não havia visto antes: perfumes, joias, CDs, jogos de vídeo games, equipamentos eletrônicos etc.

6. Andando em má companhia

Os sinais de que ele esteja envolvido com gangues, grupos de arruaceiros ou outros delinquentes, são:

  • Mudança no linguajar (muitas gírias e palavrões).

  • Rebeldia, agressividade, intolerância.

  • Passou a desrespeitar você e seu cônjuge.

  • Sumiços repentinos, fugas noturnas.

  • Não lhe apresenta os seus amigos.

  • Não quer que você conheça os pais dos amigos dele.

  • Professores se queixam de mal comportamento na escola.

  • Queixas também por parte dos vizinhos.

  • Os bons e velhos amigos não querem mais a companhia dele.

Leia: 6 sinais de que seu filho não está escolhendo bons amigos

Observação: Em alguns desses casos, sinais isolados não dizem muita coisa. Por isso é importante certificar-se do envolvimento de seu filho para não cometer uma injustiça.

O que os pais podem fazer para prevenir o mau comportamento nos filhos

Infelizmente, não há cem por cento de garantia de que nossos filhos seguirão nossos passos, considerarão nossos conselhos. Mas a probabilidade de ter sucesso na criação dos filhos é bem maior quando no lar houver:

  • Amor e gestos de carinho.

  • Diálogo saudável e constante.

  • Limites e regras familiares bem claras.

  • Cooperação e trabalho.

  • Espírito de equipe.

  • Respeito e consideração.

  • Fé e espiritualidade.

É importante salientar que mau comportamento nem sempre é sinônimo de mau caráter. Um jovem envolvido em alguma dessas práticas pode estar passando por circunstâncias emocionais extremas, e age dessa maneira para chamar atenção ou como válvula de escape. Com a sua ajuda, com a ajuda de toda a família, de médicos e terapeutas é bem provável que ele consiga vencer essa fase difícil.

Leia também: Como ensinar nossos filhos a ter mais responsabilidade por suas escolhas

Toma un momento para compartir …

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.