Ser instrumentos de Cristo ao ajudar o próximo

Precisamos estar atentos quando formos aquecidos, resfriados e batidos contra a bigorna do mundo para que possamos resistir a têmpera que são todas as pressões que passamos nesta vida.


Beth Proenca Bonilha

Lembro-me de um conto que ouvi ainda na juventude, não sei quem é o autor, mas me marcou para sempre. Diz que alguns homens conversavam ao redor de uma mesa sendo que um era médico, outro advogado, um professor e um ferreiro.

Falavam sobre medo e qual seria o pior de todos os medos para uma pessoa. O professor se adiantou e disse que o maior temor que uma pessoa deveria ter é o de não existir mais professores no mundo. “Já imaginou como seria terrível a humanidade sem o conhecimento?”. O advogado discordou dizendo que seria muito triste e terrível, mas que o ser humano sempre encontraria um jeito de passar adiante seu conhecimento.

O pior mesmo é um homem ser acusado injustamente, disse o advogado. “Imaginem que horrível alguém ser encarcerado anos e anos por algo que não cometeu? Isso é o maior dos medos que uma pessoa pode ter”. O médico contestou o advogado dizendo que mesmo que a pessoa fosse condenada por algo injustamente ainda teria chance de provar sua inocência recorrendo à condenação.

Mas afirmou que “O pior medo que uma pessoa deve ter é de ser operada por um médico imprudente e ineficaz que comete um erro muito grave como cortar uma veia errada, esquecer um instrumento dentro do paciente, errar na dose da anestesia…”. E foi enumerando coisas terríveis que um erro médico pode causar deixando sequelas ou mesmo perdendo a vida e disse que isso sim seria irreparável. Portanto, o maior medo deve ser sofrer com o erro em um tratamento.

Estavam concordando com o médico de que esse deveria mesmo ser o pior dos medos que uma pessoa deveria ter na vida. Mas o ferreiro se levantou e os chamou para que fossem até a porta do estabelecimento que estavam e dava visão ampla de sua ferraria e disse: “Estão vendo aquele amontoado de barras de ferro no fundo de minha empresa? Pois bem, este deve ser o pior medo que uma pessoa deve ter. Ser uma barra de ferro que não suporte a têmpera”.

Explicou que uma barra de ferro é testada muitas vezes, sendo aquecida e resfriada, além das fortes batidas que recebe do martelo que a molda contra a bigorna. E quando uma dessas barras se quebra no processo é porque não suportou a têmpera e não serve para mais nada, por isso é descartada e nunca, nunca terá qualquer outra utilidade.

Permitir-se ser moldado

Sempre penso nesse conto, porque não quero ser fraca a ponto de não suportar a têmpera da vida. Porque sei que se não resistir significa que não servirei para mais nada.

Advertisement

Por isso precisamos estar atentos quando formos aquecidos, resfriados e batidos contra a bigorna do mundo para que possamos resistir a têmpera que são todas as pressões que passamos nesta vida. Precisamos ser uma boa barra de ferro, pois ao resistir a têmpera seremos moldados por nosso Pai Celestial que é o ferreiro em nossa vida e para que Ele consiga nos transformar em um bom instrumento para sua Obra.

Como podemos ser uma boa barra de ferro

Os ingredientes que precisamos ter para ser um bom instrumento nas mãos de Deus são comprometimento, misericórdia e amor verdadeiro.

Foram esses os ingredientes que Jesus Cristo usou para com a humanidade quando aceitou sofrer por nossos pecados e morrer para que pudéssemos viver.

Que possamos seguir seu exemplo e conselho assim como está registrado na Bíblia em Marcos 10:44-45: “E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos. Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate de muitos.”

Como ser instrumento de Cristo

O poder de Deus está sobre a terra, nas mãos de homens que quando dignos de seu chamado são instrumentos que ligam os céus à terra, dando o consolo necessário para suportar a pressão e viver a altura de sermos instrumentos de Cristo no auxílio ao próximo.

A mulher que magnifica seu chamado de mãe, esposa e filha será o bálsamo que muitos precisarão para curar suas feridas e a guia para aprender a amar a vida e a respeitar uns aos outros.

Toma un momento para compartir …

Beth Proenca Bonilha

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu