Relacionamento e a diferença de idade, como lidar?

Muitos casais deixam de ser felizes devido às diferenças de idades e, principalmente, por causa dos julgamentos alheios, mas, a especialista Cátia Damasceno dá algumas dicas de como driblar tudo isso e ser feliz.


Roberta Preto

Sabemos que o futuro é incerto e para encará-lo é preciso “mãos” firmes para nos segurar e os “ombros” fortes para nos carregar quando não tivermos forças para caminhar.

Quando digo, “mãos e ombros” fortes e firmes, não estou referindo-me a pessoa “malhada”, pois há muitos “homens” com o físico definido, mas sua alma é miserável e mesquinha. Refiro-me àqueles que possuem características nobres como um caráter imutável, lealdade, honestidade, respeito e integridade, e isso vale para o homem como para a mulher.

Ao longo de nossa vida, enfrentamos desafios, mas, nada se compara a escolha do cônjuge, pois decidir com quem vamos desfrutar nossos melhores ou piores momentos de nossa jornada terrena é uma decisão que requer cautela, porém, só cabe a pessoa decidi-la.

Segundo a especialista Cátia Damasceno, do programa Mulheres Bem Resolvidas, o que determina se uma relação dará certo ou não, está na maneira como os parceiros respeitam-se e doam-se para a relação e não a diferença de idade deles.

Cátia relata uma experiência própria, em que foi casada por muitos anos com um homem mais velho que ela e não foi feliz como é hoje, pois está casada novamente com outro homem alguns anos mais novo que ela.

A especialista oferece algumas dicas para lidar com a diferença de idade:

Esqueça os julgamentos alheios

Uma relação não deve ser julgada pela diferença de idades, mas, pelo comprometimento dos parceiros, por isso é preciso muito cuidado ao fazer rápidos julgamentos negativos sobre a diferença de idade dos casais, pois pode ser tão equivocado quanto julgar que as pessoas são mais felizes juntas, principalmente os jovens, quando possuem a mesma idade. Se o fossem não haveriam tantos divórcios envolvendo a juventude.

Advertisement

Se você gosta e sente-se bem com seu relacionamento, então procure ser feliz. Esqueça os julgamentos alheios. Se você tentar agradar aos outros, você jamais será uma pessoa realizada na vida.

Façam coisas prazerosas juntos

Não importa qual seja a idade para se concretizar uma relação, o importante é que ambos estejam prontos para fazer o outro feliz; pois a parceira e o tempo com qualidade é o que determinará se valeu ou não a pena investir nesta relação.

Quando a diferença de idade é superada, isso deixa de ser um obstáculo e torna-se um trampolim, pois pessoas mais velhas possuem “bagagens” de maturidade e, uma pessoa mais jovem costuma trazer a “bagagem” do divertimento, ou seja, a pessoa mais velha saberá lidar com as coisas fúteis que surgem numa relação e provocam atritos e a mais nova não deixará a relação tornar-se monótona, ambos se completam.

Não abra mão de quem você é

Muitos casais abrem mão de quem são e do que gostam, tentando fazer o outro feliz. Isso ocorre muito, principalmente quando há diferenças de idade. Não faça isso! Você pode perder sua identidade divina e nem se reconhecer mais com os anos.

Às vezes, é preciso ceder e fazer algumas coisas para agradar o cônjuge, entretanto, tudo o que você fizer, precisa ser bom para ele e para você também.

Esforce-se por se sentir completa e, dessa maneira você fará do seu parceiro uma pessoa mais feliz, porque ele irá perceber que ao lado dele você se sente realizada.

Lembre-se que o tempo que você se desgasta, tentando ser “boa o suficiente” nunca será o bastante, nem para você nem para a pessoa ao seu lado, independente de qual seja a idade de ambos.

Toma un momento para compartir …

Roberta Preto

Roberta Preto, 33. Formada como tradutora e intérprete, escritora, mãe. Apaixonada pela vida, em uma eterna busca por conhecimento. Espero que minhas palavras possam ser uma luz na vida das pessoas. Sonho em ajudar a humanidade a tornar-se livre da escravidão da ignorância.