Quando a decepção chega

Uma ferida pode sangrar, mas também nos ajuda a aprender muito sobre o amor.


Beth Valentim

Você já sentiu de perto uma ferida sangrar devido a um relacionamento terminado?

Pois é, nada fácil, mas ela pode fazer com que você aprenda muito sobre o amor

Quantas vezes temos que controlar a raiva, a tristeza, a vontade de jogar tudo para o alto devido a uma decepção?

Você apostou naquele relacionamento. Modificou sua vida. Refez a agenda. Tentou ser melhor. Sonhou. Fez planos. Ah, tantas coisas “rolaram” naqueles anos que estiveram juntos, não é mesmo?

E depois de algum tempo a tempestade caiu no telhado de sua casa como um raio cruel. Acabou com tudo. Alagou os cômodos de sua alma, fez com que sentisse pena de si mesmo como se a última oportunidade da vida tivesse ido embora. Sim, esse amor parecia mesmo a única coisa que tinha. Como escapou, sentiu as mãos vazias, o corpo dilacerado e envergonhado por ter sido ingênuo, incapaz de ter olhado melhor e enxergar o que estava a sua frente.

E agora? O que fazer para recomeçar?

Depois de algum tempo você refaz sua vida. No trabalho ganha bônus. Enfrenta a dor como jamais pensou enfrentar e sente-se outra pessoa. Mais ferido, porém muito mais especial.

A decepção é um corte profundo, mas poder ser o “start” de um novo tempo

Quando a decepção chega bate forte. Mas se pega em um valente, ele nunca cai. Escorrega, fica em prantos, até porque os guerreiros também choram, mas não desiste jamais de lutar e buscar a felicidade mais uma vez.

Os sonhos se renovam e não é mesmo tarefa para os fracos passar o rascunho a limpo. Sonhar outra vez é deixar o medo de lado e se apegar no que é melhor para a vida. É recarregar a esperança. Repaginar cada pedaço do coração e fortalecer a alma para enfrentar novos desafios.

Decepção deixa marcas, mas você pode ser feliz de novo

A decepção é um sentimento voraz. Corta. Perfura. Tira alguns pedaços, mas não leva tudo de você, se estiver pronto para enfrentar um novo tempo.

Advertisement

Você pensa mesmo que é somente você que sofre? Muitos já perderam. Muitos já se recuperaram e você tem o dever de fazer o mesmo.

Nem sempre somos tão rápidos nessa recuperação. Sem problemas. Cada pessoa tem seu ritmo, seu tempo e mesmo nele podem acontecer algumas reviravoltas. O que importa é aprender com ela, a tal decepção. Sentir a realidade nua e crua – ninguém é de ninguém e você deve sempre contar consigo mesmo. Conceder ao amor próprio todas as honras. Entender com todo respeito que na vida pode-se ganhar e perder. Que tudo pode acontecer, mesmo quando imaginamos estar no controle. Só não pode perder e não aprender.

Decepção é uma das páginas de qualquer vida, da minha ou da sua. Com amigos, filhos, pais, família em geral. Portanto, prepare-se para ela como para qualquer outro fenômeno da vida. E para sair dessa, porque você merece, aprenda o necessário com seus cortes. Vivencie. Lute, entenda e siga em frente, porque acredite, vale a pena ser feliz de novo e recomeçar.

Toma un momento para compartir …

Beth Valentim

Beth Valentim é Consultora em comportamento, escritora e blogueira. Atende em consultório particular e trabalha com Assessoria Individualizada para executivos. Mora no Brasil mais especificamente na Cidade Maravilhosa, Rio de Janeiro.