Procurando Josh Waitzkin

Ideias para deixar que os talentos dos filhos aflorem. Quem sabe você descobre um prodígio?


Becky Rickman

Um dos meus filmes favoritos é “Procurando por Bobby Fischer”. O filme é baseado na história verídica de Josh Waitzkin, que foi oito vezes campeão nacional de xadrez, ele começou a jogar aos sete anos. Josh dominou o mundo do xadrez em sua juventude e agora se destaca nas artes marciais. Este artigo não é sobre ele.

Este artigo é sobre os seus filhos, como reconhecer seus talentos e encontrar o equilíbrio.

Você pode ou não estar criando um prodígio, mas todas as crianças têm talentos naturais e é aqui que você aprende como começar a reconhecê-los:

  • Gaste tempo com eles e deixe-os liderar. Pergunte o que eles gostariam de fazer ou de brincar. Crianças tendem a brincar daquilo que amam, e isso é uma boa indicação de talentos. Eles irão, de certa forma, imitar o que você faz, a fim de tentar agradá-lo, mas fique atento para perceber certas coisas pelas quais eles são atraídos, como arte, música, xadrez, ciência, etc.

  • Planeje passeios que os exponha a uma variedade de oportunidades de aprendizagem. Visite museus, centros de ciência, aquários, jardins zoológicos e fábricas. Observe-os. Veja o que os faz se sentirem animados, em seguida, tente dar-lhes uma experiência pessoal, dando-lhes um aquário, algumas tintas, um kit de eletrônicos. Observe se eles continuam mantendo o mesmo interesse.

Eu me lembro de quando eu tinha seis anos de idade, minha mãe costurava muito e me dava pedaços de tecido. Um dia, eu fui para o quarto dela e costurei um sutiã de aparência ridícula, dois pequenos panos brancos em triângulos e alguns elásticos. Claro, ele não se encaixava. Apesar dela saber que eu estava apenas copiando as suas habilidades, ela continuava a me encorajar nessa e em muitas outras áreas. Recebi um monte de kits, como, couraria, mosaicos, pintura, ciência, etc. Tive contato com muitas outras habilidades por meio de visitas de campo a uma grande variedade de lugares. Hoje, eu sou uma escritora, uma jornalista e uma craque em costura. Eu amo o que faço e encontro satisfação em saber que quando eu estiver cansada de fazer alguma coisa, eu posso passar a fazer outra coisa por um tempo.

Depois de ter reconhecido os talentos deles, veja aqui como ajudá-los a continuarem animados:

Advertisement

Incentivá-los

Tente evitar comentários depreciativos, tais como, “Ah, você pode fazer algo mais do que ser um cabeleireiro ou pedreiro.” Felicidade e autoestima vêm de ser capaz de fazer algo que você ama muito, e não podemos ditar alguma coisa. Não somos eles. Incentive-os e admire suas obras.

Dê-lhes o equilíbrio

Talvez, você tenha um prodígio do xadrez ou o próximo Mozart ou Rembrandt. Faça o melhor para encontrar o equilíbrio e dar-lhes oportunidades em muitas outras atividades. Tente não ser o culpado de empurrá-los tanto ao ponto deles odiarem aquilo que eles fazem bem. Muitas vezes, os pais quando veem um talento na criança empurram-na para o desenvolvimento do talento de forma muito dura, deixando a criança sem espaço para viver a infância.

Eu amo o exemplo dos pais em “Procurando por Bobby Fischer”. Sua mãe percebeu logo no início que ele era um jogador de xadrez natural e conseguiu-lhe um mentor. Enquanto os pais dele o encorajavam e procuravam esse mentor, eles também o levaram para pescar e deixaram-no jogar beisebol, eles pareciam ter encontrado o equilíbrio perfeito, e Josh cresceu e se destaca em muitas áreas.

Eu li em um livro de psicologia que do que as crianças gostarem de brincar entre as idades de quatro a seis anos irá oferecer insights sobre em que áreas seus talentos se encontram. Então, observe, estimule e encontre o equilíbrio. Quem sabe, talvez você esteja descobrindo o próximo Josh Waitzkin.

Traduzido e adaptado por

em,Jaguaraci N. Santos

do original Searching for Josh Waitzkin, de

Rebecca Rickman.

Toma un momento para compartir …

Becky Rickman

Becky Lyn is an author and a 35+ year (most of the time) single mom.