Os 7 propósitos financeiros para começar um ano próspero

A prosperidade econômica e financeira pode entrar em sua vida se você aplicar essas ações.

Emma E. Sánchez

Não sou muito de traçar metas a cada início de ano, mas, com o passar do tempo, tenho comprovado que, definitivamente, todos nós podemos melhorar se decidirmos dar o primeiro passo, e o início de cada ano pode ser a melhor motivação para fazê-lo, pois estamos mais dispostos e com a atitude adequada para alcançá-las.

E com esse ânimo de fazer melhoras na sua vida, principalmente em sua situação financeira, tenho certeza de que o esforço para viver esses sete objetivos fará uma grande diferença a cada novo ano que iniciar e em sua vida, de maneira geral.

Pronto para começar?

1. Gere novos recursos

Não há outra opção: você precisa buscar outra fonte de renda além da que tem atualmente. Hoje em dia, não é apenas prudente, mas uma necessidade real ter duas ou mais rendas.

Se você já tem um emprego, pode procurar meio período extra, vender ou produzir algo para vender. Se você é especialista em qualquer área, dê consultoria ou ofereça treinamento. Verifique suas opções e comece a ver uma boa opção que permita obter uma renda extra.

Advertisement

Algum tempo atrás, alguém me deu um bom conselho: se você está pagando o financiamento de um carro, por exemplo, mesmo que o pagamento esteja dentro do seu orçamento, procure uma nova receita que permita que você o pague mais rapidamente para antecipar a quitação, não espere que ocorra alguma calamidade e você acabe ficando sem renda.

2. Identifique como o dinheiro está lhe escapando

Muitos acreditam que ganham pouco e a renda pode não ser suficiente para cobrir as despesas, mas quando analisada minuciosamente, a grande maioria de nós tem um problema muito mais grave: não sabemos nem conseguimos administrar nosso dinheiro.

Quando esse problema existe, não importa se você ganha muito ou pouco, nunca haverá dinheiro suficiente na mão de uma pessoa desorganizada com suas finanças.

O primeiro passo para fazer o dinheiro render é registrar cada despesa que tiver, por menor que seja. Em seguida, identifique os gastos desnecessários e proponha-se com determinação a eliminar esses “vazamentos”. Siga rigorosamente um orçamento.

3. Elimine as dívidas

Primeiro, você precisa identificar a chamada “dívida saudável”, como é o pagamento de uma casa, um veículo ou mesmo sua educação. Não mais do que isso! Todo resto é dívida ruim que deve ser eliminada e evitada a todo custo.

Advertisement

Os cartões de crédito são muito perigosos, assim como os empréstimos que não geram ativos ou investimentos, portanto, identifique-os e elabore um plano para cortar o mal pela raiz. Existem alguns métodos, como o bola de neve, que o ajudarão a eliminar dívida por dívida. Às vezes, esse objetivo pode demorar um pouco, talvez alguns anos, mas, sabe de uma coisa? Vale muito a pena fazê-lo com perseverança e libertar-se do grilhão das dívidas.

4. Poupança

Dizem que todos devemos economizar 20% de nossa receita, mas, para a grande maioria, esse pode ser um grande desafio. Mas você pode começar com 5 ou 10% enquanto quita suas dívidas.

Lembre-se, poupar não é guardar o que sobrou depois de gastar ou pagar tudo o que deve, pelo contrário! Primeiro você retira o que vai para a poupança, depois ajusta seus pagamentos e despesas. Esse é um grande objetivo que você pode alcançar, definir uma quantia a ser poupada e, então, depositar ou guardar esse o valor toda quinzena ou todo mês.

Recomendação: coloque esse dinheiro fora de seu alcance para não ficar tentado a gastá-lo na primeira oportunidade que tiver.

5. Crie um fundo de emergência

Esse item é diferente da poupança, um projeto muito ambicioso que deve responder à seguinte pergunta: quanto você precisa economizar para conseguir viver sem emprego por três meses? Depois de definir o valor, comece a economizar essa quantia pouco a pouco, sem desfalque, até atingir seu objetivo.

Advertisement

Esse dinheiro pode ser a saída em casos de acidente, emergência médica ou perda de emprego, e não afeta seu padrão de vida; por isso que é tão importante consegui-lo e nunca mexer nele.

6. Forme um patrimônio para ser deixado de herança

Quando você economiza, pouco a pouco e com paciência, pode adquirir ativos que permitem gerar mais dinheiro ou deixar uma herança para seu cônjuge e filhos.

Você pode começar fazendo um seguro de vida, comprando um terreno ou uma casa, ou tudo aquilo que, no futuro, possa ser deixado de herança para a próxima geração, para que continuem com o progresso e desenvolvimento familiar.

7. Seja generoso

E, finalmente, a grande chave da abundância: exercitar a generosidade. Para ver milagres em sua vida e sempre ter o suficiente para você e para os seus, seja generoso sempre que puder e até quando for difícil fazê-lo. Fazer pequenos sacrifícios para que a vida de outras pessoas seja melhor dará à sua vida uma infinidade de boas consequências.

Não espere ter tudo para ser generoso, faça disso um modo de vida. Você nunca irá se arrepender.

Advertisement

Traduzido e adaptado por Erika Strassburger, do original Los 7 propósitos financieros para comenzar un año próspero

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.