O que você precisa saber sobre o estresse

Violência, contas para pagar, perda de emprego, doenças, são algumas das situações que podem criar um quadro de estresse e todos estamos sujeitos a isso.


Renata Finholdt

Antes de mais nada é importante ressaltar que o estresse é algo presente na vida de pessoas de todas as idades e que não é classificado como uma doença, mas sim, como um processo que todos podem passar em vários momentos da vida.

Há momentos claros em que o estresse pode estar presente: provas de vestibular, entrevista de emprego, perda de um ente querido, mudança de cidade, tratamento de doenças, perda de emprego entre outras; no entanto, há pessoas que passam a maior parte do tempo com níveis altos de ansiedade e nervosismo, e estas se enquadram em um nível de estresse que precisa receber orientação médica.

Estresse Agudo X Estresse Crônico

O estresse pode ser classificado entre agudo e crônico.

O estresse agudo é aquele decorrente de um trauma e pode promover sintomas físicos como taquicardia, aumento da pressão cardíaca entre outras coisas. Normalmente ele se encerra após certo período e controle das emoções. Porém, o hormônio cortisol liberado em quadros de estresse pode, no decorrer de alguns dias, promover a manifestação de algumas doenças, como gripes, resfriados, infecções, uma vez que este hormônio afeta o sistema imunológico.

Já o estresse crônico é aquele que a pessoa vive a maior parte do tempo sofrendo com ansiedade (às vezes até depressão), e não apenas por um trauma associado, sente-se constantemente sofrendo por algo. Todas as consequências físicas que ocorrem no estresse agudo também se manifestam em um quadro de estresse crônico.

Doenças provocadas pelo estresse

As doenças mais comuns relacionadas ao estresse são as dores de cabeça, enxaqueca e dores musculares; mas além delas também é possível diagnosticar gastrites, esofagites, doenças de pele, diarreias, aftas e até problemas de ordem sexual.

Curiosidades sobre o estresse

Quando nos sentimos estressados e irritados muitas vezes recorremos a coisas que nos dão um prazer momentâneo a fim de aliviar toda a tensão. Essa fuga momentânea da realidade pode levar a compulsões (bebidas, drogas, compras, comida, etc.) Por este motivo é comum que pessoas que estejam passando por um período de estresse engordem.

Advertisement

Pessoas que sofrem de crise de ansiedade ou crise do pânico são as mais tendenciosas a desenvolver estresse crônico quando não tratadas adequadamente. Pessoas com dores crônicas e doenças em estado terminal também fazem parte de um grupo de risco para o desenvolvimento do estresse crônico. Crianças vítimas de abuso, ou que vivem em uma família desestruturada podem facilmente desenvolver estresse.

Tratamento do estresse

O tratamento quase sempre é feito com auxílio de um especialista (psicólogo ou psiquiatra). Aprender a controlar as emoções é um dos primeiros passos para restabelecer o equilíbrio, além de técnicas de relaxamento que permitem o alívio dos sintomas físicos musculares.

Os exercícios físicos contribuem muito para o tratamento do estresse e suas consequências, além dos passatempos prazerosos e contato social.

Se você está se sentindo angustiado e ansioso, além do que pode ser considerado normal, é preciso buscar ajuda médica para detectar um possível quadro de estresse e assim iniciar o tratamento a fim de que se sinta bem novamente.

Toma un momento para compartir …

Renata Finholdt

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.