Neurociência dá 9 dicas para ser feliz DE VERDADE

Maneiras de ter uma vida mais feliz comprovadas pela neurociência.


Michele Coronetti

Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, alcançar a felicidade pode ser algo simples e qualquer um pode conseguir. Para aqueles que decidem hoje que a felicidade será sua companheira, a vida se torna mais interessante e repleta.

Estudos científicos na área cerebral indicam algumas dicas para que a vida seja mais feliz. Basta treinar o cérebro exercendo as seguintes atitudes:

Cultivar boas memórias

Como não é possível que aconteçam coisas boas o tempo todo, pensar nos momentos alegres ajudará a trazer a felicidade para o presente sem necessariamente receber uma notícia agradável ou encontrar uma nota de 20 no bolso da calça lavada. Ocasiões ruins acontecem para todos, mas a percepção do fato pode ser positiva sempre.

Alterar a rotina

A mudança trará um sentido alegre às tarefas do dia. Coisas simples como mudar o caminho para voltar para casa já ajudam.

Deixar as melhores atividades para o final do dia

Não é à toa que depois de um dia cansativo de trabalho as pessoas vão para casa. Encontrar com familiares, aproveitar os momentos com quem se ama e fazer tarefas agradáveis para relaxar no fim do dia trazem alegria. O mesmo vale no ambiente de trabalho, se algo chato precisa ser feito, que seja logo no início e as tarefas mais prazerosas podem ser deixadas para depois. A expectativa para tais tarefas postergadas não deixará que as chatas se tornem cansativas.

Acalmar a mente

A meditação tem se mostrado eficiente para controlar os pensamentos rápidos e permitir que o estado de felicidade continue. Ansiedade e estresse, principais causadores de frustrações e outros sentimentos negativos são minimizados.

Concentração

A ciência mostra que o cérebro é capaz de fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo porque elas não ocupam toda a capacidade mental. Porém, quando uma tarefa exige 100% do cérebro e toda a concentração é retida nela o tempo passa rápido, a satisfação é positiva e a sensação é de felicidade.

Advertisement

Superação

É fato que coisas ruins acontecem o tempo todo e ninguém vai conseguir se sentir feliz nestas ocasiões. Ter um tempo para a tristeza é importante, mas superar é extraordinário. Abandonar os sentimentos negativos e ser consolado por outros positivos também ajudará a ser mais feliz.

Cultivar a gratidão

Alguém até pode dizer que está grato por algo que recebeu sem sentir o sentimento real, mas a verdadeira gratidão só pode ser sentida pelo indivíduo. O sentimento é amplo e pode ser gerado a partir dos pensamentos. Educar a mente para que sinta gratidão mais frequentemente é muito indicado e promove felicidade contínua.

Altruísmo

Adquirir bens são importantes e muitas vezes fundamentais para uma vida confortável e segura. Porém, o principal de toda a existência ainda são as pessoas. Quando o objetivo de cada indivíduo for ajudar os outros ao seu redor ao invés de só promover a si mesmo, a felicidade é permanente. O estudo científico nominado Grant Study, ainda na ativa, já mostra que felizes são aqueles que se preocupam com os outros e os ajudam a ser bem-sucedidos. Familiares ou não, o amor e o altruísmo são válidos quando executados em qualquer ambiente.

Buscar o equilíbrio

Estar em paz entendendo que nem sempre é possível estar alegre e evitando permanecer triste durante a maior parte do tempo também é uma maneira do cérebro ajudar na felicidade pessoal. A ansiedade por estar sempre contente não será saudável bem como o negativismo.

É fato que as pessoas que conseguem manter uma atitude feliz são mais admiradas e procuradas para relacionamentos. Agora que a neurociência mostrou que atitudes positivas realmente funcionam, colocar em prática será um passo importante para ser feliz de verdade.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.