Natal em tempos de isolamento. Como comemorar em segurança?

Em um ano tão diferente, celebrar o Natal também pede adaptações

Stael Ferreira Pedrosa

Um ano incomum não poderia terminar de maneira comum. Assim está sendo 2020. Parece até que foi recortado de um universo alternativo e colocado no nosso. Tudo está diferente, tudo mudou, relações foram reconfiguradas em vários níveis, sejam familiares, pessoais, de trabalho ou escolar. Não se visita mais os avós, os tios, primos, não se sai mais como antes para o trabalho e nem se vai à escola. A máscara virou indumentária obrigatória onde quer que se vá.

E agora, ainda chegou a 2ª onda de covid-19. Justamente quando os números baixaram e as pessoas começaram a relaxar. Infelizmente, não se pode relaxar com um inimigo ainda desconhecido e perigoso.

Mas, e o Natal? A festa familiar por excelência? Como celebrar sem familiares, sem uma bela ceia com a mesa cheia de parentes e amigos? E o amigo oculto da empresa? A resposta é: vamos ter que adaptar.

Fato é que muitas pessoas já não suportam mais a ausência e certamente vão “furar” o isolamento e se reunir com familiares. O ideal seria reunir-nos apenas com as pessoas de nossa convivência doméstica e fazer interações on-line, por videochamadas, e mandar presentes pelo correio.

Mas, ainda é possível reunir alguns familiares a mais tomando precauções, tais como:

Advertisement

1. Evite reunir as pessoas do grupo de maior risco

Idosos, pessoas com debilidade física, problemas respiratórios, devem realmente comemorar somente com as pessoas de sua convivência diária.

2. Reunir-se com precauções

A família anfitriã deve providenciar álcool na entrada e um local para os sapatos ou um tapete higiênico embebido em água, sabão e um pouco de água sanitária. Todos devem estar usando máscaras e limpar os sapatos antes de entrar, higienizar as mãos e as embalagens de presentes com álcool.

3. Reunir poucas pessoas

Quanto menor o número de pessoas, melhor. Convide apenas um grupo pequeno de pessoas próximas, no máximo 5 convidados. Tirem as máscaras somente para comer, segurando-as pelos elásticos e guardando-as em sacos plásticos. A mesa, caso não esteja chovendo, é melhor ser posta ao ar livre. Se não for possível, providencie para que fique no lugar mais arejado da casa e mantenha as janelas abertas.

4. Um só responsável pela comida

Não é aconselhado que neste momento cada um traga um prato pronto. Deixe a cargo de uma única pessoa ou família, o preparo dos alimentos – com todas as precauções. Se quiser ajudar, faça-o financeiramente antes. Aquela torta de mirtilos com chantilly que você quer muito levar para a festa, esqueça. Todos devem comer o que for servido pelo anfitrião.

5 Não prolonguem a festa

Assim que terminarem as festividades, ou seja, qualquer atividade espiritual ou de entretenimento, presentes forem distribuídos, e a comida já foi servida. Procurem se despedir, especialmente se houver bebidas alcóolicas, pois beber mais do que se deve, pode propiciar comportamentos inseguros e colocar a todos em risco.

Advertisement

Mais uma vez, é bom frisar que o ideal é manter o isolamento e celebrar o Natal apenas com os moradores da casa. Esse pode ser um Natal mais triste, mas pode ser também bastante significativo, se as pessoas se voltarem ao verdadeiro espírito da data que é o amor, a fé, esperança e confiança de que dias melhores logo chegarão.

Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.