Milhares de crianças morreram na Índia após comer lichia; saiba quando esta fruta pode matar

As toxinas da lichia podem envenenar e ser letais.


Rachel De Castro

Durante duas décadas, crianças misteriosamente sofriam de convulsões e perda de consciência na região de Bihar, na Índia, e cerca de 40% acabavam morrendo. Os médicos da região viam crianças morrendo todos os dias sem ter uma explicação para o que estava acontecendo. Então, cientistas americanos e indianos decidiram pesquisar para descobrir a causa das mortes.

O surto

A pesquisa publicada no jornal médico “Lancet” sugere que essas crianças foram envenenadas pela fruta lichia. A região de Bihar é a maior produtora da fruta na Índia. As vítimas eram crianças pobres que comeram lichias que caíram no chão dos pomares de estômago vazio.

Os pesquisadores perceberam que as mortes aconteciam na época de colheita da lichia. Por isso decidiram investigar a fruta e descobriram que a lichia contém duas toxinas, a hipoglicina e metileneciclopropil glicina. Essas duas substâncias inibem a capacidade do organismo de produzir glicose. Por isso que essas substâncias envenenavam crianças que não haviam se alimentado. O nível glicêmico já estava baixo por elas não terem se alimentado.

O envenenamento da lichia foi linkado com mortes por inchaço cerebral e convulsões em crianças no Caribe. Mas, o causador das mortes no Caribe foi o fruto ackee, que também contém hipoglicina.

Os pesquisadores já alertaram as autoridades para que crianças que apresentem sintomas associados a esses devem ser tratadas para hipoglicemia, ou baixo nível de açúcar no sangue.

O número de mortes diminuiu drasticamente após autoridades de saúde alertar os pais para que se certifiquem de que as crianças estão se alimentando à noite e limitem o número de lichias consumidas por elas.

Toma un momento para compartir …

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.