Mais de 10 perguntas para fazer a uma babá antes de contratá-la, especialmente se seu filho for agitado

Você está deixando o que há de mais valioso na sua vida nas mãos de outra pessoa. Você sabe como escolher a babá certa para seu filho?

Emma E. Sánchez

Quando somos mães, em algum momento da vida vamos precisar de ajuda para cuidar dos nossos filhos, seja estando em casa dedicadas a eles, por termos que sair ou por trabalharmos fora.

Seja qual for o caso, vamos pedir ajuda a nossos parentes, amigos, pais e talvez, em último caso, uma babá, que por mais recomendada que seja, não deixaremos de nos preocupar com o fato de ter de deixar o que há de mais valioso para nós nas mãos de uma desconhecida.

Muitas famílias passam pela experiência de ter que ir trabalhar e não ter onde deixar os filhos, e uma opção é deixar os filhos com outra pessoa em casa ou mesmo levá-los para a casa da babá, porque – convenhamos – isso reduz os custos.

Novas necessidades para um novo mundo

Pensando nessas novas necessidades, atrevo-me a compartilhar algumas sugestões que você pode aplicar a quem vai cuidar de seus filhos, inclusive familiares.

Quando uma pessoa vai cuidar de nossos filhos por algumas horas, é suficiente que seja alguém de sua confiança, que tenha nosso telefone para qualquer emergência, que o lugar seja seguro e que eles tenham algo para se divertir durante nossa ausência. Mas quando deverá tomar conta dos nossos filhos por um período de tempo indefinido ou durante várias horas por dia, há mais elementos a serem considerados para o bem de todos.

Advertisement

Faça uma entrevista formal com a babá

Embora pareça exagerado, é necessário, pois a partir daí você pode começar a observar a formalidade da pessoa que vai contratar. É pontual? A maneira de se vestir, falar e se comportar corresponde ao que você ensina ao seu filho? É muito séria, muito formal? Ela tem filhos? Por que decidiu ser babá?

Investigue como ele lida com problemas de disciplina e comportamento

Pergunte diretamente como ele lida com uma birra, com a raiva, o que faria se a criança quebrasse uma regra ou não quisesse obedecer a um pedido, ouça com atenção e verifique se é congruente com seus ideais.

Se seu filho for agitado ou tem um comportamento complicado, você deve conversar sobre isso e descobrir se a babá sabe e consegue lidar com isso da maneira que a criança requer ou como sua família costuma fazer.

Há pais que, de acordo com as necessidades dos filhos, transmitem às babas as informações dadas pelo psicólogo, o terapeuta ou até mesmo os professores.

Lembre-se de que há pessoas que não gostam de trabalhar com crianças com dificuldades, mas a necessidade financeira faz com que elas aceitem trabalhos para os quais não estão preparadas.

Advertisement

Peça para que ela explique com lida com situações específicas

Meu filho tem dificuldade para pegar no sono, mas deve dormir às 20h. O que você costuma fazer nesses casos? Meu filho é muito travesso, já teve alguns acidentes por causa disso. Como você agiria se ele caísse e se machucasse?

Faça perguntas que lhe permitam ver o que ela pensa, o que sabe e como age diante de dificuldades e de lidar com os pequenos.

Seja muito clara sobre o que você está procurando ou precisa para você e seus filhos

Você pode começar perguntando se ela tem outras atividades, mais crianças para cuidar, se estuda. Talvez ela precise de tempo para fazer a lição de casa enquanto cuida de seus filhos ou, se ela for mãe, quem cuida dos filhos dela?

Então você pode explicar em quais horários você precisa dela, as “regras” que devem ser seguidas, por exemplo: fazer outra coisa enquanto estão com os filhos ou conversar no celular.

Fazer tarefas com os filhos ou limpar a casa

Sei por experiência própria que as mães que trabalham fora muitas vezes têm jornada “dupla ou tripla” de trabalho, não é mesmo? E muitas vezes o orçamento não permite ter babá e faxineira ou cozinheira. Muitas vezes queremos uma única pessoa para desempenhar as funções de três e pelo mesmo salário, e isso, só nós mesmas, e sem remuneração.

Advertisement

Defina junto com seu marido ou família qual é sua necessidade, sua prioridade, então procure alguém que as atenda. Não queira abraçar tudo sozinha. Na minha terra dizemos: “quem tudo quer, pouco consegue” e isso se aplica bem ao que falamos.

Reveja muito bem as suas prioridades e não perca de vista o que é mais importante. Seu filho precisar de alguém para ajudá-lo com os deveres de casa é uma coisa, cuidar dele é outra coisa. E outra bem diferente são os afazeres domésticos.

Sempre peça referências

Não interessa quem a recomendou a você, peça referências e peça cópia da identidade, comprovante de residência e confirmação de que realmente mora nesse endereço. Há que gosta de checar as redes sociais para contratar, tudo que lhe dá segurança e confiança vale a pena.

Procure saber se ela cuidou de outras crianças com as características semelhantes às das suas. Por que saiu desse  emprego? Pergunte-lhe abertamente se você pode ligar para a mãe do trabalho anterior.

Um conselho: nunca tenha uma única opção, seja paciente e entreviste pelo menos três babás para que você tenha a possibilidade de comparar e de fazer uma boa escolha.

Advertisement

Entrem em um acordo claro e reveja os pontos com frequência

Se vocês já conversaram e você gostou, então deixe bem claro, e por escrito, as regras, os horários, a atenção que seu filho deve receber, os cuidados especiais e as informações que você acha que devem ficar bem claras, como o pagamento, a data e a quantia.

Faça um contrato e assine sua carteira de trabalho, conforme as exigências da CLT. Qualquer dúvida que tiver, consulte um contador.

Honre os acordos que fizer; lembre-se de que você está deixando o que há de mais valioso na sua vida e que tudo de bom e correto sempre volta para você, assim como o que é ruim.

Tenha uma conversa que transmita confiança e também proporcione segurança à sua babá. A propósito, hoje em dia também há homens que estão fazendo um trabalho muito bom como babás. Normalmente são jovens estudantes que querem seguir carreira nas áreas da educação ou enfermagem. Portanto, poderia ser uma boa opção também.

Traduzindo e adaptado por Erika Strassburger, do original Más de 10 preguntas que debes hacerle a una niñera antes de contratarla y especialmente si tu hijo es inquieto

Advertisement
Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.