Genealogia e História da Família: 7 passos para começar a registrar sua história

Primeiros passos para conhecer mais sobre sua própria história e a de sua família, fazendo a genealogia de seus ascendentes.


C. A. Ayres

Hoje em dia, com o advento da tecnologia, as pessoas geralmente pensam que sempre que precisarem, basta procurar pelos nomes de seus ancestrais em ferramentas de busca na internet e encontrarão todas as respostas online. Enquanto há muitos dados disponíveis desta forma, e muitos websites especializados em fazer árvores genealógicas, a história da família exige dedicação e esforço e, realmente ,começa em casa.

Todos os dados que temos devem ser registrados, seja em conversas com parentes ainda vivos, em visitas a cemitérios e a cartórios civis, ou diários de família. Registrar as fontes das informações também é primordial.

Para começar a fazer sua genealogia, siga estes passos:

1. Escreva os nomes de seus ancestrais e das famílias deles

Este é o primero passo, começar com o que você tem. Você pode começar por seu pai e mãe, você e seus irmãos. Pode incluir datas de nascimento, falecimento e casamento. Você pode incluir os cônjuges e os filhos de cada casal. Interessante, também, se conseguir a ocupação da pessoa, o que torna a história familiar interessante.

2. Organize as informações em grupos

Liste os pais no topo; os filhos, por ordem de nascimento; as datas que tiver, abaixo. Sempre escreva a fonte da informação, seja um documento, ou a memória de um familiar, ou mesmo um programa de genealogia.

3. Busque em todas as fontes possíveis

As informações mais completas e, muitas vezes, mais facilmente encontradas, podem ser através de familiares e parentes de mais idade, ou mesmo documentos militares, cartas, diários, certidões de nascimento, cartórios da cidade, cemitérios. Cada fonte pode contar uma ou mais informações como: data de nascimento, ocupação, nome dos pais, locais de nascimento ou serviço militar.

4. Parentes que vivem distantes

Escreva cartas, emails ou faça entrevistas informais com eles por telefone ou em pessoa. Faça perguntas sobre os nomes, datas e locais de cada membro da família, e preencha o máximo de informações possíveis numa árvore genealógica.

Advertisement

5. Ferramentas online para registro e pesquisa

Há websites onde você pode registrar seus dados online e imprimir formulários que ajudem na organização das informações, como My Heritage ou Meus parentes. Você também pode montar uma árvore genealógia super completa, com nomes, datas, fotos e histórias dos familiares no site FamilySearch em português totalmente gratuito clicando neste link.

6. Histórias de vida

Quando possível e disponível, registre também as histórias de vida e da família. Estas providenciam idéias e informações que você pode buscar para completar informações sobre cada pessoa.

7. Censo, listas de imigração

Hoje em dia, contamos com um vasto material na internet sobre o censo demográfico de vários países, caso a árvore genealógica precise de pesquisa de famílias descendentes de imigrantes. Este material oferece muitas informações sobre muitos membros da família.

É muito importante manter as fontes das informações e registrá-las, no caso de precisarmos recorrer a elas novamente.

Este é um trabalho importante, que todos deveríamos completar, para a nossa própria consciência histórica e para aproximação com nossos entes queridos. Muitos fazem genealogia para compleição de documentos de cidadania, ou apenas pelo prazer de conhecer as próprias raízes.

Toma un momento para compartir …

C. A. Ayres

C. A. Ayres é mãe, esposa, escritora e fotógrafa, pós-graduada em Jornalismo, Psicologia/Psicanálise. Visite seu website.