Estudo revela que a maternidade equivale a 2.5 jornadas de trabalho

É o mesmo que trabalhar mais de dois empregos e quase sem descanso algum!

Rachel De Castro

O estudo que impressionou

Todos sabem que as mães trabalham muito, dia e noite, e ainda não tiram folga nem mesmo quando estão doentes. Mas um estudo conseguiu contabilizar o trabalho delas e o resultado é chocante.

A pesquisa foi feita pela companhia Welch’s com 2.000 mães americanas com filhos entre 5 e 12 anos de idade. Os pesquisadores analisaram a agenda dessas mulheres e constataram que o dia de trabalho delas começa às 6:23 da manhã e acaba às 8:31 da noite. Ou seja, elas começam a trabalhar muito mais cedo e acabam de trabalhar muito mais tarde do que uma pessoa com um emprego comum.

Mães também não tiram folga, nem mesmo no final de semana. Então, o estudo descobriu que é comum uma mãe trabalhar 14 horas por dia, totalizando 98 horas de trabalho semanal. Se for levado em consideração que uma jornada de trabalho normalmente é de 8 horas, é como se as mães estivessem trabalhando 2.5 jornadas de trabalho todos os dias.

Com uma agenda tão cheia, mães normalmente não têm tempo livre para elas mesmas. No estudo, as participantes revelaram que têm apenas 1 hora e 7 minutos de tempo livre por dia, que inclui comer e tomar banho.

“Os resultados da pesquisa apenas realçam como o papel da mãe pode exigir muito e como as tarefas são intermináveis”, disse Casey Lewis, líder de saúde e nutrição na companhia Welch’s, ao Yahoo.

Advertisement

O anúncio de trabalho falso

O vídeo abaixo mostra perfeitamente o quanto que a maternidade exige das mulheres. A empresa, American Greetings, criou um anúncio de trabalho falso para atrair candidatos a serem entrevistados. A posição foi chamada de “Diretor de Operações”. A entrevista foi feita por computador e o entrevistador começou dizendo que esse era o trabalho mais importante de todos e continuou descrevendo os requerimentos:

  • Trabalhar no mínimo 135 horas por semana, basicamente 7 dias na semana, o dia todo
  • Trabalhar em pé praticamente o tempo todo
  • Constantemente se curvando e se esforçando
  • Alto nível de energia
  • Sem tempo de folga
  • Sem muito tempo para dormir
  • Horário de almoço só quando o associado terminou de almoçar
  • Feriados como Natal e Ano Novo, o trabalho irá apenas aumentar
  • Excelente poder de negociação e habilidades interpessoais
  • Formação em medicina, finanças e gastronomia
  • Ficar acordado com o associado se ele não dormir à noite
  • Trabalhar em um ambiente caótico
  • Basicamente, você tem que doar sua vida pelo trabalho

E, por final, ele acrescenta que não haverá uma compensação monetária com a justificativa de que as conexões fortes que serão feitas e o sentimento de ajudar o associado será de um valor imensurável. Os entrevistados ficaram extremamente assustados após ouvir todas essas exigências, até que o entrevistador revela que milhões de pessoas já ocupam essa vaga: as mães. Isso mostra o quanto as mães se sacrificam pelos seus filhos.

Veja:

Toma un momento para compartir ...

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.