Estresse: O que é, o que causa e como controlar

É importante conhecer o funcionamento do estresse para controlar os níveis e evitar prejuízos físicos e mentais.


Suely Buriasco

Envolvidos no movimento do dia a dia, muitas vezes demoramos a perceber que estamos estressados e só nos damos conta quando algum sintoma físico ou emocional nos alerta. Entretanto, quanto antes nos apercebermos, mais fácil se torna o controle.

Importante ter conhecimento de que certo grau de estresse é normal no ser humano; representa uma defesa e também uma maneira de manter a energia produtiva. O preocupante é quando os níveis se alteram e passam a prejudicar as pessoas.

O que é o estresse?

O médico Drauzio Varella conceitua: “A palavra estresse, na verdade, caracteriza um mecanismo fisiológico do organismo sem o qual nós, nem os outros animais, teríamos sobrevivido. Se nosso antepassado das cavernas não reagisse imediatamente, ao se deparar com uma fera faminta, não teria deixado descendentes. Nós existimos porque nossos ancestrais se estressavam, isto é, liberavam uma série de mediadores químicos (o mais popular é a adrenalina), que provocavam reações fisiológicas para que, diante do perigo, enfrentassem a fera ou fugissem“.

O que causa o estresse?

O estresse se manifesta de forma diferente em cada indivíduo. De modo geral, pode ser causado por qualquer situação que traga sensações como frustração, irritação e nervosismo. Normalmente surge como resultado da repetição contínua de problemas do dia a dia, provocando consequências nefastas para o organismo.

Como controlar o estresse?

A psiquiatra Alexandrina Meleiro recomenda: “O primeiro passo é identificar a causa do estresse e verificar se é possível afastá-la. Se não for, é preciso criar estratégias para resolvê-la. Às vezes, a solução encontrada não é a ideal, mas é a que se pode pôr em prática naquele momento“.

Algumas dicas úteis para livrar-se do estresse

Organize sua vida

organização provoca a sensação de segurança e paz de espírito.

Coma de maneira saudável

alimentos saudáveis provocam satisfação e disposição para enfrentar o desgaste do dia a dia.

Advertisement

Durma bem

o sono é o mais importante redutor de estresse natural.

Exercícios físicos

liberam endorfinas no cérebro, melhorando o humor e ainda previnem problemas de saúde.

Relaxamento físico

práticas como meditação, ioga, oração e mesmo fechar os olhos e interiorizar-se buscando alguns minutos de tranquilidade são ações excelentes.

Pense positivo

enfrentar as dificuldades com otimismo aumenta o contentamento nas realizações necessárias.

Trabalho voluntário

qualquer trabalho que seja espontâneo em favor a uma causa considerada justa alivia tensões e provoca satisfação.

É fundamental o esforço em cuidar de si mesmo, evitando o estresse exacerbado que tanto mal provoca no organismo. Muitas coisas são importantes, mas não há a menor dúvida de que a vida é o nosso bem maior e que preservá-la, além de um dever, é nosso maior direito.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.