Epidemia mundial e isolamento: é o “fim do mundo”?

Os recentes acontecimentos mundiais têm feito as pessoas pensarem que estamos vivendo o fim dos tempos.

Stael Ferreira Pedrosa

Temos visto uma epidemia mundial pelo novo corona vírus, já presenciamos guerras, fome, violência, corrupção e falta de amor entre muitas pessoas. Embora ainda existam muitas pessoas amorosas, a humanidade parece ter mergulhado na indiferença. Tudo isso nos remete aos sinais dos tempos como falado no Novo Testamento. No entanto, até agora, só temos visto o fim do mundo nos filmes milionários de Hollywood (ainda bem!).

Quando pensamos em sinais dos tempos, logo associamos ao cristianismo e à Bíblia – especialmente ao livro de Apocalipse, no entanto, não são apenas os cristãos que trazem essa expectativa escatológica em suas crenças.

Escatologia

A palavra escatologia vem do grego (escato: último e logia: estudo), pode-se dizer que escatologia é um termo voltado à teologia e à filosofia que trata do estudo do fim, no caso, do destino final da humanidade, ou como costuma-se chamar, fim dos tempos. Esse estudo é comum em outras religiões não cristãs, tais como no Budismo, Hinduísmo, Zoroastrismo, Islamismo e Judaísmo.

Budismo

Segundo seus escritos sagrados, Buda previu que a conduta moral iria desaparecer e as pessoas seguiriam conceitos imorais, tais como roubo, mentira, adultério, violência, cobiça, maldade e perversão sexual que resultariam em miséria espiritual e um cenário caótico para a humanidade, caso ela não buscasse um estado de paz absoluta e integração com o todo (nirvana).

Hinduísmo

A crença escatológica dos hindus é que o mundo cairá no caos e na degradação dando início à Era de Ferro ou idade da Escuridão. Quando isso acontecer, o deus Kalki virá montado em seu cavalo branco e com uma espada flamejante, para restabelecer a justiça e a pureza, iniciando a Era dourada.

Advertisement

Zoroastrismo

De acordo com os ensinamentos de Zaratustra, o mundo duraria doze mil anos e que quando chegasse ao fim de nove mil anos, Zaratustra retornaria para redimir os bons. No final período de 12 mil anos, haveria o julgamento derradeiro de todas as almas e a ressurreição dos mortos.

Islamismo

Já os muçulmanos acreditam que no fim dos tempos, quando o homem se opuser totalmente a Alá, este julgará no Dia do Juízo os vivos e os mortos e aqueles que não mostrarem arrependimento serão lançados no inferno e os justos irão para o paraíso.

Judaísmo

Nas escrituras sagradas judaicas (Talmude) diz que, no fim dos dias, os vivos serão submetidos a conflitos e sofrimentos. Esse fim tem um ano determinado, já que os judeus acreditam que o tempo humano é de 6.000 anos. Portanto, em sua contagem o fim dos tempos será em 30 de setembro de 2239.

Com diferenças na crença, de cada religião, de como se dará o evento final, fato é que há uma crença comum de que a humanidade irá degenerar e atrair para si calamidades, e que ao final haverá uma intervenção divina.

Na crença cristã, essa escatologia é estudada em profundidade pelas diversas igrejas existentes – especialmente as protestantes. Dentre os temas que anunciam o fim dos tempos, os sinais da segunda vinda de Jesus Cristo são os de maior relevância, tais como:

Advertisement
  1. A restauração de Israel e a reconstrução do templo de Jerusalém
  2. Guerras, rumores de guerra, terremotos e fome
  3. Pregação do evangelho em todo o mundo
  4. A maldade e iniquidade aumentarão e o amor esfriará
  5. Surgimento de falsos profetas e do anticristo
  6. Acontecerá uma grande tribulação
  7. Uma grande batalha contra Israel (Armagedom)

Estes, sem dúvida, são sinais que causam medo e apreensão naqueles que creem. No entanto, eventos como guerras, terremotos, fome, maldade, iniquidade e tribulação têm sido comum na história da humanidade, e já se superou grandes epidemias como a peste negra, que dizimou mais de um milhão de pessoas na idade média, duas grandes guerras mundiais e a fome é uma constante no planeta. E apesar disso, a humanidade segue.

Não podemos afirmar que agora seja realmente o fim dos tempos, ou o início dele – ninguém na Terra pode. Mas, certamente devemos continuar com nossas vidas o melhor possível com fé e esperança – Creio ser isso o que Cristo espera de cada um.

As promessas de Jesus Cristo

Se você crê que esses sinais da segunda vinda de Cristo já estão acontecendo, não há motivos para inquietação ou medo, mas, sim, para aumentar a fé nas boas promessas de Jesus sobre o que aconteceria quando Ele voltasse:

  • Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. Mateus 24:13
  • E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Apocalipse 21:4
  • Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Mateus 25:34

O que significa perseverar até o fim?

Ser fiel àquilo que se crê, ter uma conduta pessoal de fazer o bem a todas as pessoas, são pontos essenciais daquele que é puro de coração. O amor ao próximo e a promoção da paz, tornam qualquer pessoa um “manso de coração”, e a promessa de Jesus é que os mansos herdarão a terra. Mateus 5:5.

Então, quando se sentir triste, amedrontado ou apreensivo com os sinais da segunda vinda, lembre-se de que é Cristo quem está voltando e Ele fará justiça sim, mas também enxugará todas as lágrimas dos que sofrem, pois sua essência é de amor e misericórdia.

Advertisement

Essas são promessas dele e certamente Ele as cumprirá, pois:

O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mateus 24:35

Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.