Dicas criativas para o armazenamento doméstico

Armazenar deve ser parte de nossa vida diária. Não é somente algo que fazemos a fim de nos prepararmos para uma crise, mas por obediência ? palavra dos Profetas.


Beth Proenca Bonilha

Por que devemos armazenar?

Porque “(…) se estiverdes preparados não temereis”. (D&C 38:30)

Armazenar deve ser parte de nossa vida diária. Não é somente algo que fazemos a fim de nos prepararmos para uma crise, mas por obediência à palavra dos Profetas, como aconteceu com José do Egito quando fez a previsão dos sete anos de fartura e sete anos de fome, segundo o sonho do Faraó. (Gênesis: 41)

O Presidente Hinckley disse:

“(…) estou sugerindo que chegou o momento de colocar a nossa casa em ordem. (…) Estamos proclamando a mensagem da autossuficiência por toda a Igreja. A autossuficiência não pode ser alcançada se grandes dívidas pesarem sobre a família e se o armazenamento não é praticado dentro dos lares. A época de fatura é a época de armazenamento! Devemos fazer o melhor que pudermos para armazenar, lembrando?nos de que é melhor ter alguma reserva, do que não ter nenhuma.”

O armazenamento está divido em 3 categorias: armazenamento básico, armazenamento ampliado e reserva de emergência.

1) Armazenamento Básico

Inclui alimentos e produtos de gêneros essenciais que suportam armazenamento por longo período. Devem estar acondicionados de maneira a estarem protegidos de umidade e pequenos insetos. Nesse caso, podem ser utilizados os processos de armazenamento de queima de oxigênio, de armazenamento com alho, com gelo seco ou embalagem de bolsa laminada com sachê, armazenamento a seco.

2) Armazenamento Ampliado

Esse tipo de armazenamento inclui gêneros e outros produtos essenciais para suprir todas as necessidades nutricionais, além de assegurar maior variedade em:

Advertisement
  • Outros tipos de grãos.

  • Frutas.

  • Ovos.

  • Carnes.

  • Legumes.

  • Material de higiene.

  • Material de limpeza e higienização.

  • Material para primeiro socorros.

  • Vitamina C ( ácido ascórbico).

  • Velas, fósforo.

    Advertisement
  • Roupas.

3) O que devemos ter no armazenamento doméstico de emergência

Quando pensamos em matéria de sobrevivência, esse problema é resolvido com os cinco itens básicos descriminados abaixo:

Trigo e uma variedade de grãos

arroz, feijão, ervilha, milho, lentilha, etc.

Leite em pó

uma pessoa pode viver até dois meses tomando só leite pó.

Temperos

caldos carne/galinha, cebolas, alho em pó ou desidratado.

Água

quantidade necessária para uma pessoa consumir durante duas semanas é em média de 42 Litros (sendo 21l para beber e 21l para outros fins).

Como determinar nossas necessidades?

Planejando um cardápio diário equilibrado com laticínios, cereais, leguminosas, verduras, legumes frescos e frutas. Levando?se em conta a idade de cada membro da família e suas necessidades.

Onde e como armazenar?

  • Os alimentos devem ser guardados em local fresco, seco e escuro.

  • Os recipientes devem ser próprios para armazenar: resistentes, bem vedados e identificados, latas sem ferrugem ou amassadas e observar a validade. Importante manter em rodízio os produtos armazenados.

  • Escolher sempre a melhor qualidade de alimentos.

  • Seguir as técnicas corretas de armazenamento e os cuidados de observação periódica.

Tipos de processo de armazenamento

a) Processo de queima de oxigênio.

b) Processo de armazenamento com alho.

c) Processo com gelo seco.

d) Vácuo (processamento).

e) Embalagem de bolsa laminada com sachê, armazenamento a seco.

INVENTÁRIO

faça um inventário por escrito para avaliar a suficiência de seu programa de armazenamento doméstico. Esse inventário deve ser mantido sempre atualizado por meio do registro dos itens retirados e acrescentados ao estoque.

Já foi publicado neste site o passo a passo de alguns tipos de armazenamento acima citados, confira os links;

Neste artigo, vamos falar sobre o método de armazenamento em bolsas metálicas com sachê para alimentos secos utilizando a máquina seladora.

Bolsas metálicas são embalagens feitas com multicamadas de plástico polietileno e alumínio que têm 7 mm (milímetros) de espessura e proporcionam proteção para os alimentos contra umidade e insetos.

Ela tem capacidade para armazenar 3,8 litros de produtos, o que corresponde em média a 4 Kg de alimentos. As embalagens podem ser recortadas em tamanhos menores, devendo-se, então, fechar as emendas utilizando a solda da própria máquina seladora.

São muitas as vantagens das embalagens laminadas, destacamos o fato que não enferrujam, têm capacidade maior (15%) do que uma lata ou vidro, são mais baratas do que latas e vidros próprios para armazenagem, podem ser cortadas embalagens menores, fácil de reutilizar, mais fácil de transportar do que as latas e vidros.

Atenção

embora sejam resistentes, as embalagens não são à prova de roedores. Se eles são um problema na área do armazenamento, as embalagens devem ser colocadas em grandes e resistentes recipientes tais como: vasilhas plásticas e tambores de metal.

A quantidade do “vácuo armazenado” dependerá do tipo do produto e a quantidade de ar deixado na embalagem. Dentro de alguns dias após o armazenamento, os lados das embalagens começarão a encolher tão logo o oxigênio começar a ser absorvido, isto é, mais percebido com alimentos granulados do que em pó. O ar residual na embalagem é mais nitrogênio, que é um gás neutro e não afeta o alimento.

Enchendo as embalagens

1. Encha as embalagens com a quantidade devida do produto que se quer armazenar. Encher demais resultará em selamento deficiente (Não vedará corretamente).

2. Abra o saco dos absorventes de Oxigênio (sachês). Retire somente a quantidade necessária para os próximos 30 minutos. Feche novamente o saco na seladora.

3. Coloque um sachê de absorvente de oxigênio no topo da embalagem no meio do alimento.

4. Limpe o pó da parte de dentro e superior da embalagem dos produtos que estão sendo embalados, que se depositam na seladora com papel toalha.

Selando as embalagens

1. Coloque a embalagem em posição horizontal.

2. Feche a abertura da embalagem, agarrando suas costuras laterais e puxando. Dobre a ponta (3 ou 4 cm) da embalagem, a um ângulo correto, para que o ar seja eliminado, ajeite o produto e achate a ponta.

3. Segure a embalagem pelas pontas e coloque-a entre as aberturas das partes móveis que selam a embalagem (conserve os dedos afastados da mandíbula da Seladora).

4. Posicione a embalagem de forma a selar o seu topo. Estique para os lados as costuras das bordas de forma que as eventuais rugas sejam eliminadas e pressione o pedal. Remova a embalagem quando o ciclo for completado.

Testando o selamento

1. Inspecione o selamento visualmente para verificar se ele foi bem feito e que não haja pontos queimados ou abertos.

2. Force o selamento para verificar se ele foi bem feito e não pode ser aberto. Pressione para verificar se o ar ou o produto não escapam.

3. Se a costura se separar, verifique se houve limpeza inadequada da área da costura ou excesso de alimento. Se necessário, aumente a distância do selamento de 4cm para 4.25cm

A responsabilidade de ser autossuficiente recaí primeiro sobre o próprio indivíduo, sua família e depois sobre as ajudas humanitárias. Por isso, precisamos estar preparados e cuidar de nossas responsabilidades.

Toma un momento para compartir …

Beth Proenca Bonilha

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu