Cuidado com o que você deseja, pois seus desejos podem se realizar!

“Tenha sempre em mente seus objetivos e eles se tornarão realidade”. Qual o poder do pensamento?


Luiz Higino Polito

Fiz recentemente uma retrospectiva de minha vida, quando encontrei entre meus papéis um currículo profissional, que fiz em 2007. Analisando atentamente como eu era e o que eu tinha várias décadas atrás, comparando com o que sou e com o que tenho atualmente, fiquei muito impressionado, porque muitas coisas que eu desejava ardentemente, no passado, se tornaram realidade!

Nessa autoanálise, percebi que meus desejos não se realizaram de um dia para outro. Notei que alguns desejos demoraram alguns anos e outros muitos anos, mas acabaram se realizando.

“O Universo conspira a nosso favor”

A frase acima não é minha. A frase completa diz “Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor” e foi dita pelo grande autor e estadista alemão Johann Goethe.

Claro que não é suficiente apenas querer, e é necessário esforço e concentração para se atingir os objetivos desejados. Mas aqui notei uma coisa interessante: têm coisas que eu desejei muito quando era ainda menino, e hoje nem lembrava mais que desejara aquelas coisas. No entanto, por mais demorado que foi a concretização daquele determinado desejo, hoje percebo que se cumpriu.

Alguns desejos que eu tinha

Alguns desejos podem até ser motivo de riso, mas vou citá-los porque alguém pode se identificar com eles, e ver que o ser humano é basicamente o mesmo.

Eu era muito pobre e tímido em excesso e ansiava muito por ser extrovertido. Tinha pouca barba, e desejava que meu rosto se enchesse de pelos. Tinha vontade de usar óculos – achava isso bonito. Queria ter muitas namoradas (uma de cada vez, lógico).

Esses eram alguns dos muitos desejos que eu acalentava e imaginava em minha fertilíssima mente, embora hoje eu não me lembre se eu realmente acreditava que esses desejos se realizassem mesmo algum dia, ou não.

Advertisement

Pois bem. O tempo passou, os caminhos da vida me levaram a tantos trabalhos, desafios, oportunidades de servir ao próximo e tantas outras coisas, que aos poucos tudo aquilo que eu almejara décadas atrás, se tornaram realidade.

A força de um desejo concentrado e imaginado

O próprio Jesus foi muito claro quando disse que “…Tudo é possível ao que crê” (Mar. 9:23). Em Provérbios, o grande Rei Salomão, em seus tempos de grande sabedoria, afirmou que “Assim como o homem imagina em sua alma, assim ele é”. (Prov. 23:7).

Henry Van Dike, escritor, professor e líder religioso americano, escreveu: “Os pensamentos têm vida. Acredito que os pensamentos… são dotados de corpos, respiração e asas; e que os enviamos por esse mundo afora para enchê-lo de bons ou maus resultados…”.

Ele acreditava que mesmo os pensamentos secretos viajam longe e chegam até “os mais longínquos rincões da Terra, deixando suas bênçãos ou infortúnios, como pegadas ao longo do caminho”. Continua Van Dike: “De pensamento em pensamento construímos o nosso futuro, sem saber se nos trará alegrias ou tristezas”.

Num jornalzinho antigo, de um autor desconhecido, vem o alerta para que tomemos cuidado com o que colocamos em nosso coração (e mente). O autor diz que Thomas Edison apaixonou-se por invenções. Ford apaixonou-se por automóveis. Santos Dumont se apaixonou por objetos voadores. O autor conclui, então: Tenha muito cuidado com aquilo que você coloca em seu coração, pois certamente tornar-se-á realidade.

Outro grande motivador de pessoas foi Norman Vincent Peale, que escreveu o Best-seller “O Poder do Pensamento Positivo” e que ajudou milhões de pessoas a reencontrar a felicidade perdida. Escreveu o seguinte a respeito da força do pensamento: “…cada ser humano tende a se tornar aquilo que a imagem mental, que ele faz de si próprio, descreve, habitualmente”. Peale, considerado como um doutor em terapia espiritual, também disse: “Não deixe, nunca, que sua mente o controle. Controle-a sempre.” (O Poder do Otimismo, 1961).

Falando francamente, este autor e conferencista dizia que, para se viver neste mundo, é necessário que sejamos fortes. Todos nós temos de enfrentar, eventualmente, dores, tristezas, acidentes, frustrações, traições, e muito mais. Ele dizia, então, que a pessoa forte (ou que aprende a ser forte) “possui uma mente que não se deixa obscurecer pelas névoas da tristeza.” E que os fortes, apesar de saber das dificuldades da vida, são possuidores de uma qualidade que as diferencia grandemente das pessoas fracas e derrotadas, que é a “capacidade de ver sempre uma fenda de luz na escuridão, por mais tenebrosa que ela seja”.

Para arrematar com chave de ouro este artigo, lembremos sempre, então, de que com a ajuda do nosso Criador, e pensando e desejando o que queremos ardentemente, um dia poderemos atingir todos os nossos objetivos, por mais distantes que agora eles possam parecer. E que, como disse Norman Vincent Peale, “Uma das coisas simples sobre os fatos da vida, é que para ir onde queremos ir devemos apenas continuar caminhando”.

Toma un momento para compartir …

Luiz Higino Polito

Casado, pai de três filhos e avô de quatro netos, estudei oratória e didática. Gosto muito de escrever. Profissionalmente, sou músico e tenho um Sebo Virtual, onde vivo com minha esposa e cercado de livros!