Como vencer o medo de casar

O casamento é uma das decisões mais importantes da vida. Talvez por isso, e por outras razões, muitos tenham medo de se casar.


Luiz Higino Polito

Algumas razões podem até ser compreensíveis para que muitas pessoas tenham medo de se casarem, embora já tenham alguém com quem desejem passar a vida toda juntos: Pais que se separaram, poucos recursos financeiros, crises econômicas, falta de confiança em si mesmos podem ser algumas dessas razões.

Em vez de ficarem com medo de que aconteça o mesmo que aconteceu com seus pais, melhor é aprender com os erros deles e não os repetir. É isso que fazem as pessoas amadurecidas: aprender com os erros alheios, evitá-los, e viver uma vida errando o mínimo possível.

Leia: 5 coisas que 90% do mundo não entende sobre o casamento

Pensar que tudo vai ser perfeito depois do casamento é uma grande utopia. Não espere perfeição, nem de seu futuro cônjuge, e nem de você mesmo. O casamento é um aprendizado constante, e essa é a beleza dele. Não se consegue ter um conhecimento real da vida, e nem sentir o que é ser chamado de “mãe” ou “pai” (de forma completa), sem que se assuma um relacionamento sério com alguém e que se tenha um convívio com tal pessoa, e com os futuros filhos (mesmo que sejam filhos adotivos).

Não espere até que tenha dinheiro jorrando na sua conta bancária para que você tome a decisão de casar. Claro que é bom que se tenha um bom emprego ou uma boa formação, mas só dinheiro não segura nenhum casamento.

Conhecemos muitos relatos de casamentos felizes de pessoas humildes e simples. Conforme diz um lindo hino, “Na choupana há prazer, com amor no lar”.

Vale a pena ouvir esse belo hino: “Com amor no lar”.

Advertisement

Será que ela (ou ele) é a pessoa certa para mim?

Essa é uma alegação comum para que se adiem os casamentos e que os namoros se tornem quase vitalícios.

Como saber se é a pessoa certa? Você vai ter de confiar em seus sentimentos: se a pessoa com quem você está pensando se casar realmente mexe com você, faz com que você queira estar junto dela sempre, só fala dela para os amigos, é um tormento ficar longe dela, ela é de sua confiança, então você já está “flechado”-pelo cupido, e não deve resistir.

Mantenha os olhos abertos, porém, na forma como tal pessoa trata os parentes dela, pois provavelmente será da mesma forma que ela tratará você depois de casados. Não é só por estar apaixonado que você deve se casar: é um passo para ser dado usando também a razão. Aprenda a ouvir os conselhos de seus irmãos, seu pai ou de sua mãe, pois eles normalmente veem com mais clareza se a pessoa por quem você está apaixonado é mesmo uma boa pessoa para você.

Leia: 5 benefícios inesperados de casar-se cedo

Casamentos e divórcios

Qual a probabilidade de seu casamento ser feliz? Isso vai depender de muitas coisas, e sempre haverá interferências, sejam de parentes de ambos os lados, sejam de fatores financeiros, seja da educação e hábitos diferentes que vocês têm – mas o sucesso de seu casamento vai depender muito mais é da vontade de vocês dois serem realmente felizes, vencendo todos os obstáculos que surgirem pela frente.

A possiblidade de divórcio existe, mas como em tudo na vida, se ficarmos com medo do que de ruim pode acontecer em qualquer coisa importante que nos propormos a fazer, não faremos nada na vida, e lá na frente, sozinhos, nos arrependeremos de não ter tentado.

Numa linda poesia, Augusto Branco fala de Vida, sucessos e derrotas, e termina com esperança! Vale a pena ler:

Vida

“Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas que eu nunca pensei que iriam me decepcionar, mas também já decepcionei alguém.

Advertisement

Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só para escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida. E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante.”

Leia: O menino e o medo de ser homem

Toma un momento para compartir …

Luiz Higino Polito

Casado, pai de três filhos e avô de quatro netos, estudei oratória e didática. Gosto muito de escrever. Profissionalmente, sou músico e tenho um Sebo Virtual, onde vivo com minha esposa e cercado de livros!