Como saber se seu filho é vítima de cyberbullying

O cyberbullying é uma variação ou extensão dos outros tipos de bullying, é o mais difícil de ser identificado, o que se expande mais rápido e um dos que trazem mais riscos.


Tati Ippolito

O bullying pode se manifestar de muitas formas, e uma delas é o cyberbullying, onde pode-se manifestar o bullyingverbal, moral e psicológico, mas por meio da internet, celular ou telefone.

O bullying virtual geralmente se passa de forma anônima, pois é mais fácil para o agressor (ou bully) não se identificar, sendo assim a vítima não sabe como pode reagir.

Outra coisa em que este tipo se diferencia dos outros é que ele não acaba quando você está longe da pessoa, ele não tem um fim, ocorre o dia inteiro. Ele pode acontecer com o envio de e-mail, SMS, mensagens em redes sociais, telefonemas anônimos, criação de fóruns, blogs ou comunidades para ridicularizar a vítima, postando zoações e xingamentos, montagens de fotos, comentários sexuais, boatos falsos e/ou maldosos ou até mesmo armações para fazer alguma agressão física pessoalmente.

O agressor busca sempre intimidar a vítima de alguma forma e, através disso, mostrar sua força e se sentir superior.

Veja a seguir alguns pontos para identificar se seu filho sofre bullying.

A vítima geralmente apresenta:

  • Déficit de atenção;

    Advertisement
  • falta de concentração;

  • desmotivação;

  • falta de vontade;

  • timidez ;

  • exclusão social;

  • insegurança;

  • ansiedade ou pânico;

  • mudança repentina de comportamento.

No cyberbullying, em especial, tem mais alguns pontos a serem notados. Veja:

  • Ficar triste ou assustado ao receber algum e-mail ou SMS;

    Advertisement
  • “esquecer” o celular em casa;

  • evitar entrar no computador;

  • abandono das redes sociais;

  • medo ou pavor, o tempo todo;

  • não querer atender ligações.

E ainda podem ocorrer danos futuros como bulimia, anorexia, depressão, síndrome do pânico, entre outras coisas, podendo levar até ao suicídio. O bullying não é brincadeira e os danos não são passageiros. Ele ocorre com mais frequência que imaginamos e com maior intensidade. Então como proteger os filhos disso?

A seguir tem algumas coisas que podem ajudar:

Passe confiança para o seu filho

Muitas das ameaças podem falar para não contar a ninguém ou terão consequências. Então, se suspeitar que seu filho está sofrendo cyberbullying diga algo para fazer, como escrever uma carta e colocar embaixo do vaso, e convença-o de que não tem como alguém descobrir, sendo assim você saberá o que ele está passando para ajudar e ele saberá que tem em quem confiar.

Converse muito com ele

Tendo acontecido algo ou não, converse para que ele saiba o que fazer e não se amedronte caso for uma vítima no futuro, e também fale dos perigos e consequências para que não se torne um agressor.

Ajude-o a lidar com a própria imagem

Caso comecem com certos comentários com a aparência, seu filho deve estar feliz consigo mesmo. Veja o que ele não gosta, como, por exemplo, o cabelo, pois esse será seu ponto fraco na hora das piadas. Mostre que não tem nada errado com ele, que é bom ser diferente, que ele é ótimo do jeito que é, mas se mesmo assim ele persistir no desejo de ter uma mudança, ajude-o.

Ensine-o a se defender

Ele não precisa aguentar tudo quieto, ele precisa se manifestar. Pode se defender do bully em certos comentários, ou denunciar. O bullyingé crime, então você conseguirá resolver isso. Tudo o que foi postado poderá ser apagado. Se o agressor for menor de idade o Estatuto da Criança e do Adolescente cuidará dele, e seu filho ainda pode receber uma indenização por danos morais, dependendo do ocorrido.

Faça com que ele não se deixe afetar

Caso hajam tais comentários, tem que se certificar de que isso não abale seu filho, ele não pode ser afetado por isso, deve ignorar e, o mais importante, gostar de si mesmo.

Preste atenção nas informações

Certifique-se de que seu filho não está aceitando desconhecidos, pois estes podem ser os usuários anônimos. Veja também se ele não está divulgando o celular ou outras informações “extras”, afinal, todo cuidado é pouco.

Siga essas dicas de como saber se seu filho sofre cyberbullyinge como protegê-lo que ele estará a salvo para usufruir da internet, celulares e telefones sem medo.

Toma un momento para compartir …

Tati Ippolito

Tatiana tem grande paixão por escrever e pretende ajudar as pessoas com isso, ou entreter, no caso de seu blog http://inspiration-tatis.blogspot.com.br.