Como entender a síndrome do ovário policístico

O que é, porque é tão comum hoje nas mulheres, tratamentos, e em que pode afetar aquelas que possuem esta síndrome.


Fernanda Ferraz

Chega em um determinado momento da vida que toda mulher deseja ser mãe, e quando isso começa a ser difícil, várias desconfianças surgem. Você pode ter a chamada síndrome dos ovários policísticos que atrapalham justamente a esse plano de engravidar. Uma boa parte da população feminina tem desenvolvido essa síndrome, vamos falar um pouco sobre esse assunto que tem afetado a longo prazo a vida das mulheres, esclarecer alguns fatos e conhecer os sintomas, causas e tratamentos.

1- O que é a síndrome do ovário policístico?

Essa síndrome é resultado de pequenos cistos nos ovários, que causam o aumento de tamanho deles. Cada ovário mede 9 cm, com a síndrome o ovário pode até ultrapassar os 20 cm, o que o torna grande; e está ligada a alterações hormonais, fazendo com que seja produzido hormônios masculinos em níveis maiores do que os hormônios femininos, difcultando assim o amadurecimento do óvulo, necessário para a fecundação. Esse é um dos motivos encontrados por haver infertilidade nas mulheres, porém, com um tratamento indicado, fica possível o grande sonho da maternidade tornar-se realidade com algum tempo de tratamento.

2- Sintomas

  • Queda de cabelo.

  • Facilidade para engordar.

  • Dificuldade para emagrecer.

  • Pele oleosa.

  • Acne.

    Advertisement
  • Aumento de peso.

  • Interrupções no ciclo menstrual.

  • Irregularidades menstruais.

  • Dificuldades para engravidar.

  • Aumento de pelos no corpo, e na face.

  • Alterações hormonais.

  • Infertilidade.

  • Hirsutismo.

  • Manchas escuras na pele.

3- Hormônios femininos

Toda mulher para ter uma saúde equilibrada, deve estar com os hormônios trabalhando ao seu favor, mas nem sempre isso é o que acontece, toda mulher produz alguns hormônios como: estrogênio, progesterona e andrógenos.

Advertisement

Com a síndrome os hormônios masculinos são produzidos com maior intensidade, dificultando a produção de progesterona que é responsável pela ovulação da mulher e por segurar o feto no útero. Com uma baixa dosagem de progesterona no corpo da mulher, ela tem dificuldades para engravidar. A mulher com (SOP) síndrome dos ovários policísticos, se engravidar, pode ter abordo espontâneo por conta dessa diminuição da progesterona.

4- Causas

  • Hiperinsulinismo.

  • Genética.

  • Diabetes.

  • Obesidade.

  • Pressão alta.

5- Fase

Não existe uma fase específica para o desenvolvimento dessa síndrome, pode ocorrer na adolescência como na fase adulta, sendo percebida melhor entre os 15-30 anos de idade.

6- Como diagnosticar?

Pode ser diagnosticado através de exames clínicos para verificar os níveis de hormônios, como:

  • Exames de sangue.

  • Ultrassom.

7- Como tratar

Quanto antes for diagnosticado melhor, o importante é você ir ao genicologista, cada caso é diferente e o médico é quem deve receitar o tratamento mais indicado. O médico pode receitar o uso de metformina junto com medicamentos que possuam progesterona, para tratar os ovários e estimular a ovulação. Existem outros medicamentos para o mesmo tratamento, inclusive para mulheres que desejam engravidar e estejam com dificuldades por conta da síndrome, como o medicamento que é um indutor de ovulação, chamado clomifeno, ou se a mulher não tiver desejo de engravidar pode ser receitado o anticoncepcional.

O importante é cuidar-se e sempre que verificar alguma alteração em seu corpo, buscar auxílio e diagnóstico médico e tratar o quanto antes.

Toma un momento para compartir …

Fernanda Ferraz

Graduada em RH, acredito que nossa vida têm verdadeiro propósito, sou SUD, sei que toda dor e aflição é uma fonte de virtude e força espiritual, que nos molda e purifica.