Como ensinar as crianças com diabetes tipo 1

Os pais têm a tarefa fundamental de ensinar seus filhos com diabetes sobre as coisas que devem fazer e sobre aquilo que precisam evitar para ter uma vida normal.


Erika Strassburger

Os pais têm a tarefa fundamental de ensinar seus filhos com diabetes sobre as coisas que devem fazer e sobre aquilo que precisam evitar para ter uma vida normal.

Aprenda sobre a doença, suas terminologias, e transmita as informações mais importantes a seu filho, de forma compreensível pra ele.

Transmita-lhe, porém, somente o que for pertinente. Você não precisa entrar em detalhes sobre as causas e complicações da doença, para não assustá-lo ou deixá-lo deprimido. Seja positivo. Você precisa persuadi-lo a querer dar o melhor de si no controle da doença.

Diabetes

É a elevação dos níveis de glicose no sangue.

Glicose

É um tipo de açúcar (carboidrato) que é fonte de energia para o nosso corpo.

Glicemia

É a quantidade de glicose no sangue.

Insulina

É um hormônio vital para o organismo. Ela é produzida pelas células Beta localizadas no pâncreas. Ela vai sendo produzida à medida que a pessoa se alimenta. Quanto mais carboidratos a pessoa ingere, maior será a produção de insulina. Quando uma dieta é pobre em carboidratos, em condições normais, ela continua sendo produzida diariamente, porém, em níveis mais baixos.

Advertisement

Qual o papel da insulina no organismo?

Ela é responsável, basicamente, por colocar a glicose e gordura dentro das células e a proteína em várias estruturas, particularmente nos músculos.

Quais os tipos de diabetes mais comuns?

Diabetes tipo 1, Diabetes tipo 2 e Diabetes Gestacional.

Qual o tipo de diabetes mais comum em crianças?

A Diabetes tipo 1 é a mais comum em crianças. No entanto, um fenômeno novo está ocorrendo. O tipo 2 tem sido diagnosticado com mais frequência em crianças. Isso está ocorrendo porque os casos de obesidade infantil têm crescido muito ultimamente.

Como age a diabetes tipo 1?

A DM1 é uma doença autoimune, ou seja, as células do pâncreas que produzem a insulina são atacadas pelo próprio organismo, por serem confundidas com corpos estranhos. Como a insulina não é produzida, são necessárias injeções diárias desse hormônio para que os açúcares presentes no organismo sejam processados.

Quais as causas da diabetes tipo 1?

Não são conhecidos todos os fatores desencadeantes da doença. Os principais fatores são:

Genéticos

De acordo com a Wikipédia, “os riscos de uma criança desenvolver o diabetes tipo 1 são de 8% se o pai possui a doença, 10% se um irmão a tiver, aproximadamente 4% se a mãe for diabética tipo 1 e tinha 25 anos de idade ou menos quando deu à luz, e de cerca de 1% se a mãe tinha mais de 25 anos. Caso ambos os pais tenham diabetes tipo 1, as chances da criança compartilhar a doença chega a 30%.”

Ambientais

Tem-se observado, em vários países, uma variação sazonal de sua incidência. Algumas observações sugerem que um fator ambiental como vírus (sarampo, rubéola, caxumba, coxsackie B4) ou uma resposta imune a fator ambiental pode causar DM1, em indivíduos geneticamente suscetíveis”,segundo o Instituto de Crianças com Diabetes.

Substâncias químicas e drogas

com algumas usadas em quimioterapias.

Traumas, tumores ou inflamações no pâncreas

Quais os sintomas da diabetes tipo 1?

Quais as complicações que podem surgir quando a doença não é controlada?

Cetoacidose

é a elevação dos níveis de cetona no sangue. Ela pode ocasionar arritmias cardíacas e edema cerebral, entre outros.

Hipoglicemia

queda dos níveis de glicose no sangue. Pode trazer complicações neurológicas.

Advertisement

Hipertensão arterial

Infecções

Cegueira

Amputação de membros

Que coisas devem ser ensinadas a uma criança com diabetes do tipo 1?

1 – Ajude-a a entender a doença, o que é, quais os sintomas e como ela pode levar uma vida normal se ela se cuidar.

2 – Ensine-a a rejeitar docinhos ou alimentos que podem alterar seu nível glicêmico.

3 – Ensine-a a apreciar os alimentos saudáveis. Fale sobre os seus benefícios e o que ela ganhará ao ingeri-los.

4 – Ajude-a a identificar quando a taxa de glicemia está alta ou baixa demais. Fale sobre os sintomas. A taxa não pode ultrapassar 200mg/dl de glicose, ou estar abaixo de 60mg/dl. Você pode ensiná-la a fazer a medição sozinha. Ela deve levar sempre consigo o seu kit.

5 – Incentive-a a aprender a aplicar a insulina sozinha.

6 – Ensine sobre a importância dos exercícios físicos. Matricule-a em algum esporte ou academia onde ela pode se exercitar de forma leve e divertida.

7 – Incentive-a a compartilhar essas informações com seus amigos. Eles podem ajudá-la, não oferecendo doces ou outros alimentos que devem ser ingeridos com restrição.

Quanto mais autonomia as crianças com diabetes tiverem, melhor será a sua vida. E quanto antes elas compreenderem a necessidade de levar uma vida regrada, melhor. Elas devem saber que sua vida pode ser normal, como a de qualquer outra criança, desde que mantenha os hábitos saudáveis.

Fontes:

Wikipédia, Sociedade Brasileira de Diabetes, Instituto da Criança com Diabetes, Blog de Educação em Diabetes, Dr. Drauzio Varella.

Toma un momento para compartir …

Erika Strassburger

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.