Como controlar o seu TDAH

O TDAH não tem cura, mas existem formas para minimizar e até controlar esse transtorno.


Tati Ippolito

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico de causas genéticas, por traumas e/ou deficiências ocorridas durante a gravidez. Ele aparece na infância, mas pode acompanhar a pessoa durante toda a vida.

Uma média entre 3% e 6% das crianças em fase escolar foram diagnosticadas com TDAH. Entre elas, estudos indicam que em média 40% persistem até a idade adulta, mas os sintomas geralmente estão minimizados.

O TDAH é caracterizado por dois sintomas principais, que são desatenção e hiperatividade-impulsividade, e cada um deles tem uma variação de outros sintomas, como:

  • Deixa de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho, entre outras.

  • Tem dificuldade para manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas.

  • Parece não escutar quando lhe dirigem a palavra.

  • Não segue instruções e não termina seus deveres escolares, tarefas domésticas ou deveres profissionais.

    Advertisement
  • Tem dificuldade para organizar tarefas e atividades.

  • Evita, antipatiza ou reluta a envolver-se em tarefas que exijam esforço mental constante.

  • Perde coisas necessárias para tarefas ou atividades.

  • É facilmente distraído por estímulos alheios à tarefa.

  • Apresenta esquecimento em atividades diárias.

  • Agita as mãos ou os pés.

  • Abandona sua cadeira em sala de aula ou outras situações nas quais se espera que permaneça sentado.

  • Corre em exagero, em situações nas quais isso é inapropriado.

  • Tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer.

  • Age como se estivesse “a mil por hora”.

    Advertisement
  • Fala muito e em grande velocidade.

Leia este artigo sobre como educar a si mesmo e a família sobre TDAH.

Também conhecido como DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção), ele não tem cura, mas existem formas para minimizar e até controlar a síndrome, veja nos pontos a seguir:

  • Se esforce. Algumas consequências trazidas por esse transtorno são: dificuldade de transformar ideias em ações, falta de iniciativa, problema com organização e gerenciamento de tempo e problema para explicar seu ponto de vista, então é necessário ter muito esforço para ir atrás do que quer e realizar suas ideias. É evidente que, quando começar a tornar os planos em realidade, não se tenha motivação, mas se esforce e sempre persista para alcançar seu objetivo. Como também há dificuldade para o gerenciamento do tempo, é uma boa ideia fazer uma tabela ou algo semelhante para organizar melhor o tempo, listando tudo o que precisa ser feito no dia, assim tudo fica mais organizado e mais fácil.

  • Saiba diferenciar as emoções. Os portadores do transtorno tem humor volúvel, mudando rapidamente de raiva para tristeza, e não toleram a frustação, portanto é importante saber diferenciar se a emoção é pelo distúrbio ou não.

  • Busque por atividades coletivas. É importante que os indivíduos procurem por grupos ao invés de atividades solitárias, já que uma das consequências do TDAH é a tendência ao isolamento.

  • Procure por ajuda médica. Não tem como controlar esse distúrbio sem o acompanhamento de um psicoterapeuta e, provavelmente, terá que fazer o uso de medicamentos. A terapia indicada chama-se Terapia Cognitivo Comportamental.

Seguindo esses passos é possível controlar o seu TDAH e, com saúde, minimizar cada vez mais os sintomas.

Toma un momento para compartir …

Tati Ippolito

Tatiana tem grande paixão por escrever e pretende ajudar as pessoas com isso, ou entreter, no caso de seu blog http://inspiration-tatis.blogspot.com.br.