Como ajudar e compreender uma criança portadora da dislexia

Preste bastante atenção, seu filho pode estar sofrendo bullying por conta da dislexia e pode ser prejudicado fisicamente ou psicologicamente por conta disso.


Fernanda Ferraz

Seu filho sente dificuldade para ler? A soletração é falha? Sente dificuldade na linguagem verbal? Não gosta de estudar, mas ama brincar? Às vezes, você acha que é preguiça? Isso pode ser dislexia. Descubra mais.

Características

A dislexia ainda contém informações desconhecidas para médicos, cientistas e pais. Mas segundo estudos, a dislexia é um transtorno de leitura, soletração e escrita. Os disléxicos sofrem de discalculia, que é a dificuldade em calcular, porque eles sentem limitações para compreender os enunciados apresentados, também sentem dificuldades para falar, enrolando muitas vezes as palavras, apesar de serem crianças muito inteligentes e boas para desenvolver tarefas manuais.

Diagnóstico

Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor. Geralmente dá para se perceber com mais facilidade quando a criança atinge os 4 ou 5 anos, que é a fase em que estão iniciando a rotina escolar e podem apresentar problemas para aprender e desenvolver a escrita e a fala.

Frustrações

As frustrações acumuladas, que atrapalham no bom desenvolvimento da leitura, podem causar comportamentos antissociais e agressivos.

Pais e professores

Pais e professores devem estar atentos a essas dificuldades apresentadas, pois nem sempre as limitações encontradas nos filhos são sinais de preguiça ou má vontade de estudar.

Confusão de palavras

Os disléxicos podem confundir algumas letras, palavras ou sílabas, como “a-o”, “n-d”, “h-n”, entre outras, podem também inverter sílabas e falar palavras pela metade, exemplo: “casaco”, dizem “casa”. “Tenho que vestir o casa”. Quer dizer, “tenho que vestir o casaco.”

Fique atento

Estudo revela grande taxa de suicídio infantil cometido pelas crianças disléxicas, sofrida por incidência do bullying.

Advertisement

Graus

Um médico deve avaliar o grau da dislexia, se é leve, médio ou severo.

Professor

Os professores devem ter paciência e sensibilidade com seus alunos disléxicos. Eles devem se esforçar por atender às necessidades e o ritmo de cada criança, lembrando que essas crianças necessitam de maior assistência e paciência. O treinamento e capacitação, além da sensibilidade individual de cada professor, colaboram muito para ajudar as crianças. Em vez de repreender e criticar, os professores devem enaltecer os trabalho e esforço dos disléxicos.

Preconceito

A escola tem papel e responsabilidade de ensinar e proteger seus alunos e exterminar o preconceito, já que se trata de um ambiente de ensino. Diretores e professores devem ensinar aos demais alunos que os disléxicos não são diferentes dos demais e que grandes mentes, como Bill Gates e Albert Einstein, eram disléxicos e foram criadores de grandes coisas.

Pais e educação

Em casa, os pais também devem ajudar, sentar e ensinar, ler com seus filhos, fazer perguntas e sempre elogiá-los, incentivando-os.

Preste bastante atenção, seu filho pode estar sofrendo bullying por conta da dislexia e pode ser prejudicado fisicamente ou psicologicamente por conta disso.

Independente das limitações de pais e filhos, só há uma coisa importante: o amor!

Fontes: Associação Brasileira de Dislexia e Dislexia.

Toma un momento para compartir …

Fernanda Ferraz

Graduada em RH, acredito que nossa vida têm verdadeiro propósito, sou SUD, sei que toda dor e aflição é uma fonte de virtude e força espiritual, que nos molda e purifica.