Casamento sem brigas: Como conquistar uma relação harmoniosa

Encha seu casamento de longanimidade, benignidade, mansidão e amor sincero.


Marilia de Andrade Conde Aguilar

Enrique R. Falabella observou que “os maus-tratos físicos na família são uma prática que está ocorrendo com menos frequência em algumas sociedades, e regozijamo-nos com isso. No entanto, ainda estamos longe de eliminar os maus-tratos emocionais. O dano causado por essa forma de maus-tratos permanece em nossa lembrança, fere nossa personalidade, semeia ódio no coração, baixa nossa autoestima e nos enche de temor.”

Na maioria dos casos (se não na totalidade deles) os maus-tratos emocionais decorrem de palavras ditas em meio a discussões, em geral, de forma impensada e sob o efeito da ira.

Como, então, evitar que essas situações ocorram?

Ora, se quisermos tornar nosso lar um pedaço do céu, precisamos incorporar em nosso agir virtudes celestiais, tais como:

1) Persuasão

O dicionário Priberam da Língua Portuguesa traz como definição do verbo “persuadir”: levar o convencimento ao ânimo de alguém. A verdade é que ninguém consegue convencer ninguém aos berros e ofensas.

Em um diálogo, especialmente aqueles que envolvam assuntos delicados, é preciso melhorar a comunicação.

Evite:

Advertisement
  • Criticar

  • Desprezar

  • Ficar sempre na defensiva

  • Afastar-se física ou emocionalmente

Procure:

  • Mostrar-se interessado e atencioso

  • Ouvir atentamente

  • Expor de forma clara suas intenções

  • Concordar com o que for verdade

  • Assumir os próprios erros

    Advertisement
  • Elogiar o cônjuge

2) Longanimidade

É a virtude daquele que suporta os desafios e segue adiante, apesar dos obstáculos. Uma atitude positiva em relação a si mesmo, ao cônjuge e até em relação a vida é fundamental para a manutenção de um casamento feliz e duradouro.

3) Brandura

É o oposto da severidade. Evite ser crítico ou implicante demais. Via de regra, cada pessoa conhece suas fraquezas. Não há a necessidade de ficar constantemente lembrando o cônjuge das que ele possui.

Críticas e reclamações constantes não mudam ninguém. Ao passo que tratar o outro com doçura pode realizar verdadeiros milagres!

4) Mansidão

Ao contrário do que muita gente pensa, mansidão não consiste em ser passivo e apático.

Jesus Cristo ensinou: “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.” (Mateus 5:5), sendo Ele mesmo o exemplo perfeito dessa virtude. Manso é aquele que não se deixa levar pela ira, que possui controle total sobre seu temperamento, sob qualquer circunstância.

5) Amor sincero

“(…) mas o maior destes é o amor.” (I Cor 13:13)

A esse respeito, Spencer W. Kimball ensinou: “Não é suficiente abster-nos do adultério. Precisamos tornar o relacionamento matrimonial sagrado, sacrificar-nos e esforçar-nos para manter o afeto e o respeito que sentíamos durante o namoro. Deus deseja que o casamento seja eterno (…). Realizar diariamente atos de cortesia e bondade de modo consciente e amoroso, faz parte do que o Senhor espera de nós.”

Agora, imagine um local tranquilo e cheio de paz. Um lugar onde as pessoas podem conversar e compartilhar sentimentos e ideias com confiança. É possível sentir o amor que as pessoas que ali vivem sentem umas pelas outras.

Conseguiu imaginar?

Pois saiba que com persuasão, longanimidade, benignidade, mansidão e amor sincero é possível transformar seu lar nesse lugar especial!

Toma un momento para compartir …

Marilia de Andrade Conde Aguilar

Marilia Condé Aguilar é advogada, escritora, esposa e mãe. Adora pesquisar e está sempre em busca de soluções práticas para ajudá-la a equilibrar suas responsabilidades familiares e profissionais.