Bom senso: Devemos usá-lo em todas as situações

Se mudarmos de atitude e deixarmos que o bom senso possa nos ajudar, estaremos colaborando para um dia melhor para nós mesmos e para todos que nos cercam.


Renata Finholdt

Cada vez que ligamos a televisão ou simplesmente conversamos com as pessoas a nossa volta nos deparamos com um mundo cada vez mais cruel e egoísta. As pessoas agem de forma que possam ser as únicas beneficiadas, sejam quais forem as situações.

Os acidentes de trânsito, por exemplo, têm sido cada vez mais comuns, porque a pressa de alguns acaba por prejudicar ou até mesmo tirar a vida do outro. Exemplo típico de falta de bom senso.

Situações como essa, em que o interesse de poucos age em detrimento de muitos, tem acontecido em vários setores da sociedade. As pessoas têm ficado cada vez mais egoístas, e isso é um grande perigo.

O bom senso deve ser um aliado constante em nosso dia a dia. Se pensarmos em agir com bom senso sempre que tivermos uma questão em que envolve outras pessoas certamente nos daremos bem.

1. Bom senso para falar

Pensar antes de falar é uma regra de ouro. Muitas vezes acabamos por ofender outras pessoas porque simplesmente falamos sem pensar. Talvez a ofensa não tenha sido nossa intenção, mas isso pode render um bom problema.

Quando adquirimos o hábito de pensar sobre o que queremos dizer não corremos o risco de usar nossa língua como arma destruidora.

Se usarmos o bom senso antes de criticar a atitude de alguém ou falar mal sem qualquer motivo apenas como chacota, com certeza voltaremos atrás nas palavras que estão prestes a sair pela nossa boca.

Advertisement

Um antigo provérbio pode nos ajudar muito a praticar o bom senso antes de falarmos: “Cuida para que suas palavras sejam melhores que o silêncio”.

Leia: 7 coisas que você pode fazer para ser mais amável

2. Bom senso para agir

Nossas ações podem elevar ou destruir outras pessoas a nossa volta. Agir sem pensar também é um grande costume da sociedade atual.

Precisamos cada vez mais aprender a controlar nossos impulsos a fim de não machucar ou ofender ninguém. Nós mesmos somos nossos controladores, precisamos estar no comando.

Se nos sentirmos tensos ou nervosos por qualquer motivo podemos nos retirar por um breve momento e ponderarmos a fim de que possamos rever nossos sentimentos e não magoar quem está a nossa volta.

3. Bom senso para ouvir

Algumas vezes ouvimos qualquer coisa e na sequência julgamos com base em nossos sentimentos. O mesmo cuidado que devemos ter ao falar ou agir precisamos ter com as coisas que ouvimos e que logo julgamos.

Seria ótimo se todas as pessoas agissem com mais bom senso para que todos pudéssemos viver bem e felizes em nossas famílias e na sociedade. Menos problemas familiares, menos separações, menos brigas de trânsito ou entre vizinhos.

Pratique esse exercício do bom senso de forma constante em sua vida e convide a todos a sua volta a fazerem o mesmo.

Leia: 6 lições para viver melhor

Toma un momento para compartir …

Renata Finholdt

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.