Bactérias x Vírus: Diferenças e tratamentos

Entenda as diferenças entre esses dois famosos micróbios, saiba quando combatê-los em casa ou quando é hora de procurar um especialista.


Bianca Braun

Você sabe diferenciar um vírus de uma bactéria? Ou melhor, quando você não está se sentindo bem, parece que aí surgiu uma infecção. Você sabe dizer se é bacteriana ou viral?

Em alguns casos é difícil determinar a origem da infecção, porque muitas enfermidades – incluindo pneumonia, meningite e diarreia – podem ser causadas por ambas.

Entenda as diferenças entre esses dois famosos micróbios, saiba quando combatê-los em casa ou quando é hora de procurar um especialista.

Vírus X Bactérias

Os vírus e as bactérias são micróbios (micro-organismos) que podem causar infecções com sintomas similares como: tosse, espirro, febre, inflamação, vômito, diarreia, fadiga e cólicas – que são meios que o sistema imunológico usa para livrar o corpo de infecções do organismo.

O sistema imunológico é uma proteção contra o ataque de vírus e bactérias.

Apesar de terem muito em comum e serem difíceis de diferenciar, esses dois tipos de micróbios são diferentes em importantes aspectos como: estrutura do organismo e a maneira que respondem a medicações.

Os vírus não podem sobreviver sem um hospedeiro. Eles são um pedaço de DNA ou RNA que invadem uma célula do corpo, e usam-na para poder se reproduzir, formando centenas de vírus que se espalham pelo corpo. Causam em geral uma infecção simples.

Advertisement

A bactéria pode reproduzir-se por ela mesma e sobreviver em diferentes ambientes, incluindo calor extremo e frio, resíduos radioativos e o corpo humano. A maioria das bactérias é inofensiva, e algumas ajudam a digerir os alimentos, destruindo micróbios causadores de doenças, destruindo células cancerígenas, e provendo nutrientes essenciais. Menos de 1% das bactérias causam doenças nas pessoas.

Identificando uma Infecção Viral

A famosa viroseé o que traz aquele desconforto principalmente em mudanças de temperatura. O vírus é o menor ser vivo que existe e muito leve, viajando facilmente pelo ar.

Os sintomasmais comuns são: febre baixa, que não passa de 38°C, sensação de fraqueza, dores no corpo, perda de apetite, nariz escorrendo e tosse por irritação na garganta.

O tratamento é chamado sintomático, por apenas amenizar o desconforto dos sintomas, como dor de cabeça, ânsia de vomito e dores no estômago. Tylenol ou ibuprofeno (Advil) são indicados para aliviar as dores de cabeça e no corpo.

O próprio sistema imunológico trata de expulsar o vírus do organismo, isso geralmente leva entre 3 a 10 dias.

Leia: Como fortalecer seu sistema imunológico

Nos primeiros dias os sintomas são mais fortes, diminuindo gradualmente. E além de tudo é preciso tomar muita água para hidratar o corpo. O repouso também é eficaz e necessário para o corpo usar a energia em combater o vírus.

Fique atento

Se os sintomas durarem mais de uma semana sem demonstrar melhora, pode ser que a infecção seja bacteriana, ou que você a tenha adquirido depois do vírus, conhecida como infecção bacteriana secundária. Nesse caso procure um médico.

Em caso de virose, lave as mãos com frequência, feche a tampa do vaso sanitário ao dar a descarga, proteja o nariz e a boca ao espirrar ou tossir. Evite ficar em lugares fechados com outras pessoas, isso pode propagar o vírus.

Identificando uma Infecção Bacteriana

Os sintomas são parecidos aos da infecção viral, porém com algumas considerações a serem feitas.

Advertisement

Ambas as infecções causam febre, porém a bacteriana, causa febre alta, acima de 38°C podendo chegar a 40°C. As infecções bacterianas tendem a piorar com o tempo.

A tosse causada por uma infecção bacteriana virá acompanhada de esputo (secreção traqueobronquial), esse é geralmente espesso e com uma coloração amarelada ou esverdeada.

Uma infecção bacteriana costuma causar dor concentrada em uma parte específica do corpo.

Exemplo

Se você contrair uma infecção de garganta bacteriana, você sentirá uma dor forte especificamente na garganta, e que irá piorar gradualmente e causar vermelhidão e placas brancas (o que não ocorre na infecção viral). Assim como dor de ouvido.

Quando você achar que tem uma infecção bacteriana, logo procure um médico, não comece nenhum tipo de tratamento em casa – bacterias costumam migrar para outras partes do organismo.

O tratamento é feito com antibióticos. O médico irá lhe prescrever um antibiótico específico para o tipo de infecção bacteriana que você tiver. Nunca tome antibióticos por conta própria.

Os sintomas irão diminuir ou desaparecer geralmente dentro de uma semana, porém é necessário continuar o tratamento durante o tempo prescrito pelo seu médico, pois mesmo que os sintomas desapareçam a bactéria provavelmente ainda estará em seu organismo, e precisa ser totalmente eliminada.

Observações importantes

  • Antes de tudo ambas as infecções podem ser prevenidas com a vacinação, uma dica importante para estar seguro é sempre ter as vacinações em dia.

  • Crianças são mais sensíveis aos vírus por não terem anticorpos necessários, porém uma vez que o corpo vence o vírus o sistema imunológico estará fortalecido.

  • Aos fumantes: fumar enfraquece consideravelmente o sistema respiratório, deixando-o mais sujeito a infecções.

  • A descoberta de antibióticos para infecções bacterianas é considerada um dos mais importantes avanços na história da medicina. Infelizmente, bactérias são muito adaptáveis, e o uso frequente (e errado) de antibióticos tem feito muitas delas resistirem aos mesmos.

  • Antibióticos não combatem vírus, e muitas organizações agora recomendam evitar antibióticos a menos que esteja clara a evidência de uma infecção bacteriana.

Prevenção

  • Bactérias leptospirose e tétano penetram na pele através de lesões, por isso é importante manter as lesões limpas e se apropriado com curativos, longe de contato exterior.

  • Não fume.

  • Em climas mais frios, não fique em ambientes sem ventilação e luz solar. Mantenha a casa sempre bem arejada.

Mantenha seu sistema imunológico sempre forte.

Leia: 10 coisas perigosas que acabam com sua imunidade

Toma un momento para compartir …