As “Amélias” estão se tornando cada vez mais raras

Aviso aos homens que planejam se casar algum dia: se sua expectativa é ter uma “Amélia” em casa, é melhor rever seus conceitos!


Luiz Higino Polito

Para os leitores mais jovens, que não sabem o que significa “Amélia”, ouçam essa música para entender: Ai, Que Saudades da Amélia! – Música de Mário Lago, interpretada por Ataulfo Alves.

Pelo menos aqui no Brasil, e nos países mais desenvolvidos, as mulheres estão se tornando cada dia mais independentes.

Elas já são a maioria da força de trabalho no Brasil, segundo as estatísticas de 2011, com 53,7%.

Também são maioria quando o assunto é maior escolaridade, nas empresas, e na formação universitária em geral.

Amélia é que era mulher de verdade!

Esse conceito está obsoleto, particularmente no Ocidente. Somente em países do Oriente Médio, e em outros poucos lugares, é que esse conceito ainda é válido.

Será só impressão minha, ou as mulheres estão tomando “conta do pedaço”?

Se os homens não abrirem os olhos e não se esforçarem mais, ficarão para trás!

Advertisement

Leia: A missão da mulher

Alerta aos homens

Temos visto muitos homens que não se esforçam muito para estudarem quando são jovens, e se formarem em alguma profissão de peso.

Depois, ao se casarem, sofrem muito para conseguirem sustentar suas famílias, e mesmo com a ajuda da esposa, passam por verdadeiros infernos financeiros.

Sem contar que muitos homens, imaturamente, esperam que suas esposas (muitas delas trabalhando fora) sejam suas empregadas domésticas, quase suas escravas ou servas.

Existem homens que esperam que suas esposas lhes tragam tudo na boca, não ajudam nas tarefas de casa e não ajudam suas companheiras nem com os seus próprios filhos.

E depois, eventualmente, levam um tremendo susto quando suas esposas, subitamente (ou alertando muitas vezes, sem que os homens percebam o alerta), pedem sua separação do marido.

É bem grande o número de divórcios onde as mulheres tomam a iniciativa de separarem-se de seus companheiros. A maioria das separações que eu vi nos últimos anos, foi iniciativa feminina.

Como virar o jogo

Os homens (eu inclusive), têm de se esforçarem mais, ajudarem mais em casa, principalmente se têm filhos, ou se a esposa também trabalha fora.

Casamento não é um período de férias para nenhum dos dois, mas sim um grande desafio, onde só os preparados (ou que correm atrás do prejuízo após o casamento) sobrevivem, fazendo do lar um lugar de refúgio, o melhor lugar para onde correr, o melhor lugar para se descansar, o melhor e mais feliz lugar para se estar, por mais simples que seja.

Construir um lar, não s ó uma “casa”

Em nossa Língua Portuguesa, usamos indiscriminadamente a palavra “lar” e “casa”.

Advertisement

Em outras línguas, essa diferença é mais acentuada, pois casa são as paredes, o telhado e o piso, enquanto lar é o que existe de mais importante nele: as pessoas, o amor e relacionamento familiar.

Amélias modernas

As pessoas são tão diferentes umas das outras que, mesmo hoje em dia, devem existir milhões de “Amélias” como a descrita na música de Mario Lago, cantada por Ataulfo Alves.

Por escolha, por medo ou por necessidade, muitas mulheres ainda se anulam para salvarem o casamento ou por medo do que vai acontecer com os filhos.

Este artigo não tem a intenção de causar nenhuma separação ou mal a algum casamento, seja ele de que jeito for.

Esse artigo deve servir apenas como reflexão, principalmente para os que ainda não se casaram, para que tenham uma visão mais realista do casamento.

Leia também: Procurando a mulher ideal

Toma un momento para compartir …

Luiz Higino Polito

Casado, pai de três filhos e avô de quatro netos, estudei oratória e didática. Gosto muito de escrever. Profissionalmente, sou músico e tenho um Sebo Virtual, onde vivo com minha esposa e cercado de livros!