Ansiedade e alimentação: 5 segredos para controlar a vontade de comer

A compulsão por alimentos e ansiedades podem ser controladas facilmente com estes segredos.


Michele Coronetti

Na hora de baixar o peso por pedido médico ou por decisão própria, um sentimento indesejado acaba sendo criado no cérebro. Seu nome é ansiedade. Uma emoção difícil de lidar, especialmente em questões alimentares.

A palavra regime por si só já causa ansiedade. Ela transmite a falsa informação de privação e sofrimento. O receio de não conseguir atingir o objetivo deixa a pessoa nervosa e acaba complicando a situação, pois ela acaba sentindo mais fome que antes. É uma maneira do cérebro responder perante a iminente ameaça da sobrevivência do organismo.

Em muitas situações a pessoa nem está buscando um emagrecimento, apenas não quer exagerar na alimentação e algumas circunstâncias causam ansiedade e ela acaba comendo mais que o normal. Estas ocorrências rotineiras são fruto do estresse do trabalho, estudo e outros problemas. Parece incontrolável, mas não é. Esta ansiedade e compulsão podem ser amenizadas com alguns segredos:

1. Comer mais vezes durante o dia

Pular refeições, fazer jejuns prolongados e adiar ao máximo a alimentação não ajuda. Ao comer mais vezes ao dia, especificamente de 3 em 3 horas, o organismo fica mais satisfeito, a ansiedade diminui e há maior equilíbrio. Mas é muito importante cuidar com o que é consumido. A alimentação deve ser equilibrada e mais natural possível, evitando produtos prontos que são altamente modificados de seu estado natural e acrescidos de substâncias que geram insatisfação. Em um dia normal a pessoa terá refeições como o desjejum, almoço e jantar, além dos intervalos entre elas. Uma fruta ou legumes em palitos (como cenoura), um iogurte e outros alimentos que saciam e não contém calorias vazias ajudarão a manter a ansiedade controlada e o organismo satisfeito.

2. Exercícios físicos

Eles melhoram tanta coisa no organismo que talvez sejam considerados o melhor segredo de todos para o controle da ansiedade. E o bônus fica com melhora do humor, mais saúde, aumento da autoconfiança e autoestima.

3. Distrair a mente

Evitar pensamentos sobre o novo estilo de vida ou emagrecimento também é um bom segredo. Assistir televisão não é uma distração tão boa porque acaba pedindo um complemento, mas ler um livro, dar uma volta em um parque ou conversar com alguém por mensagem, telefone ou pessoalmente ajudam a driblar os pensamentos obsessivos e diminuir a ansiedade. Participar de um projeto voluntário é uma excelente maneira de manter a mente ocupada e diminuir a ansiedade com as próprias dificuldades.

4. Descanso adequado

Dormir o suficiente é importante para relaxar e deixar a ansiedade de lado. Um bom sono pode requerer o abandono de alguns hábitos, mas que com certeza valerá o esforço. A pessoa que consegue dormir o suficiente, mantém o vigor físico e mental em dia, sofre menos com estresses e ansiedades e consegue atingir os objetivos mais facilmente.

Advertisement

5. Hidratação

Manter o corpo adequadamente hidratado é outro segredo importante. Muitas vezes as pessoas sentem sede, mas acabam confundindo o sentimento com fome. Isso é muito comum e muitas vezes imperceptível. Beber água nestes momentos pode saciar. Manter o corpo devidamente hidratado com líquidos saudáveis (água, sucos, chás e sopas) diminui a ansiedade e ajuda na obtenção dos objetivos, além de melhorar o metabolismo.

Lidar com sentimentos de ansiedade pode ser muito mais fácil com a ajuda destes segredos simples que a maioria das pessoas conhece, mas que são difíceis de seguir. Mudar a alimentação à luz da consciênciaserá benéfico em todas as áreas. Um pouco de determinação ajuda a vencer os obstáculos que são difíceis no começo, mas que depois de um tempo se tornam parte do estilo de vida.

Toma un momento para compartir …

Michele Coronetti

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.