Algumas razões pelas quais as crianças ficam ansiosas ao ler e como ajudá-las

É possível evitar que seu filho fique ansioso durante o processo de leitura-escrita se você evitar esses erros.

Emma E. Sánchez

Aprender a ler é um dos atos mais simbólicos e importantes que uma criança pode realizar, do meu ponto de vista. Tenho o grande privilégio de trabalhar numa escola primária, e embora cada vez mais as crianças já leiam antes dos seis anos, tenho muita sorte em receber algumas que ainda não conseguiram este processo.

Conforme passam as semanas ou alguns poucos meses, é gratificante escutá-las ler “corrido” sem hesitar, sem longas pausas, mas, sobretudo, vê-las ler e sorrir porque compreendem o que leem e porque se dão conta de que podem ler sozinhas e muito bem.

Esse é um desses prazeres quando se é professor de pequenos

Esta história de sucesso repete-se ano após ano e geração após geração.

As crianças chegam no início do ano letivo com diversos níveis de domínio em leitura e escrita, mas conforme o tempo passa todos já leem aceitavelmente. Sempre digo que “como passarinhos” antes da primavera já se escutam as leituras de coro em voz alta e ritmada ao passar pelos salões do primeiro grau.

No entanto, antes de desfrutar desses dias de glória, há muito trabalho prévio com alunos, pais e professores, inclusive, em alguns casos, terapeutas e psicólogos. Há crianças cujo ritmo de aprendizagem pode ir mais devagar ou para outras pode ser extremamente difícil, um desafio tão grande como é ler e escrever, e isto é perfeitamente normal.

Advertisement

Se este artigo chamou sua atenção, talvez seja porque seu filho está tendo dificuldades em aprender a ler ou já há sintomas de ansiedade. Se for esse o caso, continue lendo, tenho a certeza de que essa informação lhe será muito útil.

Ler é um processo complexo

Imagine que, de acordo com o Teste Nacional de Progresso Educacional (NAEP na sigla em inglês), 33% dos alunos do 4º ano, nos Estados Unidos, leem abaixo do nível básico. Esta informação, ao analisá-la a fundo, permite-nos conhecer alguns aspectos que às vezes esquecemos e simplesmente tomamos por garantido, que a criança lerá mais cedo ou mais tarde, e a deixamos entregue à própria sorte.

Ler é um processo mental cognitivo que requer muitas coisas para que se realize; por exemplo, maturidade, não só idade, mas também em aprendizagens prévias (muitas) antes de lhe serem apresentadas as letras, capacidades motoras antes de lhe darmos um lápis, saúde física e mental, e estabilidade emocional. Então, não é assim tão simples, não é?

O desenvolvimento da linguagem é básico e indispensável

Se quer que seu filho aprenda a ler, você deve trabalhar no desenvolvimento de sua linguagem. Eu sempre digo que isso começa desde quando você sabe que está grávida e começa a falar com o bebê.

Uma criança, desde pequena, deve ter um ambiente rico em sons, música e estímulos verbais e auditivos. Os pais devem conversar com ela e ela deve ouvi-los e observá-los falar, deve inclusive vê-los lendo. A famosa história de boa noite é básica no desenvolvimento da criança.

Advertisement

Não saber como se diz ou se pronuncia uma palavra

Se o seu filho está tendo dificuldades para ler, você deve procurar e descartar problemas visuais ou auditivos. Isto se resolve com testes simples, mas o que no fundo ocorre, é que a linguagem da criança tem déficits, como má pronúncia e isso pode ser um problema de decodificação que a impede não só de pronunciar bem, mas de também não conseguir relacionar os fonemas das palavras com as letras que as representam. Um especialista em linguagem pode ajudar a esclarecer este ponto.

Sempre tente falar com clareza e pronúncia adequada quando você lê em voz alta e ao falar, você é a grande referência fonética para seus filhos.

Não conhecer as palavras

Isto também acontece muitas vezes durante o processo: a criança não reconhece a palavra, lê-a, mas não sabe o significado. Isso ocorre quando a criança tem poucas conversas, pouco acesso a livros de sua idade ou em casa não há quem use essas palavras.

Quando você ler com seu filho, verifique se ele entende as palavras; será muito melhor se ele já conhece o vocabulário de seus livros e o usa de maneira habitual, por isso é tão importante dar-lhe livros de acordo com a sua idade, pois contêm até imagens para que o adulto possa explicar ou mostrar o desenho.

As crianças desenvolvem ansiedade quando não conseguem ler

É raro, mas acontece, especialmente quando os pais ou professores começam a pressionar a criança ou a compará-la com outros, quando gritam, repreendem ou se escutam frequentemente de seus pais que ela não sabe ler, que é retardada, que é “burra” e outras frases tão terríveis como essas.

Advertisement

Lembre-se que esse processo envolve muitos fatores, e um muito importante é a estabilidade emocional. Tenho em minha experiência alguns casos onde as crianças deixaram de ler ou de aprender a ler quando os pais se divorciam, quando nasce um irmão, morre um familiar ou um animal de estimação, mas o maior dos motivos, é quando a criança se sente ou se alguém lhe diz que é fracassada.

Encoraje, motive e reconheça antes de dar recompensas, faça elogios sinceros sobre seus avanços, mas acima de tudo, assuma o desafio da leitura junto a seu filho.

O mural do sucesso

Esta estratégia não falha e é à prova de adultos. Cada vez que a criança tiver dificuldades com uma palavra, escrevam-na num cartão grande o suficiente para se ler à distância, e verão que, em breve, a criança a lerá. Façam um mural com palavras, fotos, medalhas, façam um mural das conquistas da criança e escrevam o nome dela. Vocês têm que ir até esse mural e lembrar todas as vezes que ela conseguiu algo difícil. Ensine-a a se motivar.

Para diminuir a tensão e a ansiedade

Nunca passar mais de 20 minutos “preso” em uma linha ou palavra, fazer pausas.

Primeiro o pai ou a mãe lê em voz alta, em seguida, juntos, depois incentive a criança a ler sozinha.

Advertisement

Brincar de ler palavras soltas e, em seguida, fazer frases divertidas e rir muito.

Ler histórias em voz alta à noite, os pais para os filhos, só por diversão.

Ler abraçados algum livro bonito.

Ler cartas dos avós, mensagens, cartazes de rua para os filhos. Usar a linguagem a cada momento.

Conversem a toda a hora!

Advertisement

Fazer mapas mentais sobre o que dizem as histórias lidas e deixar que a criança explique.

Ler uma receita e fazer biscoitos.

E por favor, paciência

Ler deve ser uma lembrança cheia de bons momentos, pois, ao longo dos anos, fará a diferença no aproveitamento escolar e no prazer de viver.

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original Algunas razones por las que los niños se sienten ansiosos con la lectura y cómo ayudarlos

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.