A melhor madrasta do mundo

Onde houver o amor maior, haverá paz.


Shana Padilha

Esse termo “madrasta” nos remete à imagem que alguns contos de fada nos ilustram, onde madrasta é uma bruxa má, competitiva, invejosa, incapaz de qualquer sentimento afetuoso e amigável. Carregamos essa cultura de que a esposa nova do papai não pode ser boa, talvez algumas até se encaixe nesse perfil, mas isso não é uma regra.

Na vida real é possível ser diferente. As mulheres da vida real entendem que para ter um relacionamento sadio é necessário uma convivência em harmonia com a família do novo marido, e isso não se resuma a sogros, cunhados e outros parentes, inclui principalmente os filhos. E o pai precisa preparar ambos, os filhos e nova esposa para essa nova relação.

Leia: 5 frases que uma madrasta nunca deve dizer aos enteados

Existem muitos exemplos de “boadrasta”. O que desencadeia vários problemas é a competição que pode ocorrer entre as partes.

É também responsabilidade do pai e cônjuge participar desse processo que é algo novo para todos.

Dicas para ser a melhor madrasta do mundo:

1. Procure se aproximar dos filhos dele no seu tempo

O momento deve ser estipulado por você. Você precisa se sentir preparada para isso.

Advertisement

2. Não force qualquer vínculo, deixe ser natural

Crianças são muito perceptíveis. Se sua amizade for algo forçado, elas perceberão. Por isso no tópico anterior disse que seja no seu tempo.

3. Ao viajarem, lembre-se deles com um presentinho

Não tente manipulá-los com presentes, apenas deixe-os saber que você foi para um lugar onde estava feliz e lembrou-se deles.

4. Coloque fotos deles pela casa

Para que eles sintam que fazem parte desse novo lar.

5. Nunca procure substituir a mãe deles

Até porque as mães são insubstituíveis para seus filhos.

6. Deixe que a sua relação com o pai deles seja natural

Aja com naturalidade com o seu cônjuge na frente das crianças, deixe que elas participem de momentos felizes de decisão, lazer, discordância. Assim, elas observarão que o relacionamento de vocês é normal e não um conto de fadas.

7. Deixe um tempo para pai e filho

Por mais legal que seja a convivência entre vocês, reserve um tempo onde o pai possa estar sozinho com os filhos, ajude seu cônjuge a entender a importância desse momento.

8. Se já têm filhos com o pai deles, evite comparar

Essa dica é muito importante, principalmente para casais que têm os filhos do antigo casamento e o do novo casamento. São naturais cenas de ciúmes, mas se você iniciar com comparações e competições, o que era natural pode passar a ser um problema maior.

9. Brinquem juntos

Reserve um tempo para brincar com eles. Escolham um jogo que toda a família possa participar.

10. Orem juntos

Independente da religião de cada família, orar é sempre bom. Orar pela relação de vocês, pela mãe deles, etc. Se não possuem o hábito, escolha uma ocasião mais agradável para vocês.

11. Imponha limites

Limites é a base para qualquer relação saudável.

Advertisement

12. Nunca faça um comentário diminuindo ou comparando a mãe deles

Lembre-se que ninguém gosta de ouvir falar mal de sua mãe, ainda mais a nova esposa do pai deles.

13. Se possível, tenha uma relação sadia com a mãe deles

Pode parecer estranho, mas isso é muito importante. Não digo que a relação deva ser de amigas de infância ou melhores amigas, mas com respeito já está ótimo.

14. Aprenda a lidar com as birras

Aprender com a experiência de quem já passou por algo parecido ajuda você e eles em cada situação que surgir. Todas as demonstrações de afeto devem ser espontâneas, lembrando que toda relação leva um tempo para se tornar forte. É claro que, como em toda vida familiar, o respeito faz toda a diferença. Respeitar o espaço de cada um, o tempo de cada membro da família. Respirar para se acalmar quantas vezes for necessário. Ser honesta com seus sentimentos em relação a eles e você. As birras são naturais, todo filho faz, mas a madrasta precisa ser firme e entender que isso está ocorrendo, pois é algo natural nas famílias que criam filhos. E o conhecimento adquirido sobre como melhorar a educação desses pequenos irá lhe dar segurança para agir da maneira mais correta. Procure não se colocar como vítima da situação, seja forte e equilibrada. Filhos estão sempre aprimorando a capacidade e paciência de seus disciplinadores.

15. Disciplina

Algo muito, mas muito importante, é a disciplina que deve haver no lar, para que todos entendam que têm obrigações e deveres. Dessa forma não vira bagunça. É natural no início ter um pouco de dificuldade, mas persevere. Ter uma rotina é ideal tanto quando os filhos moram com o casal ou quando estão como visita. Pois tem hora para comer, tomar banho e dormir.

O ideal é que os filhos não tenham a imagem de que com a madrasta é tudo permitido ou negado.

Pode parecer que é muita coisa a assimilar, mas criar filhos é isso mesmo, um desafio. E só com muito amor mesmo. E isso é importante para que você possa ter uma colaboração sadia para a educação deles.

Leia: Quando um novo marido traz filhos consigo: 7 soluções para a madrasta conectar-se com os enteados

Toma un momento para compartir …

Shana Padilha

Cursando Licenciatura em Pedagogia. “A mente que se abre a uma nova ideia, jamais volta ao seu tamanho original. ” (Albert Einstein)