A dor da ciática: ainda é possível ter uma vida normal?

A dor causada pela compressão do nervo ciático pode ser incapacitante.

Stael Ferreira Pedrosa

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 85% da população é acometida ou será por dor nas costas em algum momento da vida

As lombalgias, como são conhecidas as dores nas costas, podem ter diferentes causas, intensidades de dor e tratamentos, no entanto, essa é apenas uma das dores. Além da lombalgia (dor na região lombar), existe a cervicalgia (dor na cervical – alto da coluna), lordose, escoliose e torcicolo.

As dores na região lombar costumam ser as mais intensas, especialmente quando há uma hérnia de disco localizada em L4 e L5. A dor surge de forma aguda mediante algum movimento súbito e se irradia para os membros inferiores.

Quando se torna crônica, a dor dura mais de três meses e pode ser descrita pelos pacientes como “a dor que me acorda a cada manhã”.

Pode também se tornar “ referida”, quando a dor irradia para a coxa ou glúteos.

Advertisement

A região lombar (localizada nos quadris) é muito importante para todo o resto do corpo, sendo responsável pela capacidade de ficar em pé e pela maioria dos movimentos. Uma lesão grave (como uma fratura) na região pode levar à perda destas capacidades. Pode ser causada por hérnia de disco, espondilolistese (escorregamento de uma vértebra sobre a outra) ou artrose na coluna.

Hérnia de disco lombar

É uma alteração nos discos intervertebrais que ocorre por fatores tais como obesidade, envelhecimento, carregar peso, ter má postura constante ou sedentarismo que causa enfraquecimento dos músculos do abdome e costas, que são responsáveis pela sustentação da coluna.

Esses discos são responsáveis por amortecer os ossos da coluna; quando mudam de forma ou se rompem, acabam pressionando os nervos próximos, como o ciático, causando dor, sensação de choque ou dormências nas pernas.

Ciática

Da base da coluna, justamente na lombar, saem várias raízes nervosas que formam o nervo ciático, que passa pela região dos glúteos e se estende até os pés. É o maior nervo do corpo humano e um dos responsáveis pelos movimentos da parte inferior do corpo.

Quando é comprimido ou inflama, surge a dor ciática no “fundo da coluna”. É uma dor intensa e incapacitante na maioria das vezes. A dor parece “travar” o corpo, e o menor movimento das pernas e quadris é extremamente doloroso. Geralmente acomete um dos lados, e o paciente é levado ao pronto atendimento para medicação analgésica e anti-inflamatória.

Advertisement

Eu posso dizer, com lugar de fala, que a dor ciática é quase insuportável. Tenho uma hérnia de disco em L5 há mais de 15 anos, e é uma convivência diária com a dor. Se durmo do lado direito, acordo com dores na região da cintura, que vão diminuindo ao longo do dia.

Quando faço algum movimento brusco em que há compressão do ciático, grito de tanta dor. Da última vez, cerca de 15 dias atrás, fui para o pronto atendimento carregada e de ambulância. Não havia a menor capacidade de me mover.

Ainda agora, enquanto escrevo este artigo, estou “semideitada” e medicada com analgésico à base de codeína e anti-inflamatórios, já que ainda sinto dor ao me mover e ficar sentada, mas tenho que me mover, ficar imóvel é contraindicado. A sensação que se tem é de que nunca mais voltaremos a andar normalmente. O quadril parece entortar para um dos lados, o que acaba fazendo com que o outro lado da coluna também acabe por ser afetado.

Tratamento

O tratamento é medicamentoso, com comprimidos via oral ou injeções de anti-inflamatórios e analgésicos, também ajudam os relaxantes musculares, já que a contração da musculatura lombar pode piorar o quadro de dor.

A fisioterapia é indicada para ajudar a recuperar os movimentos e acelerar a recuperação com exercícios de alongamento e fortalecimento dos músculos da região e do abdome. É útil reeducar o paciente quanto a uma postura adequada e assim que melhorar fazer exercícios de baixo impacto como pilates ou hidroginástica. O importante é evitar o sedentarismo e manter os músculos abdominais e das costas fortalecidos.

Advertisement

Infiltrações com corticoide: procedimento guiado por radioscopia ou tomografia em que uma agulha é introduzida com medicamentos no local afetado. É utilizada anestesia local.

Cirurgia: nos casos graves em que medicamentos e fisioterapia não resolvem a indicação é a cirurgia para retirada da hérnia de disco lombar, especialmente se há fraqueza nos membros inferiores, dificuldade de locomoção ou perda do controle da bexiga ou intestino.

Como em qualquer problema de saúde, o importante é consultar um médico, neste caso um ortopedista, para um correto diagnóstico das causas e melhor condução do tratamento.

Durante uma crise, é importante ter em mente que há esperança, que a “crise” irá passar e que existem tratamentos que melhoram a qualidade de vida.

Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.