A coisa mais importante que os pais podem ensinar aos seus filhos

Todos os dias ensinamos muitas coisas a nossos filhos, mas será que estamos ensinando a coisa mais importante para suas vidas?

Stael Ferreira Pedrosa

Pais e filhos

A família é o início de todo ser humano, e é através desta que o indivíduo experimenta a exteriorização e a compreensão de que há algo além de si mesmo. Gerar, receber e criar um filho, é um desafio que, nós pais, precisamos enfrentar antes mesmo de estarmos preparados para isso, se é que algum dia estaremos. É um aprender na prática, enquanto soma-se erros e acertos.

No entanto, não estamos sozinhos. Somos dotados de um senso a que se nomeia, instinto, intuição, enfim, independentemente do nome, há algo interno que nos direciona através das emoções a agir para o bem da criança recebida e prover-lhe o necessário para viver e crescer em equilíbrio e amor, tornando-se um adulto, cujas experiências afetarão outras vidas no futuro.

Para que assim seja, é necessário que os pais, além de saudáveis mental e emocionalmente, detenham as condições para garantir as necessidades básicas dos filhos. Caso contrário, a criança que não tem apoio parental, ou que se vê privada do necessário, sendo entregue a si mesma, desenvolve uma tendência à marginalidade. Em sua mente, pensa: “se não me dão, eu tomo!”.

Relação pais e filhos

A relação entre pais e filhos geralmente é determinada pelo “estilo parental”, que é o termo relativo à forma como os pais educam e interagem com os filhos. Isso envolve valores, exemplo, educação e o modo de vida que cada pai/mãe tem como direcionamento de suas ações e que está associado à prática educativa utilizada na construção das tradições e normas familiares, bem como na influência sobre o comportamento dos filhos de acordo com determinadas crenças e valores.

Isso inclui suprimir comportamentos considerados inadequados ou incentivar a prática de comportamentos desejados.

Advertisement

A importância de cada um na vida do outro

Filhos fazem homens e mulheres tornarem-se pais e mães. Quando nasce uma criança, nasce uma família. Nessa família cria-se um senso de dependência da felicidade centrada no outro. Pais precisam dos filhos e um do outro, filhos precisam dos pais. Geralmente não há felicidade fora desse grupo básico para os envolvidos. E é bom que assim seja. Os pais devem ser parte constante da vida dos filhos e devem passar tempo de qualidade para a edificação, educação e construção da autoestima destes e conviver com amor e harmonia.

Para isso, o melhor para a criança é a presença de ambos os pais, tanto na infância quanto na adolescência. É uma necessidade do filho. Atualmente muitas crianças são privadas da presença do pai, seja por relacionamento rompido com a mãe, seja por não haver um relacionamento, ou outras razões, no entanto, a presença do pai, é decisiva para um crescimento equilibrado dos filhos.

A família idealizada com pai e mãe é a indicada para a criação saudável dos filhos. Mas, nem sempre isso é possível. No entanto, a criança deve compreender essa parte de seu mundo de modo a conciliar os sentimentos internalizados com uma conduta adequada.

Mentir, criar expectativas de que o pai vai voltar, ou mesmo dizer que ela não precisa do pai, é contraproducente, já que vai de encontro aos seus sentimentos. Nesse caso, aceite a vulnerabilidade da situação e ensine seu filho a viver o melhor possível sem a presença do outro progenitor, sem diminui-lo ou desmerecê-lo. Deixe a criança crescer e ter suas próprias impressões, mesmo porque nem tudo na vida será como ela espera e é bom que a criança aprenda isso desde cedo, da forma menos dolorosa possível, mas que aprenda.

Os pais são professores

Somos os primeiros professores de nossos filhos, é conosco que aprendem a falar, como se comportar, e a maneira como veem a si mesmos e o mundo. Se seu filho pequeno está fazendo algo que você não aprova, reveja seus próprios atos. Eles nos observam o tempo todo, e já que somos seu modelo, farão o que nos virem fazer.

Advertisement

Isso costuma mudar na adolescência, quando o referencial maior para o comportamento é o grupo, os pares. Mas, ainda assim, a influência deixada pelos pais tende a falar mais alto e direcionar para comportamentos mais afinados com os padrões familiares.

O que os pais ensinam é variável, mas o que não varia é o exemplo. Se você quer que seu filho seja honesto, seja. Se quer que sejam pontuais e responsáveis, seja! Ensinamos muito falando aos nossos filhos, mas é o nosso exemplo que dá consistência às nossas palavras.

A coisa mais importante que os pais devem ensinar

São muitas as coisas que os pais ensinam, elas se iniciam como aprendizado desde a mais tenra infância, quando os filhos se tornam “o rabinho” do pai ou da mãe. Quando começam a imitá-los, a falar o que falam e até mesmo a sentir o que os pais sentem, ao mesmo tempo em que constroem a própria identidade.

Ensinamos nossos filhos a comer, a se higienizar, vestir, amarrar os sapatos, pentear os cabelos, a não brigar, a fazer silêncio, a ir para a cama na hora certa, a ser gratos e educados, a se comportar, a ter uma fé, a cumprir compromisso, etc., etc. Estamos sempre ali prontos para o próximo “por que?” ou “como faz?”.

No entanto, às vezes esquecemos de ensiná-los a se bastarem, a serem autossuficientes. A terem iniciativa e fazer muito bem a partir da própria vontade, qualquer coisa que seja. Talvez, no fundo, gostamos dessa dependência, faz-nos sentir úteis, importantes para eles. Mas, temos que nos lembrar que estamos criando pessoas para viverem e contribuírem para o mundo e que não estaremos sempre lá para eles.

Advertisement

Assim como as águias empurram os filhotes para a beira do ninho, ao sentirem que estão prontos, é dever dos pais fazerem o mesmo. A águia não poderá voar o voo do filhote, ele precisa aprender a voar sozinho. Ainda que comece com medo por parte do filhote e apreensão por parte da mãe, o empurrão da águia é o maior presente que ela pode lhe dar, pois aprenderá a usar suas asas e sentir a liberdade do voo. Se o filhote não conseguir, ela o alcança e o salva para, então, tentar novamente.

Assim como as águias, a coisa mais importante que os pais devem ensinar a seus filhos é experimentarem a vida, sem eles.

Toma un momento para compartir ...

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.