9 coisas que as mulheres fazem que lhes dão artrite nos seus 30 anos

Mais comum nas pessoas idosas, a artrite é um problema de saúde que causa dores e deformidades nas articulações. Os mais jovens não estão livres de contraí-la.


Stael Ferreira Pedrosa

Existem mais de 100 tipos de artrite com diversas causas, sendo que as mais comuns são artrite reumatoide, a osteoartrite (artrose) e a artrite infecciosa. Embora não tão comum, a artrite infecciosa é também importante, especialmente com relação à população mais jovem.

Artrite reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, aquelas que surgem quando o sistema imunológico ataca o próprio corpo e os órgãos que deveria proteger. Mais comum em mulheres, as doenças autoimunes são uma das 10 principais causas de morte nas mulheres com menos de 65 anos.

A característica principal da artrite reumatoide são as dores e inchaços nas articulações (juntas), atacando principalmente as pequenas articulações das mãos e dos pés e pode levar a deformidades. Segundo a reumatologista, Tatiana Molinas Hasegawa, do Centro de Qualidade de Vida (CQV), além das juntas, a artrite pode atacar outros órgãos do corpo – pele, olhos, pulmões e vasos sanguíneos.

Não existe um exame específico para detectar a doença. O diagnóstico é pela sintomatologia, histórico familiar e uso de tabaco. Fumantes têm maior probabilidade de desenvolver a doença. Exames de sangue ajudam a confirmar ou descartar o diagnóstico, além de ultrassom e raio-x para detectar alterações nas juntas.

Osteoartrite

A osteoartrite ou artrite degenerativa, atinge mais as articulações das mãos, joelhos, coxofemurais e da coluna. É o tipo de artrite mais comum em todo o mundo e o principal sintoma é dor após atividade física. Afeta mais os atletas e idosos.

Artrite infecciosa

Seu principal agente são as bactérias que atingem as articulações através da corrente sanguínea que podem variar de acordo com a idade do paciente. Os estafilococos o hemophylus influenzae e as bactérias do tipo gram-negativos, afetam bebês e crianças pequenas e os gonococos (que causam gonorreia) atingem crianças maiores e adultos. Já os vírus (HIV), parvovírus ou Hepatite B, afetam pessoas de qualquer idade. Dentre as complicações, a artrite gonocócica é de relevância por ser responsável por 50% a 70% dos casos de artrite infecciosa em adultos jovens.

Fatores de risco

  • Ser mulher – mulheres têm mais chances de desenvolver a doença.

    Advertisement
  • Predisposição familiar

  • Idade

  • Histórico de lesão articular

  • Obesidade

  • Tabagismo

Como é uma doença que afeta mais as mulheres, é bom eliminar os fatores de risco. Aqui estão 9 tipos de comportamento de risco que podem fazer uma mulher ter artrite, e pior – antes dos 30 anos.

1. Não tomar sol

A falta de vitamina D predispõe ao surgimento da artrite reumatoide. Segundo pesquisadores do John Hopkins Hospital, 41% dos pacientes com artrite reumatoide estudados apresentavam deficiência de vitamina D, e os outros 46% tinham níveis insuficientes desta vitamina.

2. Ter uma dieta ácida

A acidez orgânica pode levar ao surgimento de diversas doenças, entre elas a artrite. O modo de vida atual, ocidental, traz uma alimentação muito ácida através das bebidas gaseificadas, a chamada junk food (pizza, batatas fritas, bolos, biscoitos) utilização do micro-ondas, pão, cafeína, queijo, gordura, tabaco, bebidas alcoólicas, industrializados e laticínios. Adotar uma dieta alcalinizante pode evitar e até curar várias doenças, até mesmo o câncer.

3. Sedentarismo

O sedentarismo diminui a atividade das cápsulas articulares até que elas deixam de responder aos estímulos, causando dificuldades locomotoras e inflamações (osteoartrite).

4. Excesso de exercício

Assim como o sedentarismo, o excesso de exercício também pode causar artrite (osteoartrite), o que ajuda é realizar exercícios de alongamento antes e após o treinamento e exercitar-se de maneira moderada.

Advertisement

5. Usar cafeína

Embora não haja uma relação estrita entre cafeína e artrite, são conhecidos os efeitos dessa substância sobre a densidade óssea. Além disso, muitos pacientes como, por exemplo, a escritora/professora Angela Lundberg relatam relação entre cafeína e aumento de dores da artrite.

6. Descuidos com a higiene

Com relação à artrite infecciosa ou séptica, esta é causada por agentes infecciosos (bactérias, fungos, vírus). A falta de higiene é fator agravante para os riscos de contrair tal doença.

7. Descuidos com os dentes

Estudos da Universidade de Louisville, EUA, encontraram uma relação entre uma deficiência na saúde bucal e a artrite reumatoide.

8. Promiscuidade sexual (própria ou do parceiro)

Um dos principais agentes infecciosos na artrite séptica é o gonococo (causador da gonorreia), que causa a artrite gonocócica. Cerca de 70% das mulheres portadoras de gonorreia são assintomáticas, no entanto, há outras manifestações como disúria (urinar frequentemente), dor nas relações sexuais e corrimento vaginal. Quando não tratada a infecção gonocócica pode tornar-se artrite séptica afetando o coração, cérebro e podendo levar à morte.

9. Tabagismo

Considerado um facilitador para artrite reumatoide, o tabaco afeta até quem fuma passivamente. Um dos métodos de investigação da artrite reumatoide é se o paciente é fumante ou convive com fumantes.

Para evitar a artrite o ideal é ter uma alimentação alcalina, fazer exercícios regulares sem exagero, perder peso e não fumar. Se caso apresente dor nas juntas, com inchaço, vermelhidão e calor local, procure o médico.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.