8 coisas que você precisa saber antes de casar

Reflexões sobre algumas questões que podem causar frustração nos cônjuges caso eles não estejam preparados para as adequações necessárias no casamento.


Suely Buriasco

Algumas pessoas se lançam no casamento sem saber ao certo o que as esperam e, muitas vezes, acabam se sentindo frustradas. Claro que cada relacionamento é único e não se pode prever as circunstâncias que se apresentarão, mas o fato é que muitas desilusões podem ser evitadas quando os cônjuges se preparam para o casamento.

Nesse sentido, alguns esclarecimentos podem ser de grande utilidade:

1- A vida juntos pode gerar conflitos

Assim que a lua de mel termina e a nova rotina começa a se estabelecer muita coisa pode parecer diferente do que você imaginou. É natural que seja assim, afinal é um período de maior conhecimento um do outro e viver sob o mesmo teto ainda é uma novidade. Por isso o melhor é buscar desde o início o consenso e as adequações necessárias para evitar prováveis conflitos.

2- Você terá que aprender a lidar com as intromissões familiares

Todo mundo vai querer dar conselho sobre a vida de casados, sobre a casa, a rotina e tudo o que interessa a vocês construir. Isso é natural, mas é preciso que o casal saiba impor limites e não se deixe influenciar em demasia para preservar o próprio espaço.

3- As pessoas vão fazer cobranças

Nem bem vocês começarão a vida juntos e a família, amigos e sociedade já iniciarão as cobranças em relação ao que consideram importante e isso vai desde a forma como vocês estabelecem as suas rotinas, até o tempo em que pretendem ter filhos.

4- Manter a paixão exige esforço

Com o passar do tempo e as atribuições da vida a paixão tende a perder a intensidade, até porque como define esse site: “É uma vivência complexa (…) que geralmente é prolongada, podendo ser duradoura, mas raramente perene”.

5- Respeito a individualidade é fundamental

Apesar de ter um monte de coisas para fazer juntos, sempre haverá alguns hobbies e interesses individuais. Você terá que aceitar que seu cônjuge tenha seus próprios afazeres e hábitos nos quais nem sempre você fará parte.

Advertisement

Leia: Autorrealização no casamento: Individualidade & Individualismo

6- O importante não é “estar certo”, mas fazer a sua parte

Você não pode agir como uma criança petulante e ter acessos de raiva ou ficar bravo cada vez que algo não acontece do seu jeito. Querer estar sempre com a razão é um grande desperdício de energia e desgasta qualquer relação.

7- É fácil interpretar mal o cônjuge

No convívio diário é comum interpretar errado alguma fala ou atitude do cônjuge e reações exageradas geram grandes problemas. Por isso todo cuidado é pouco com conclusões precipitadas, o ideal é sempre esclarecer as coisas pelo diálogo.

8- Perdoar é fundamental

Todo mundo erra, por isso pedir desculpas e desculpar, deixando o orgulho de lado é essencial. Para a harmonia do relacionamento amoroso é preciso mais que amar; a compreensão, tolerância e o perdão são pilares de sustentação do casamento.

Leia: Entendendo e aprendendo a necessidade do perdão

Embora as dificuldades sejam naturais em um relacionamento tão íntimo, é importante que se esclareça que o casamento proporciona momentos extremamente maravilhosos que lançam uma sombra enorme sobre todos os pequenos problemas e disputas.

Vale, pois, as adequações necessárias!

Leia também: Estudos comprovam: O sucesso do casamento depende de coisas que você não imagina

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.