8 atitudes terríveis que podem esgotar o amor de seu casamento

Algumas atitudes desestruturam a base do relacionamento amoroso, saber quais são pode ser de grande utilidade para que seu casamento se mantenha bem edificado.


Suely Buriasco

O amor é fundamental na união de duas pessoas, no entanto, é preciso que outros elementos sejam incorporados para que a união seja duradoura e saudável. Em meu trabalho com casais busco harmonizar três pilares que considero a base do casamento: amor, amizade e tolerância. Isso porque onde não há companheirismo (amizade) e flexibilidade (tolerância), o pilar central (amor) se fragiliza.

Observe algumas ações que comumente enfraquecem lentamente o amor que une o casal:

1. Cultivar a dor do passado

Todo mundo tem experiências dolorosas do passado que provocaram sentimento de rejeição, frustração e tantas outras emoções. Quando não superamos, prejudicamos nossos relacionamentos. É preciso livrar-se do passado para que o presente possa ser vivido de forma sadia.

2. Desconfiar de tudo

Mesmo que a dor do passado tenha sido provocada por seu parceiro(a), não justifica viver analisando tudo o que ele(a) faz, procurando encontrar motivos para novos sofrimentos. Quando não conseguimos confiar no outro, precisamos analisar a nós mesmos; muito mais do que confiar no outro, precisamos é manter a autoconfiança. Vale analisar o artigo 5 dicas para dominar o ciúme.

3. Estar sempre prevenido

Quem tem medo de envolver-se emocionalmente não consegue usufruir, nem se doar plenamente e isso compromete qualquer relacionamento. Impossível andar de mãos dadas com um pé para trás, certo?

4. Ser muito seguro

Se a insegurança é prejudicial ao relacionamento, também o excesso o é. Quem é muito seguro a ponto de achar que já conquistou seu amor e o terá para sempre, quase sempre cai em desilusão. O amor precisa de afago e muito cuidado para manter-se em contínuo desenvolvimento.

5. Perder o contato visual

Parece pouca coisa, mas já diz o ditado popular “Os olhos são o espelho da alma”, para manter-se conectado o casal precisa se olhar, buscando entender o que se passa, realmente, com o outro.

Advertisement

6. Supor que você sabe tudo sobre o seu parceiro(a)

Nem que você viva cem anos com alguém o conhecerá totalmente e, sendo francos, não conhecemos nem mesmo a nós. O processo de conhecer é contínuo, até porque as pessoas mudam também, dedicar-se a isso representa se importar com o outro e tem um efeito renovador para a relação.

7. Acumular mágoas

Não tem como manter o amor se o sentimento que se alimenta é a mágoa. O perdão é essencial para que o amor perdure porque todo ser humano erra e necessita ser perdoado. Existem situações que realmente são difíceis, tais como a traição, mas a mágoa nunca é boa companheira e numa nova chance é preciso deixar o passado em seu devido lugar.

8. Deixar de se tocar

O casal precisa nutrir-se da troca benfazeja de energia, manter contato físico é fundamental porque é através dele que o cérebro entende e processa o desejo sexual. E não se trata unicamente do ato sexual em si; caminhar de mãos dadas, sentar um ao lado do outro, abraçar… Pequenos gestos que mantêm o casal conectado e satisfeito. Nesse sentido vale ler o artigo 10 soluções para acabar com a rotina e resgatar a atração física no casamento.

Vale muito refletir sobre nossas ações e mudá-las sempre que detectarmos qualquer prejuízo para nós mesmos e para nossos relacionamentos. Como escrevi no artigo 4 pequenos e simples gestos que demonstram seu amor: Amor nunca é demais, demonstrá-lo, tampouco!

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.