6 lições inspiradas na tragédia de Chapecó

A vida nos surpreende, nos alerta, mas acima de tudo, nos traz ensinamentos preciosos.


Suely Buriasco

O Brasil viveu uma semana de grande tristeza com o acidente que vitimou 71 pessoas no voo fretado pela Chapecoense, time de futebol da cidade de Chapecó, em Santa Catarina. O mundo se solidarizou e se juntou aos brasileiros em respeito à dor dos familiares e todos os envolvidos nessa tragédia, como mostra essa matéria.

Passado o choque, a palavra que mais se ouve é “recomeço” e não faltam lições que inspiram a vontade de nos tornarmos pessoas melhores. Colhi algumas das muitas mensagens sobre o assunto:

1. A vida é um sopro

Esta frase correu nas redes sociais lembrando a fragilidade da vida e a finitude humana. Muitos discorreram sobre a verdade de não sabermos qual o momento do fim e o quanto é preciso valorizar o que realmente é importante para a nossa felicidade.

2. Ame e demonstre seus sentimentos

Muitas pessoas acreditam que não precisam falar de seu amor, mas esse é um grande erro. Fale de seus sentimentos, manifeste o seu afeto enquanto há tempo. Minha tia Mafalda lembrou a frase do vô Arthur: “Sempre se despeça dos seus com carinho, você não sabe se voltará a vê-lo nessa vida”.

3. É preciso viver o luto

Todas as homenagens prestadas às vítimas desde a Colômbia, que por sinal deu grande lição de solidariedade, até Chapecó e demais cidades foram imprescindíveis para a efetivação do sentimento do luto. Segundo escreveu essa especialista: “É fundamental que esse processo de enlutamento seja vivenciado até que ele seja superado para que a dor da perda não fique reprimida e se manifeste posteriormente como algum outro sintoma”.

Advertisement

4. “A dor e a morte igualam as pessoas”

Frase da minha amiga, Lucilene, inspirada no movimento pacífico dos clubes de futebol, lembrando que a rivalidade é só no jogo, pois, no fundo, o importante é jogar. Quantas vezes competimos com familiares, amigos ou colegas de trabalho sem pensar que sofreríamos muito se algo de ruim acontecesse com eles? Em sã consciência não queremos o mal de ninguém, então, competir por quê?

5. Considerar a dor do outro alivia a própria dor

Grande lição nos deu a mãe do goleiro Danilo Padilha, morto no acidente, que ao ser entrevistada pergunta pela dor do repórter que perdeu vários colegas e pede para abraçá-lo. O vídeo é muito emocionante e mostra o quanto é possível lidar com a própria dor sendo solidário.

Lembrando Clarice Lispector: “Um amigo me chamou para cuidar da dor dele, guardei a minha no bolso. E fui”.

6. A gratidão e a fé fortalecem quem sofre

Muitos familiares das vítimas falaram da fé para superar tamanha perda. Sem dúvida a fé não diminui a dor, mas ajuda a suportá-la sem desespero, além de ser fundamental para a superação. Também pudemos testemunhar pessoas agradecendo a Deus pelo tempo que viveram com seus afetos que ora partiram. Lindas demonstrações de fé e gratidão são lições preciosas que o triste episódio nos deixou.

Ainda é muito cedo, corações sangram e lágrimas escorrem sem controle nas faces sofridas dos familiares e amigos das vítimas. Mas, com o tempo, a dor vai amenizar e a vida vai encontrar novo equilíbrio. Claro que nada mais será como antes, entretanto, novas oportunidades virão e novo ciclo se iniciará para todos. O que fica são os exemplos, a lembrança e a saudade que também são grandes lições para que procuremos nos tornar seres humanos mais dignos, afetuosos e solidários.

Somemos vibrações de luz para todos os que sofrem!

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.