6 hábitos de um relacionamento TÓXICO que você pode achar normal (mas NÃO é)

Isto não é amor e nunca vai ser, por mais que você queira acreditar que é.

Rachel De Castro

Em histórias de romance podemos ver casais totalmente apaixonados e que são capazes de fazer qualquer coisa um pelo outro, até mesmo usar chantagens para continuar juntos porque é o “destino” deles. Esse tipo de história não precisa nem ser fictícia, podemos ver essa cultura do amor doentio implantado na mentalidade de muitos casais.

Mas até que ponto alguns hábitos são considerados amor de uma forma sadia e não doentia? Quais são as formas tóxicas do amor? Estes são os 6 hábitos de uma relação tóxica que muitas vezes os casais acham normais porque os consideram “amor”. Então abra bem o olho porque esses hábitos não representam o amor, e sim algo tóxico para o relacionamento.

1. Segurar o relacionamento como refém

Qualquer discussão é motivo para ameaçar terminar ou divorciar. Ou, ao invés de falar “eu não gosto que você me trate assim” a pessoa fala “eu não posso mais viver com alguém que me trate assim”. Isso prejudica o relacionamento como um todo porque cria um drama desnecessário. Qualquer pequeno problema coloca o relacionamento em jogo. Não é assim que uma discussão em casal deve ser, tente resolver o problema em si sem envolver ameaças desnecessárias.

2. Falar charadas e outras agressões-passivas

Muitos casais não se comunicam como deveriam. Falar em charadas é falar em poucas palavras alguma insatisfação e querer que o seu parceiro descubra o que você realmente sente e quer dizer. Isso é uma péssima forma de comunicação e só afeta o relacionamento negativamente, porque é muito provável que a outra pessoa não irá desvendar o que você realmente quer dizer, porque afinal, ninguém tem bola de cristal. Esse tipo de comportamento também mostra que o casal não tem proximidade e nem se sente confortável em ser honesto um com o outro e então escolhem se comunicar em enigmas. Isso mostra muita insegurança no relacionamento. O melhor a fazer é falar dos seus sentimentos e insatisfações abertamente.

3. Ciúmes doentio

Ciúmes doentio é aquele fora do normal. Você sente o desejo de seguir o seu parceiro, checar secretamente o celular dele, aparecer de surpresa no trabalho dele só para ter certeza de que você está no controle de tudo. Isso não é sadio de forma alguma. E ao contrário do que muitas pessoas acreditam, isso não é amor. Pessoas controladoras, manipuladoras e inseguras agem dessa forma. O amor não controla e não manipula. Então confie no seu parceiro, se ele respeita o relacionamento pode ter certeza que ele nunca faria algo que poderia acabar com ele.

Advertisement

4. Culpar o seu parceiro por suas próprias emoções

Tem dias que são difíceis e todos nós passamos por isso. Pode acontecer de naquele dia que você não está bem o seu parceiro não lhe dar a atenção que você precisa. Ele pode estar ocupado com algo ou distraído. Então você decide que o culpado é ele por ser insensível com você. Então, você desconta toda sua frustação nele. Fazer isso está errado porque a culpa de você estar se sentindo assim não é do seu parceiro. É claro que o seu parceiro pode lhe dar suporte em momentos tristes, mas quem pode mudar como você está se sentindo é somente você mesma. Seja responsável por seus próprios sentimentos, você os controla.

5. Comprar os problemas da relação

Em todo problema que aparece no relacionamento um dos dois compra algo, pode ser presente, uma viagem ou qualquer coisa que tire o foco do casal do real problema. Se na noite anterior vocês dormiram separados por terem brigado, ele então decide comprar algo para “acabar” com a briga. O presente não vai resolver os problemas do casal, isso vai apenas tirar o foco. Evite comprar coisas para solucionar brigas. Converse, tente resolver o que deve ser resolvido. Evitar conversas do tipo pode apenas acumular os problemas e mais para frente vocês terão uma bola de neve para resolver.

6. Trazer competição no relacionamento

Vocês não estão competindo um contra o outro, até porque não faz sentido já que vocês estão no mesmo time. Então, não queira ser melhor, se impor, manter pontos de quem errou mais, de quem falou o que não devia ter falado ou de quem esqueceu algo importante. Se você realmente perdoou o que ele fez no passado, esqueça, apague o que aconteceu.

Toma un momento para compartir ...

Rachel De Castro

Rachel De Castro é esposa e escritora com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas.