6 formas de fortalecer nossa fé e aproximarmos nosso coração e alma do Pai

Aprenda o que você precisa fazer para aumentar sua fé e confiança em Deus, fortalecer sua fé e descobrir a paz que isso traz.


Isabella Araujo

Você sentiria culpa ou remorso se fosse chamado agora na presença de Deus? Ele estaria feliz com você? Você seria salvo? Teremos certeza das respostas a essas perguntas quando este dia de fato chegar, mas podemos melhorar hoje nossa condição espiritual. O líder religioso e especialista familiar Jorg Klebingat nos oferece 6 sugestões para termos mais fé e aumentarmos nossa confiança no Senhor.

Quando nos esforçamos para tomar decisões corretas e nos tornarmos pessoas melhores, é comum termos pensamentos desencorajadores de que não somos bons o suficiente ou que não merecemos as bênçãos ou o amor do Pai Celestial. De acordo com Klebingat, estas são mentiras do adversário para nos persuadir a perder o foco de nossa jornada. Essa estratégia é usada para minar nossa fé em Cristo e reduzir nossa confiança pessoal, pois adiciona dúvidas às nossas crenças, diminui nossas esperanças e não nos permite buscar ao Pai. O líder religioso afirma: “Enquanto você permitir que essas vozes tirem lascas de sua alma, não poderá aproximar-se do trono de Deus com real confiança”.

O amor de Cristo permitirá sempre que retomemos o controle de nossas vidas e progridamos a cada dia. Nossa fé e confiança no Senhor podem ser aumentadas se desejarmos e buscarmos. Para ajudá-lo a saber como obter êxito neste trajeto, listamos abaixo as 6 dicas de sucesso sugeridas pelo consultor religioso.

1. Responsabilize-se por seu bem-estar espiritual

Jorg Klebingat explica que não podemos culpar as pessoas ou arrumar desculpas para nossos próprios erros. Somos responsáveis pelas escolhas que fazemos. Se nossa consciência e coração nos dizem que não temos sido suficientemente obedientes a algum mandamento de Deus, precisamos ter a coragem e a honestidade de fazer as mudanças necessárias em nossas próprias vidas.

2. Cuide do seu corpo físico

As escrituras afirmam que nosso corpo é a morada do espírito. Por esse motivo, precisamos ter respeito e gratidão pelo corpo físico que recebemos. Quando zelamos por nossa saúde e bem-estar físico, melhoramos também nosso bem-estar espiritual. O educador religioso ensina: “Alimentar o espírito, porém negligenciar o corpo, que é um templo, geralmente conduz a uma dissonância espiritual e a uma baixa autoestima. Se estiver fora de forma, se não estiver confortável com seu próprio corpo e puder fazer algo a respeito, então faça! (…) A confiança espiritual aumenta quando seu espírito, com a ajuda do Salvador, está realmente no comando de seu homem ou mulher natural”.

3. Faça da obediência seu lema de vida

No versículo 15 do capítulo 14 de João lemos: “Se me amais, guardai os meus mandamentos”. Este é o preço para nos aproximarmos de Deus. Se quisermos merecer Suas bênçãos, precisamos estar dispostos a ser obedientes às Suas diretrizes. Klebingat salienta: “A obediência seletiva resulta em bênçãos seletivas e escolher algo ruim em lugar de algo pior ainda é uma escolha errada”.

4. Arrependa-se dos erros cometidos com prontidão

Muitas pessoas costumam orgulhosamente dizer que não se arrependem de nada que fizeram na vida. É impossível viver nesta terra e não cometer erros. A única pessoa perfeita que passou por aqui foi Cristo. Seu sofrimento por nós foi um presente para que pudéssemos exatamente mudar nossas más atitudes e um dia voltar a viver em Sua presença. Quando abandonamos nossos erros e pecados, temos mais fé e confiança espiritual.

Advertisement

5. Aprenda realmente a perdoar

Deus decide a quem Ele perdoa, mas de nós é exigido que perdoemos e amemos a todos. O modo como julgamos as pessoas influenciará a maneira com que também seremos vistos e julgados pelo Senhor. Aproximamos-nos mais de Deus quando não mantemos ressentimentos com outra pessoa. O líder religioso ressalta: “Perdoe a todos, a tudo, o tempo todo, ou pelo menos se esforce por fazê-lo, permitindo assim o perdão em sua própria vida. Não guarde ressentimento, não se ofenda com facilidade, perdoe e esqueça rapidamente, e jamais pense que está isento desse mandamento”.

6. Aceite as dificuldades como forma de aprendizado

Viemos a esta terra para mostrar ao Senhor que seríamos obedientes a Ele mesmo em meio às adversidades da vida. Tudo que passamos serve para nosso crescimento espiritual. Klebingat adverte: “Algumas provações surgem devido à sua própria desobediência ou negligência. Outras vêm por causa da negligência de outros ou simplesmente porque estamos num mundo decaído. Quando essas provações surgirem, os seguidores do adversário começam a dizer-lhe que você fez algo errado, que é um castigo, um sinal de que o Pai Celestial não o ama. Ignore essas coisas! Em vez disso, procure forçar um sorriso, olhar para o alto e dizer: ‘Entendo, Senhor. Sei o que é isso. É o momento de eu provar a mim mesmo, não é?’ Depois, aceite a ajuda Dele para perseverar bem até o fim”.

Assumir a responsabilidade por nosso bem-estar espiritual e físico, ser obediente a Deus, arrepender-nos dos erros cometidos, perdoar os outros e aceitar as provações como forma de crescimentos, são realmente chaves para se aumentar a fé e a confiança no Senhor.

Mesmo com tantas falhas e imperfeições, que nosso desejo de mudar seja o primeiro passo para o nosso progresso e felicidade nesta vida. Finalizo com a grande promessa do educador religioso: “Você tem o privilégio, se quiser, de saber por si mesmo, hoje ou em breve, que sua vida é agradável à vista Deus, a despeito de suas falhas”.

Toma un momento para compartir …

Isabella Araujo

Isabella Araújo é jornalista pela Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo e é mestranda do curso de Literatura Portuguesa da Universidade do Porto.