6 dicas para perdoar uma traição e manter o casamento

Muitos dizem que não, mas especialistas afirmam que é possível perdoar uma traição, transformar e manter o casamento.


Suely Buriasco

As pessoas costumam entender que perdoar a traição do cônjuge significa manter o casamento, mas isso não é real. Perdoar é se ver livre das mágoas, mantendo ou não o casamento. Também há de se notar que apenas manter a união não basta. Quando um casal resolve continuar juntos, apesar da infidelidade, deve ser com o objetivo de transformar a relação. E, nesse caso, o perdão é fundamental.

Se você está vivendo essa situação e não sabe como alcançar o perdão, observe essas dicas:

1. O perdão é uma escolha

Enquanto você esperar por sentir o perdão, nada vai mudar. A opção pelo perdão exige transformação íntima capaz de substituir emoções destrutivas, como mágoa e raiva, por sentimentos elevados, como o amor e a compreensão. Você não pode sentir o perdão; é preciso se dispor a desenvolvê-lo.

2. Fale de sua mágoa

Por mais dolorido que seja, antes de seguir em frente, você precisa falar de seus sentimentos, seu cônjuge precisa saber o quanto está sendo difícil para você. Certifique-se de que ele lhe ouve e compreende, esse é um sinal importante de que seu cônjuge, realmente, está arrependido.

3. Faça planos para o futuro

Ao optar pelo perdão mantenha o foco no futuro. Estabeleça junto com seu cônjuge condutas dignificantes com o objetivo de fortalecer a união. É fundamental que ambos percebam a necessidade de mudanças e se determinem a isso.

4. Saia da zona de sofrimento

Se você se decidiu pelo perdão precisa desapegar-se do que passou e não cultivar pensamentos dolorosos. Como seguir adiante com a mente presa ao passado? Saia do papel de vítima e assuma sua escolha de reconstruir seu casamento. É muito recomendável buscar ajuda de um especialista que facilite esse processo de reconstruir a si mesmo e a relação.

5. Dê-se um tempo

Claro que você não vai conseguir esquecer o que passou, vai ser necessário algum tempo e muito esforço para a superação necessária. É natural sentir-se decepcionado e lidar com toda essa emoção não é nada fácil. Por isso você terá que exercitar muito o item 4, decidindo-se pelo perdão inúmeras vezes.

Advertisement

6. Cuide de você

Diante de uma traição é muito comum que a autoestima se abale, não se deixe levar por isso. Descobrir a infidelidade pode parecer o fim do mundo, mas não é. Busque se envolver com atividades que provoquem o seu bem-estar. Pense em algum curso novo, dedique-se a um esporte, enfim, envolva-se com assuntos edificantes e sadios. Dedicar-se ao que lhe parece interessante ajudará você a superar a sensação de rejeição.

Reconstruir um relacionamento depois de um trauma dessa dimensão não é tarefa fácil. Caso os cônjuges ponderassem as consequências do ato, dificilmente cairiam no engodo da infidelidade. É, realmente, um sofrimento muito grande que envolve toda a família. Mas, ao contrário do que muitos pensam, sempre é possível agir em favor de manter o casamento, quando os cônjuges se decidem por isso.

Segundo afirma a psicóloga Cláudia Moraes nessa matéria: “A maior parte das pessoas sabe pouco sobre aquilo que está por detrás de uma traição e, como é natural, afirma sem pudor que não perdoaria uma infidelidade, mas a minha experiência clínica mostra precisamente o contrário”.

Também em meu trabalho como mediadora de conflitos e coach de relacionamento, já presenciei muitos casos em que o esforço do casal culminou em grande e benfazeja transformação para ambos e, consequentemente, para a relação.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.