5 sinais de que a criança requer cuidados especiais

Para que os pais fiquem atentos, é importante conhecer os sinais que demonstram que seu filho precisa de maior atenção e cuidado.


Suely Buriasco

Claro que toda criança precisa de cuidados, mas em algumas situações é preciso redobrar a atenção. É preciso levar em conta que a depressão pode se manifestar desde a infância e que nessa fase a criança não consegue verbalizar o que sente, cabendo aos pais observar sinais de alerta manifestados pela mudança no comportamento do filho.

A palavra depressão tem sido comumente usada como sinônimo de tristeza, mas as coisas não são assim. Fabio Sato, psiquiatra infantil do Hospital Israelita Albert Einstein, esclarece que: “…sentir tristeza, em qualquer idade, é normal, mas se isso perdura por muitas semanas pode ser algo mais grave, como depressão”. A depressão é uma doença e como tal precisa ser diagnosticada e tratada.

Observemos separadamente cada um dos sintomas da depressão infantil que foram apontados como os principais por Dr. Fabio Sato:

1- Irritação

a ansiedade pode provocar grande irritação na criança, esse distúrbio comumente aparece na infância quando, por exemplo, as crianças se separam dos pais ou ingressam na escola. Também a chegada de um irmão ou perda de pessoas queridas, enfim, tudo o que é novo e de alguma forma provoca certo desequilíbrio emocional. Entretanto, o que se espera é que a criança se adapte rapidamente às novas circunstâncias; caso isso não ocorra e a irritação persista, é melhor que os pais estejam atentos.

2- Tristeza

toda criança tem momentos de tristeza correlacionados também com alguma mudança na rotina. As atenções devem ser intensificadas, e os pais devem conversar com ela sobre o que está acontecendo, buscando esclarecer sobre o ocorrido e apoiá-la. Caso esse estado se intensifique e a criança demonstre apatia prolongada é sinal de que alguma coisa não está bem com ela.

3- Choro fácil

: o choro é uma expressão natural na fase infantil, até porque a criança muitas vezes não sabe identificar o que a está incomodando, também é uma forma de chamar a atenção dos pais para conseguir o que quer. Mas quando a criança chora o tempo todo e por qualquer motivo é melhor prestar mais atenção no comportamento dela. É bom não se iludir acreditando que “ela é assim mesmo” ou “gosta de fazer manha”; melhor investigar mais atentamente o que se passa.

4- Desânimo

não é natural que a criança demonstre desânimo em suas atividades. Existem crianças mais calmas e outras mais ativas, mas o desânimo quase sempre tem origem em algum desconforto físico e emocional que precisa ser observado com cautela.

Advertisement

5- Mudança no padrão de comportamento

quando a criança quer dormir demais ou não sente sono, diminui muito ou aumenta vertiginosamente o apetite, reclama de pesadelos constantes, tem medo de ficar sozinha, relata pensamentos ruins ou, de alguma forma, age de forma contrária a sua rotina, demonstra que algo não está bem.

Quando a criança apresenta esses sinais, o apoio da família e também da escola é fundamental, pais e educadores devem respeitar o momento que ela vive e de forma alguma forçá-la ou recriminá-la. O recomendável é que busquem um pediatra para diagnosticar esses sintomas e indicar, com maior segurança, como os pais devem agir e, se for o caso, prescrever tratamento para ajudar a criança a sair desse quadro e voltar a sorrir novamente.

Toma un momento para compartir …

Suely Buriasco

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.