5 alimentos que estão deixando seus filhos obesos e você não fazia ideia

A obesidade infantil é cada dia mais preocupante. As mudanças nos hábitos de consumo e alimentação têm feito desse mal uma epidemia mundial.


Stael Ferreira Pedrosa

As crianças têm sido vítimas dos erros da sociedade e dos pais. Alguns alimentos vendidos como “saudáveis”, na verdade são fontes de carboidratos simples, conservantes, e outros produtos químicos que além de fazerem mal à saúde ainda enchem o organismo de toxinas que costumam até mesmo impedir o emagrecimento e causar descontrole hormonal.

Por isso, pais, fiquem atentos aos alimentos perigosos para a saúde e para o peso do seu filho. Aqui estão 5 deles que parecem inocentes, mas não são.

1. Suco de caixinha

Muitos pais bem-intencionados estimulam seus filhos a pararem de tomar refrigerante substituindo-os por sucos. O problema é que na maioria das vezes o açúcar contido em uma caixinha de suco é superior ao do refrigerante. Nem por um momento isso é uma defesa do refrigerante, já que esse tipo de bebida também deve ser banido do cardápio de qualquer ser humano. Sobre sucos de caixinha, leia mais aqui.

2. Suco de fruta

Parecem tão saudáveis, não é? Mas não é bem assim. Vários médicos têm condenado os sucos de frutas. A frutose, que é o açúcar das frutas, é tão prejudicial quanto as bebidas à base de cola, afirma o Dr. Richard Johnson, da Universidade do Colorado, causam obesidade e hipertensão. Para o Dr. Lair Ribeiro, cardiologista e nutrólogo, a frutose é um veneno que é combatido pelas fibras das frutas. Por isso, ao invés de dar suco aos seus filhos, dê a fruta – moderadamente em caso de necessidade de perder peso – e água.

3. Salsicha e embutidos

Com relação à salsicha os problemas são grandes. Segundo a nutricionista Natália Coelho, “Quando se compara a salsicha com o frango cozido, a salsicha tem oito vezes mais gordura e 38 vezes mais sódio”. Além disso, a salsicha tem nitrato que é cancerígeno, e (…) “gordura saturada, que é também responsável pela obesidade infantil crescendo na nossa população” (…) “problemas de hipertensão arterial e desenvolvimento de doenças crônicas”. O peito de peru industrializado, considerado saudável não fica atrás tanto na questão do nitrato quanto na quantidade de sódio que causa hipertensão e retenção de líquidos.

4. Pipoca de micro-ondas

Embora prática e saborosa, a pipoca de micro-ondas pronta tem em média 150 calorias por xícara. Ao contrário da pipoca simples que tem 31 calorias por xícara (pronta). Mas, ainda é possível fazer pipocas saudáveis no micro-ondas: Coloque meia xícara de grãos em um pacote de papel (papel de pão), feche e leve ao micro-ondas por 2 minutos na potência média. Se quiser acrescente uma pitada de sal. Pronto! De um pacote (industrializado) com 490 calorias você reduziu para apenas 100 calorias.

5. Pão

O nosso inocente pãozinho de cada dia é responsável por um índice glicêmico equivalente a 2 colheres e meia de açúcar! Índice glicêmico mede o quanto um determinado carboidrato pode elevar o nível de glicose no sangue e em quanto tempo. Quando um alimento tem o índice glicêmico em até 75, é considerado de baixo IG. Já aqueles com mais de 95 de índice glicêmico são considerados de alto IG. O pãozinho francês tem índice entre 95 e 100. Isso significa mais glicose no sangue, mais liberação de insulina pelo pâncreas e o resultado é ganho de peso.

Advertisement

Antigamente, ou seja, antes da junk food (comida lixo), quando as pessoas comiam comida de verdade, obesidade era algo raríssimo. O que o brasileiro comia nos anos anteriores à metade do século XX? Geralmente arroz, feijão, carnes, ovos, frutas, legumes e verduras, queijo, quitandas – tudo orgânico ou feito com alimentos orgânicos. Doces eram compotas de frutas adoçadas com rapadura ou melado, eram servidas como sobremesa e consumidas em pouca quantidade. O segredo para deter a obesidade infantil é voltar-se a uma alimentação sem açúcar refinado, sem gordura trans, sem conservantes e outros aditivos químicos, enlatados, salgadinhos, embutidos (antigamente o único embutido eram linguiças caseiras sem conservantes). Quanto mais primitiva a alimentação, mais saudável ela será.

Além disso, as crianças brincavam nos quintais o dia todo. Se mexiam, tomavam sol, ao contrário do que vemos hoje.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.