11 dicas incríveis para lidar com os “terríveis 2 anos” de seu filho

Aqui estão algumas dicas para estabelecer regras e limites para seus filhos de dois anos. Se você se esforçar e trabalhar desde cedo, será mais fácil estabelecer a disciplina em seu lar.

Emma E. Sánchez

Para todos nós que somos pais, é mais que sabido que os dois anos de idade são realmente um desafio para a paciência de qualquer um, pois as crianças passam por um momento em que querem fazer tudo, conhecer tudo, aprender tudo, e tentar todo comportamento imprudente ou contrário ao que seus pais lhes têm mostrado; e se não atingem seus objetivos, uma terrível birra ou pirraça aparece, para vergonha de seus pais.

Mas, vamos lá, quem não quis descobrir o mundo nessa idade?

“Os terríveis dois anos” são muito similares à pré-adolescência, pois são duas etapas complexas de amadurecimento que os seres humanos vivem.

Um adolescente e uma criança de dois anos têm em comum o desejo de liberdade, de fazer tudo o que lhes ocorre, de poder experimentar e descobrir. Da mesma forma, eles compartilham o gosto de fazer birras e de se emburrarem quando não lhes é permitido fazer a sua vontade; claro, cada um à sua maneira, mas finalmente sempre dando trabalho para alcançar o que desejam.

Os dois anos de seu filho é treinamento puro para a adolescência

Neste artigo você encontrará algumas dicas para estabelecer regras e limites para seu filho de dois anos. Se você se esforçar e trabalhar, nesta idade conseguirá estabelecer a disciplina em seu lar.

Antes de começar, você deve ter isto em mente: as crianças nessa idade querem realizar tudo, mas também há um grande medo nosso, como adultos, daquilo que podem fazer. Estabelecer regras e limites para os pequenos trará a você confiança e segurança, porque é para isso que eles servem, acredite ou não.

Advertisement

Então, vamos lá!

 1. Defina junto com seu pequeno as tarefas que ele já pode fazer sozinho

Por exemplo, vestir-se, recolher seus brinquedos, comer sozinho. Você conhece seu filho e saberá quais coisas ele já domina, isto lhe dará segurança e autoestima. Dê-lhe também uma tarefa simples com a qual possa contribuir para a família, como regar as plantas, escovar o cachorro, enfim, você saberá.

2. Indique-lhe as tarefas que ele não pode fazer sozinho e aquelas que requerem a presença de um adulto

É por questão de segurança; por exemplo, a criança não poderá cozinhar ou usar facas, usar a cozinha e qualquer tarefa que ela queira, mas que ainda não pode nem deve fazer sozinha.

Este ponto e o anterior podem ser colocados em um cartaz com desenhos ou algumas palavras, além de favorecer sua leitura, a ajudará a recordar os combinados. Lembre-se, são combinados, não imposições, e poderão ser modificados quando juntos o acharem conveniente.

3. Explique de antemão que as birras não produzem efeito

Diga ao seu filho que ele não vai conseguir nada dessa maneira e que haverá consequências, diferente dos castigos, mas haverá. Fale muitas vezes antes que ocorram as birras e pirraças, e quando ocorrerem, não percam tempo falando, pois nesse momento ele não ouvirá nada. Dê-lhe tempo e depois converse com ele.

Advertisement

4. Use um horário para as atividades

Um relógio de parede que marca, com desenhos, a hora de jogar ou de assistir TV é muito útil. Na sala da casa coloque um quadro-negro com a ordem do dia e o relógio, acostume toda a família a colocar seus anúncios, atividades e informações gerais ali. Eu tenho filhas adultas e casadas que vivem fora de casa e, ainda assim, o quadro continua funcionando muito bem.

5. Não tenha medo de dizer NÃO

Diga isso claramente e mantenha-se firme. Não precisa gritar.

6. Defina rotinas de higiene, alimentação e descanso

Essas diretrizes devem ter como propósito favorecer o desenvolvimento saudável da criança e não tornar a vida mais fácil para você. Não perca o alvo de vista. Nós somos os adultos, e já podemos controlar-nos, os nossos pequenos estão chegando a este planeta, por isso temos de lhes ensinar como viver bem nele.

Quando uma criança vive com ordem e disciplina em casa (e entende-se disciplina por constância), aprende que nem sempre se pode fazer a nossa vontade, portanto desenvolve a tolerância à frustração. E este já é um grande aprendizado para a vida.

7. Há normas e regras que devemos cumprir para que todos vivam em harmonia

Isto se aprende vivenciando em casa, então será muito mais fácil adaptarem-se quando forem para o jardim de infância ou para a escola.

Advertisement

8. Ele pode aprender tudo a que se proponha

As regras mudarão à medida que a criança adquire mais destreza, isso enche-os de alegria e dá-lhes muita segurança.

9. Pode aprender que pode e deve cuidar da sua segurança e da sua vida

Pois já identificará os perigos dentro e fora de casa.

10. Que deve respeitar os outros

Que ele não é o centro do universo e as pessoas ao seu redor não estão para lhe servir. Este é outro ensinamento de vida inestimável que os professores lhe agradecerão muito quando entrar no pré-escolar, mas que, além disso, servirá a seu filho para a vida, mesmo.

11. A minha última recomendação: tome suas vitaminas porque lhe esperam anos muito emocionantes!

Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa do original 11 consejos increíbles para sobrellevar los «terribles 2 años» de tu hijo

Toma un momento para compartir ...

Emma E. Sánchez

Casada y madre de tres hijas. Interesada en el fortalecimiento y formación de la mujer, la familia y el hogar.