10 tipos de dores no corpo que o médico precisa saber

Duração, localização, intensidade e tipo de dor são fundamentais para um diagnóstico correto. A dor é um aviso de que algo não vai bem no organismo. Nem sempre se deve ignorar esses avisos.


Stael Ferreira Pedrosa

A dor é um mecanismo de defesa do organismo. Ela avisa que algo não vai bem no corpo. Algumas dores são apenas reflexos, distensões musculares e passam rapidamente, outras podem denunciar uma infecção ou inflamação e servem como guia para o médico diagnosticar e tratar o problema. Grande parte das dores some sem necessidade de tratamento devido à ação de substâncias analgésicas naturais do corpo.

Porém existem dores que você deve informar ao seu médico. Podem ser sintomas de doenças graves.

1. Dor de cabeça

Geralmente a dor comum e inócua começa leve e vai aumentando progressivamente. Procure um médico se a dor for:

  • Repentina, aguda e que se torna intensa em segundos. Pode ser um rompimento de artéria no cérebro ou aneurisma cerebral.

  • Dor na nuca com pressão e desconforto no pescoço e falta de ar, pode ser pressão alta (hipertensão).

  • Dor de cabeça acompanhada de febre, náusea, vômito em jato e rigidez no pescoço, pode ser meningite.

  • Dor progressiva: Aumenta com o tempo. Pode indicar tumores ou abscessos dentro do crânio.

    Advertisement

2. Dor de garganta

Pode indicar uma infecção viral ou bacteriana. Se bacteriana deve ser tratada com antibióticos. Além disso, a dor de garganta persistente pode indicar tumores ou câncer.

3. Dor no peito

Dor no peito pode ser sintoma de infarto. Se a dor irradia para os braços, pescoço e costas o atendimento deve ser de emergência. Dor no peito ou abdômen sem irradiação pode ser pneumonia.

4. Dor abdominal

A maioria dos órgãos se aloja no abdômen nesse caso é necessário saber a localização da dor. Saber onde ela se inicia e se há irradiação. Pode ser apenas gases, mas fique atento se:

  • A dor começa do lado direito e se irradia para as costas e ombros: Pode ser a vesícula. Dor nessa região exige atendimento de urgência.

  • Dor intensa que começa em um dos lados e irradia para a bexiga, acompanhada de náuseas e vômito. Pode ser cólica renal. Exige também atendimento de emergência para alívio da dor.

  • Cólicas fora do período menstrual e dor intensa durante o período (dismenorreia) com prostração, vômitos e palidez. Pode ser endometriose.

  • Dor aguda em volta do umbigo movendo-se para a direita e para baixo: pode ser apendicite.

5. Dores nas costas

Pode ser má postura, estresse ou outras causas de menor gravidade. Estima-se que 70% das pessoas melhoram em até duas semanas mudando a postura, relaxando ou com analgésicos. Se a dor não desaparece em poucos dias, é melhor procurar o médico. Dores intensas e localizadas podem indicar problemas. O médico deve ser consultado se houver:

  • Dor forte nas costas que não passa, acompanhada ou não de falta de ar.

  • Dor acompanhada de dormência, fraqueza, formigamento, perda de movimentos, alterações de hábitos urinários e intestinais.

    Advertisement

6. Dores nas pernas

Descartados cansaço, estresse muscular e varizes, os motivos podem ser diversos. Desde artrose até câncer passando por hipotireoidismo, ciática e diabetes. Procure o médico se:

  • Sentir dor intensa e contínua nas pernas sem ter feito esforço físico ou sofrido quedas e traumas.

  • Dor acompanhada de formigamento e cansaço.

  • Dor e fraqueza nos joelhos ao subir ou descer escadas.

  • Pele avermelhada e com sensação de queimação.

  • Perda da sensibilidade e sensação de choque elétrico dolorido ao longo das pernas.

  • Dificuldade para andar.

7. Dores nos pés

Se não for por cansaço, sapatos apertados ou inadequados, saltos altos e outras causas comuns como envelhecimento e sobrepeso, a dor nos pés também pode indicar sérios problemas de saúde. Procure o médico caso sinta:

  • Dor ao sair do repouso e começar a andar. Pode ser tendinite (inflamação dos tendões), fascite plantar ou esporão.

  • Dor, inchaço e pouca mobilidade nas articulações com dor e vermelhidão.

  • Dedão do pé vermelho, inchado e sensível, pode ser gota se não houve lesão no dedo ou na unha.

  • Dor aguda no calcanhar sem poder apoiar-se.

  • Dor, formigamento, insensibilidade, inchaço ou qualquer outro problema se você for diabético.

8. Dor ao urinar

Caso sinta dor após urinar com queimação e espasmos da uretra, procure um médico. A cistite ou infecção urinária é facilmente tratável, mas pode ser perigosa se não for tratada.

9. Dor durante o ato sexual

Acomete principalmente as mulheres e pode ser sintoma de um leque de problemas de saúde desde doenças vaginais provocadas por bactérias ou fungos, patologias vulvares e doenças cervicais, como mioma, endometriose e tumores, tanto benignos quanto malignos.

10. Dores no corpo

As infecções virais como gripes ou dengue podem provocar dores no corpo. Depressão, estresse, cansaço extremo, lesões de esforço, má postura e sedentarismo também. Procure o médico se a dor no corpo:

  • For acompanhada de febre, manchas no corpo ou lesões de pele no rosto.

  • Dor generalizada acompanhada de dor de cabeça, problemas urinários e intestinais e transtornos do sono. Pode ser fibromialgia ou SFC-Síndrome da fadiga crônica.

Lembre-se que somente o médico pode diagnosticar corretamente a dor e sua causa. É importante além de informar a dor, informar também quando ela ocorre, sua duração, intensidade, se queima ou formiga, se irradia ou se é localizada. Essas informações contribuem para um melhor diagnóstico e cura.

Toma un momento para compartir …

Stael Ferreira Pedrosa

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.