10 incômodos da gravidez que não devem preocupar

Cada dia que se passa em uma gestação surgem sintomas e dores novas. Como lidar com elas? Quais são realmente preocupantes? Confira dicas e entenda um pouco mais sobre seu corpo durante a gravidez.


Cibele Carvalho

A gravidez é sem qualquer sombra de dúvida uma das fases mais bonitas que toda mulher vive em sua vida, mas como já dizia o velho e verdadeiro ditado: Para ficar bonita é preciso sofrer um pouco“!

Estamos acostumados a dietas para entrar naquela calça jeans ou vestido, então alguns incômodos passageiros jamais irão tirar nosso brilho no olhar e sorriso no rosto quando estamos à espera do nosso maior milagre da vida: Um filho.

Aprenda a seguir a partir de dicas de especialistas em obstetrícia e ginecologia, quais são alguns sintomas comuns da gravidez que você não precisa ficar preocupada, e como amenizá-los:

1. Náuseas e ânsia de vômito

São alguns dos primeiros sintomas mais recorrentes da gravidez, pois esses enjoos podem começar a ocorrer logo nos primeiros dias da gestação, devido à produção do hormônio HCG.

Algumas podem sentir mais fortes enjoos do que outras mamães, normalmente aparecem logo pela manhã, pelo fato de o estômago estar vazio.

Dica da Obstetra Telma Zakka, especialista em dores gestacionais: Alimente-se a cada duas horas, com frutas, bolachas salgadas, estômago vazio causa mais ânsia e enjoos.

2. Cansaço incomum

Especialmente se você é uma daquelas várias mulheres que consegue exercer muitas atividades ao mesmo tempo, que possui raciocínio rápido e trabalha muito, pode começar a sentir que sua capacidade de realizar tantas coisas irá diminuir bruscamente, isso porque o aumento de progesterona causa muita sonolência, especialmente no primeiro trimestre da gravidez.

Advertisement

Dica: Permita-se descansar um pouco mais do que de costume, ajuste seu corpo e sua vida a essas mudanças desse curto e importante período da sua existência.

3. Produção maior de gases

Devido ao aumento de progesterona no corpo, as células dos tecidos do corpo, incluindo as do trato gastrointestinal, passam por um relaxamento muscular, esse relaxamento desacelera o processo digestivo causando um aumento de gases e incômodos no estomago.

Essas flatulências podem ser desagradáveis, principalmente pelo fato de não conseguir controlá-las, por isso tente evitar: alimentos gordurosos ou frituras; bebidas gasosas; roupas apertadas especialmente na barriga e chicletes ou balas duras.

4. Dores ou cólicas na barriga

As cólicas ou dores pélvicas podem ser sintomas bem comuns também na gestação, essa dor está associada ao aumento do útero, o organismo emite sinais de que está ocorrendo mudanças.

Dica: A obstetra Telma, recomenda um banho quente, porém indica que se forem mais intensas ou com maior periodicidade, recomenda-se a procura de um médico.

5. Nariz entupido

Esse sintoma é comum, principalmente se você já tinha alguma alergia, é a conhecida “renite gestacional”. Ocorre devido ao aumento de estrogênio, fazendo com que a produção de muco também cresça e dilatem as veias do nariz.

Dica: Lavar o nariz com soro fisiológico 3 vezes ao dia; inalar vapor de água quente e assoar mais vezes o nariz durante o dia.

6. Celulites e estrias

A fragilidade das fibras e do colágeno do seu corpo aumenta durante a gestação, liberando o rompimento da pele e causando estrias, essas podem aparecer nos glúteos e nas coxas, bem como nos seios e abdômen.

Dica: Use hidratantes várias vezes por dia; passe no banho algum tipo de óleo corporal que ajude a combater a umidade da pele; use loções com óleo de amêndoa ou semente de uva, abacate e macadâmia.

Para as celulites a ativação da circulação sanguínea é o grande segredo para evitá-las, portanto, pratique caminhadas ou atividades físicas como nadar.

Advertisement

Leia: 20 alimentos que toda cozinha precisa ter

7. Dores na coluna e nas costas

Essa dor tão terrível e comum atinge cerca de 80% das mulheres grávidas, isso porque a sobrecarga do peso gera mudanças na postura ao andar, sentar e deitar.

Dica: Evite aumentar tanto o seu peso durante a gestação, ajuste sua postura assim que perceber que está errada, e procure a acupuntura para ajudá-la a aliviar essas dores.

8. Vontade constante de urinar

O aumento frequente da vontade de fazer xixi, também ocorre devido ao famoso hormônio da progesterona que relaxa os músculos da barriga. Esse sintoma volta novamente no último trimestre, pois o bebê comprime a bexiga reduzindo a capacidade de retenção da urina.

Dica: Carregue sempre em sua bolsa um rolo de papel e lenços para que possa cuidar de sua higiene e evitar infecções do trato urinário.

9. Dores fortes de cabeça

Descobri em minha gravidez que uma grávida pode sentir até 100 tipos de dores de cabeça diferentes, eu senti muitas, de vários tipos, e ficava preocupada, até descobrir que eram comuns e teria que esperar que passassem.

A mudança na postura acaba prejudicando a região do pescoço que por sua vez causa dores na nuca e cabeça, são as famosas “cefaleias tensionais”.

Dica: Posturas corretas e exercícios de relaxamento como ioga podem diminuir ou acabar com essas dores.

10. Câimbras

A sobrecarga do corpo nas pernas e nos músculos das pernas, pode ocasionar em câimbras especialmente à noite, isso porque há um encurtamento da musculatura da perna. Além do fato de que o útero comprime veias que atrapalha a circulação sanguínea, causando maior retenção de líquidos.

Dica: Massagens e drenagem linfática podem ajudar na circulação e evacuação do liquido do corpo, associados à alimentação mais variada e alongamentos antes de dormir.

Cuide-se mais ainda nesse período, afinal você está cuidando de duas vidas durante nove meses!

Leia: A mãe que Deus espera que eu me torne

Toma un momento para compartir …

Cibele Carvalho

Bacharel em Direito, Mediadora e Conciliadora de Família, realiza palestras para noivos e recém-casados sobre relacionamentos, especialista em Psicologia Jurídica, esposa, mãe e genealogista.